Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que é osmoscopia?

O que é Química?

Sobre o que é osmoscopia, podemos dizer que essa propriedade coligativa estuda a osmose, fenômeno que ocorre de uma solução menos concentrada para outra mais concentrada.
PUBLICIDADE

Osmoscopia é uma propriedade coligativa (as outras são tonoscopia, ebulioscopia e crioscopia) que estuda a ocorrência da osmose entre duas soluções de concentrações diferentes, sendo uma delas mais concentrada que a outra.

Obs.: As propriedades coligativas ocorrem quando um soluto não volátil é adicionado a um solvente.

Como a osmoscopia estuda a osmose, é fundamental saber o que é esse fenômeno. Para isso, vamos utilizar as soluções abaixo, que estão separadas por uma membrana semipermeável:

Representação de soluções que possuem concentrações diferentes
Representação de soluções que possuem concentrações diferentes

Observa-se que a solução 1 contém uma concentração de 5 g/L e um volume de 500 mL, enquanto a solução 2 possui uma concentração de 50 g/L e um volume de 100 mL, separadas por uma membrana semipermeável. A solução 2 é mais concentrada que a solução 1 e, por isso, a osmose deve ocorrer entre elas.

A osmose obrigatoriamente deve acontecer da solução 1 para a solução 2, já que a 1 é menos concentrada. Durante essa ocorrência, parte do solvente atravessa a membrana semipermeável, fazendo com que o volume da solução 2 aumente e o volume da solução 1 diminua, até que ambas as soluções passem a apresentar a mesma concentração, isto é, isotonia.

Modificação na altura das soluções 1 e 2 por causa da ocorrência da osmose
Modificação na altura das soluções 1 e 2 por causa da ocorrência da osmose

Obs.: Meios isotônicos são aqueles cuja concentração é igual.

De acordo com a osmoscopia, a osmose realiza-se porque a pressão máxima de vapor do solvente na solução menos concentrada é maior do que a do solvente na solução mais concentrada. Agora, se quisermos impedir a ocorrência da osmose, basta exercer uma pressão sobre a solução mais concentrada:

Representação da execução de uma pressão sobre a solução mais concentrada
Representação da execução de uma pressão sobre a solução mais concentrada

Essa pressão, que é exercida sobre a solução mais concentrada para bloquear ou até inverter a osmose, é denominada pressão osmótica e é representada pelo símbolo π. Ela deverá ser diretamente proporcional à concentração da solução.

Interpretações possíveis sobre a pressão osmótica

Segundo as conclusões da osmoscopia, cada solução apresenta uma pressão osmótica, uma vez que esta se relaciona com a concentração, característica presente em toda solução.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na comparação entre meio ou uma solução e outra, podemos utilizar os seguintes termos:

  • Hipertônico: quando um meio apresenta uma pressão osmótica maior que o outro;

  • Hipotônico: quando um meio apresenta uma pressão osmótica menor que o outro;

  • Isotônico: quando os dois meios ou soluções apresentam a mesma pressão osmótica.

Assim, na comparação entre as pressões osmóticas de duas soluções A e B, representadas por πA e πB, podemos afirmar que :

  • Se a pressão osmótica de A e B forem iguais, os meios ou as soluções serão isotônicos:

πA = πB

  • Se a pressão osmótica de A for maior que a pressão osmótica de B, o meio A será hipertônico em relação a B:

πA > πB

  • Se a pressão osmótica de B for menor que a pressão osmótica de A, o meio B será hipotônico em relação a B:

πB < πA

Fórmula para calcular a pressão osmótica

π = M.R.T

Nessa fórmula:

  • π = é a pressão osmótica

  • M = é a concentração em mol/L

  • R = é a constante geral dos gases (0,082 para pressão em atm; 62,3 para pressão em mmHg)

  • T = temperatura em Kelvin

Como a concentração em mol/L apresenta uma fórmula particular, conforme representação a seguir:

M =    m1    
      M1.V

Podemos substituí-la na fórmula da pressão osmótica:

π = m1.R.T
     M1.V

Obs.: Caso o soluto presente na solução seja iônico, devemos utilizar o fator de correção de Van't Hoff (i) na expressão do cálculo da pressão osmótica:

π = M.R.T.i

Exemplo de cálculo da pressão osmótica

Exemplo: (UF-PA) Uma solução contendo 2 mg de um novo antibiótico, em 10 mL de água, a 25 ºC, produz uma pressão osmótica de 0,298 mmHg. Então, a massa molecular desse antibiótico é, aproximadamente:

a) 3000

b) 5200

c) 7500

d) 12500

e) 15300

Os dados fornecidos pelo exercício foram:

  • π = 0,298 mmHg

  • T = 25 oC ou 298 K (após somar com 273)

  • m1 = 2 mg ou 0,002 g (após dividir por 1000)

  • V = 10 mL ou 0,01 L (após dividir por 1000)

  • R = 62,3 mmHg

Para resolver esse exercício, basta aplicar na expressão para cálculo da pressão osmótica os dados disponibilizados, conforme a seguir:

π = m1.R.T
    M1.V

0,298 = 0,002.62,3.298
          M1.0,01

0,298.M1.0,01 = 37,1308
0,00298.M1 = 37,1308

M1 = 37,1308
        0,00298

M1 = 12460 u


Por Me. Diogo Lopes Dias

Demonstração do fenômeno da osmose em células sanguíneas
Demonstração do fenômeno da osmose em células sanguíneas

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "O que é osmoscopia?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/quimica/o-que-e-osmoscopia.htm. Acesso em 14 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola