Whatsapp

O que é sororidade?

O que é?

PUBLICIDADE

A sororidade é uma concepção ideal e atitudinal de irmandade feminina vinculada aos feminismos contemporâneos. Ela reorienta a percepção e atitude de uma mulher perante outra por meio da simpatia, acolhida e colaboração que abarcam desde situações simples do dia a dia até projetos sistemáticos de apoio mútuo entre mulheres.

A fluidez com que as novas tecnologias permitem a troca e disseminação de ideias é um dos fatores responsáveis pelo alcance que os feminismos e a sororidade têm gradativamente alcançado ao longo dos últimos anos, ao ponto de essa palavra nova ser incorporada aos dicionários e ao cotidiano de muitas mulheres.

Leia também: Minorias sociais – parcela marginalizada da população

O que é sororidade?

A palavra sororidade vem do latim, soror, que significa irmã, portanto, carrega a ideia de irmandade feminina. É um substantivo feminino e um conceito, em construção, sobre empatia, solidariedade e acolhimento entre mulheres. Existe nele um recorte de gênero, um direcionamento dessa empatia de mulheres para outras mulheres.

É difícil precisar a origem histórica do uso desse termo. Um exemplo apontado por Dandara Tinoco|1| é que, em universidades norte-americanas, grupos integrados por moças eram denominados sororities.

Ana Clara Bicalho|2| aponta que na quarta onda do feminismo, que surgiu, por volta de 2012, vinculada ao uso das redes sociais, as novas modalidades de interação por meios digitais possibilitaram a formação de comunidades virtuais de mulheres, com trocas de ideias, conceitos, desabafos, denúncias, tratamentos alternativos, mensagens de encorajamento, enfim, o fortalecimento de laços e trocas de experiências sobre o ser mulher. Nesse contexto, a sororidade tornou-se uma importante forma de praticar o feminismo e propagar suas bandeiras.

Espelho de Vênus, símbolo da valorização do poder feminino.
Espelho de Vênus, símbolo da valorização do poder feminino.

Sororidade na língua portuguesa

A palavra sororidade não está presente, ainda, em todos os dicionários clássicos da língua portuguesa. É a correspondente feminina da palavra fraternidade, também derivada do latim, que significa solidariedade entre irmãos (frater)|3|.

O Dicionário Priberam define sororidade como: “Relação de união, de afeição ou de amizade entre mulheres, semelhante à que idealmente haveria entre irmãs. União de mulheres com o mesmo fim, geralmente de cariz feminista”|4|.

O Dicionário Online de Português apresenta como significado de sororidade: “Relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres, assemelhando-se àquela estabelecida entre irmãs. [Por Extensão] União de mulheres que compartilham os mesmos ideais e propósitos, normalmente de teor feminista, sendo caracterizada pelo apoio mútuo evidenciado entre essas mulheres”|5|.

Veja também: Como o feminismo surgiu no Brasil?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sororidade e feminismo

A expressão sororidade tem ampliado seu alcance em consonância com a expansão do interesse e adesão ao feminismo. Orientado pela dimensão ética, esse conceito também se reveste de caráter político relacionado à busca pela igualdade de gênero e à pavimentação do caminho para que mulheres alcancem posições de destaque e poder para que essa igualdade seja gradativamente construída por meio de leis, políticas públicas, diretrizes empresariais.

A sororidade, enquanto ideia e prática, é uma resposta à misoginia, isto é, ao ódio ou aversão a mulheres. A misoginia, manifestação em grau extremado do machismo estrutural, reflete-se também no relacionamento entre mulheres, gerando rivalidade entre elas. O caminho de desconstrução desse antagonismo passa pelo empoderamento, que significa dar poder umas às outras em situações práticas que, embora possam estar relacionadas às mais diversas ações, revestem-se de uma dimensão política por realocar o poder. Portanto, a sororidade é um antídoto à misoginia.

É válido observar, todavia, que há múltiplos feminismos justamente porque a intersecção de outras variáveis, como classe social, etnia, posição econômica, bagagem intelectual, entre outras, condicionam as demandas, necessidades e aspirações de diferentes grupos de mulheres, e essas diferenças interferem também na relação do feminismo com a sororidade.

Símbolo do feminismo negro.
Símbolo do feminismo negro.

Longe de ser uma articulação homogênea e utópica, a prática da sororidade encontra diversos percalços nos desníveis sociais, econômicos e políticos entre mulheres de diferentes trajetórias, o que significa, também, que o esforço consciente na superação desses obstáculos gera um resultado multifacetado que contribui para a equalização de outros desníveis, para além do machismo. Se quiser saber mais sobre essa luta das mulheres, acesse: O que é feminismo?

Importância da sororidade

A psicóloga Ligia Baruch|6| aponta que a competição assim como a colaboração são mecanismos primitivos da humanidade utilizados na luta pela sobrevivência. No entanto, o traço adquirido de sociedades patriarcais fica evidenciado na diferenciação entre os motivos de competição entre homens e mulheres.

Enquanto homens rivalizam entre si no campo do trabalho, do poder aquisitivo, dos esportes, as mulheres competem entre si nas relações afetivas e amorosas. Essa competição materializa-se em atitudes como culpabilizar outra mulher pelo fim de uma relação, não acreditar em uma mulher que denuncia uma agressão, desmerecer características físicas de outra mulher, e julgar comportamentos femininos com maior rigor que os comportamentos masculinos. Situações como essas distanciam as mulheres, colocando-as em constante oposição, desconfiança e rivalidade.

Assim sendo, a prática da sororidade contribui para a coesão social e para a construção da igualdade nas relações e arranjos sociais. Dentre as ações que conferem à sororidade essa capacidade e importância, estão: a equivalência de critérios para avaliar atitudes de homens e mulheres, a não rivalização com outras mulheres, a não culpabilização de uma mulher vítima de violência, e a disposição em ajudar uma mulher que demonstre necessitar de ajuda.

A sororidade tem como mecanismo um sofisticado ativo da socialização humana, a cooperação. Além disso, tem como meio e fim a equidade não só entre mulheres, mas entre homens e mulheres.

Leia mais: Feminicídio – homicídio contra a mulher em decorrência da discriminação de gênero

Como praticar a sororidade?

Como uma desconstrução de processos misóginos calcados na invisibilização, descrédito e inferiorização de mulheres, a prática da sororidade envolve ações positivas e propositivas de uma mulher para outra mulher, tais como reconhecer o mérito do seu trabalho, acreditar na sua palavra, especialmente em ocasiões de denúncia, enaltecer suas qualidades e ações elogiáveis, colaborar com seus projetos, dar suporte emocional e em ações efetivas.

Assim, a predisposição a atitudes de julgamento, crítica e competição entre mulheres, por meio da compreensão e adesão à prática da sororidade, é substituída pela disposição em ouvir, elogiar e colaborar. Além de atitudes cotidianas de fortalecimento entre mulheres, praticar a sororidade também passa por contribuir para que mulheres ocupem espaços de decisão e influência, como cargos políticos e de liderança.

Então, praticar sororidade abrange uma ampla gama de atitudes, que vão desde oferecer um abraço, ouvir um desabafo, oferecer-se para cuidar do filho bebê por algumas horas, ensinar alguma habilidade, indicar vaga de emprego, divulgar o trabalho, até dar assistência jurídica, votar e engajar-se na campanha eleitoral de outra mulher.

Frases

Chimamanda Ngozi Adichie, feminista e escritora nigeriana.[1]
Chimamanda Ngozi Adichie, feminista e escritora nigeriana.[1]

“Sororidade não é amar todas as mulheres, mas sim não odiar uma mulher por ser mulher.” (Babi Souza, criadora do movimento Vamos Juntas? e autora do livro Vamos juntas? O guia da sororidade para todas)

“Nós criamos as meninas para enxergarem-se como competidoras — não para trabalhos ou conquistas, o que eu acho que pode ser uma coisa boa —, mas para conseguirem a atenção dos homens.” (Chimamanda Ngozi Adichie)

“Mexeu com uma, mexeu com todas.” (Autor desconhecido)

“Seja uma mulher que levanta outras mulheres.” (Autor desconhecido)

“Mulheres, esqueçam a competição. Não somos rivais, somos a revolução.” (Autor desconhecido)

Notas

|1| TINOCO, Dandara. Sororidade, substantivo feminino. Fundação Getúlio Vargas.

|2| TOLEDO, Ana Clara Bicalho. Me empodera te empoderar. Rio de Janeiro: UFRJ, 2017.

|3| BECKER, Marcia Regina. A sororidade como experiência produzida na pesquisa participante. UNISINOS.

|4| SORORIDADE, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Disponível em: https://dicionario.priberam.org/sororidade

|5| SORORIDADE. In: Dicionário Online de Português. Disponível em: https://www.dicio.com.br/sororidade/

|6| TINOCO, Dandara. Sororidade, substantivo feminino. Fundação Getúlio Vargas.

Crédito de imagem

[1] lev radin / Shutterstock

 

Por Milka de Oliveira Rezende
Professora de Sociologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

REZENDE, Milka de Oliveira. "O que é sororidade?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/o-que-e-sociologia/o-que-e-sororidade.htm. Acesso em 06 de maio de 2021.

Artigos Relacionados
Clique no link e tenha acesso a informações sobre o movimento social que luta pelos direitos das mulheres desde o século XVIII: o feminismo.
Clique aqui para conhecer o que é minoria social, um importante conceito para a sociologia contemporânea que tenta compreender a exclusão de setores sociais.
Clique aqui para entender o que é feminicídio e seus tipos, bem como para conhecer qual é o teor da lei nº 13.104/15, que trata desse tipo de crime.
Confira uma análise sobre a importância da mulher na sociedade, as conquistas no âmbito da igualdade de gênero e os problemas ainda enfrentados.
A história do movimento feminista é dividida em três momentos.