Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Como é feito o transporte do petróleo?

Química

O transporte do petróleo até as refinarias e indústrias é feito por meio de oleodutos, gasodutos, navios-petroleiros e terminais marítimos.
Transporte de petróleo realizado por superpetroleiro
Transporte de petróleo realizado por superpetroleiro
PUBLICIDADE

Em virtude da sua composição variável e do grande número de substâncias que o compõem, antes de ser utilizado, o petróleo deve passar por um processo de separação e purificação de seus componentes. Isso é realizado nas refinarias de petróleo. Mas como será que o petróleo chega até lá?

Além disso, o transporte de petróleo é realizado no Brasil para a realização de importações e de exportações de petróleo bruto e derivados, para o escoamento da produção dos campos petrolíferos de exploração para instalações de armazenamento e de processamento e para a distribuição dos produtos processados.

Portanto, o transporte do petróleo e de seus derivados constitui uma importante etapa no processo de produção e utilização desse produto. Assim, veja como ele é realizado:

Depois que é realizada a extração do petróleo, ele é transportado primeiramente aos portos de embarque. E para levar o petróleo são utilizados oleodutos e gasodutos, que são tubos subterrâneos que transportam, respectivamente, o óleo e o gás. Esses dutos podem ser terrestres (construídos em terra) ou submarinos (construídos no fundo do mar). Estão localizados em maior escala nas regiões costeiras ─ interligando as plataformas com terminais e estes entre si e as refinarias.

Trecho de um oleoduto

Grandes navios-tanques, conhecidos como petroleiros, também realizam esse transporte. Esses navios são chamados de superpetroleiros, em razão do seu gigantesco tamanho, com até 500 metros de comprimento e 70 metros de largura. Para se ter uma ideia de como são extensos, os tripulantes desses navios usam bicicletas para atravessar o convés.Hoje os navios-petroleiros têm capacidade para transportar mais de 500.000 tpb, como é o caso dos chamados ULCC (Ultra-Large Crude Carrier).

Imagem de navio-petroleiro

Também em razão do seu tamanho, os superpetroleiros não atracam em portos marítimos convencionais; porém, para transferir a carga para a terra e vice-versa, são usados terminais marítimos localizados nas áreas costeiras.

40% de todo o comércio marítimo mundial é transportado pelos petroleiros. No Brasil não é diferente, a maior parte de sua produção é realizada por esse meio, pois, como mostra a produção de 2002 (85% da produção nacional foi extraída do mar), o mar é a maior fonte de petróleo em nosso país.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mapa Mental: Petróleo

*Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui!

Quando chegam aos terminais marítimos, novamente se utilizam os oleodutos, onde o petróleo é bombardeado até seu destino final (por exemplo, as refinarias).

Entretanto, embora seja bastante vantajoso em sentido econômico, o transporte marítimo do petróleo tem dado origem a acidentes que espalham grandes quantidades de petróleo pelos oceanos, o que acaba causando a morte de muitas espécies marinhas, como aves e peixes, além de plantas. O impacto gerado sobre o ecossistema aquático através de grandes acidentes, como vazamentos nos poços de petróleo, nos superpetroleiros e o rompimento dos dutos, é algo devastador e difícil de ser calculado.

Acidentes marítimos com superpetroleiros

Alguns exemplos foram o acidente com o navio Torrey Canyon, em 1967, que provocou o vazamento de 119.000t de petróleo bruto, atingindo a costa sudoeste da Inglaterra e a costa norte da França; o acidente com o navio Exxon Valdez, em 1989, no Alasca (mostrado na figura abaixo); o acidente com o navio Érika, em 1999, na costa francesa; e o acidente com o navio Prestige, em novembro de 2002.

Vazamento de petróleo no acidente com petroleiro Exxon Valdez

Assim, para prevenir a poluição acidental e operacional causada pelos superpetroleiros, a IMO (International Maritime Organization ─ agência especializada da ONU para assuntos marítimos) passou a realizar convenções como a Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Óleo (OILPOL, posteriormente MARPOL) para gerar ações e regulamentações referentes a esse tipo de transporte.

Um exemplo é a obrigatoriedade do casco duplo nos petroleiros, pois ele reduz a probabilidade de a carga transportada ser derramada no meio ambiente quando da ocorrência de acidentes que geram avarias no casco do navio.

* Mapa Mental por Me. Diogo Lopes


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Como é feito o transporte do petróleo?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/como-feito-transporte-petroleo.htm. Acesso em 22 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Entenda o que são os combustíveis fósseis e veja as particularidades de cada um.
Uma mistura complexa de hidrocarbonetos
Conheça o craqueamento do petróleo, um processo que sem o qual não seria produzida a quantidade de gasolina necessária para suprir a demanda mundial.
Entenda como é realizada a exploração do petróleo, desde a localização de bacias sedimentares, passando pela perfuração de poços de petróleo e, por fim, chegando à extração.
O Petróleo no Brasil - Conheça a trajetória da fonte de energia que marcou a história econômica do país.
Veja como se deu a descoberta de uma enorme jazida de petróleo em território brasileiro.
A primeira extração mundial em campos marítimos.
A trajetória do petróleo na economia brasileira.
Poluição das águas, aspectos físicos da água, aspectos químicos da água, aspectos biológicos da água, resíduos industriais, metais pesados, água potável, matéria orgânica, turbidez da água, esgoto.
Entenda o que é o refinamento do petróleo, como e onde ele é feito, quais são as frações de petróleo obtidas e as suas aplicações.