Topo
pesquisar

Demais ou de mais?

Gramática

A língua portuguesa é permeada por particularidades que frequentemente geram dúvidas. Exemplo disso envolve o emprego correto de algumas palavras: demais ou de mais?
Demais ou de mais? A língua portuguesa apresenta as duas formas, que deverão ser empregadas de acordo com as regras gramaticais
Demais ou de mais? A língua portuguesa apresenta as duas formas, que deverão ser empregadas de acordo com as regras gramaticais
PUBLICIDADE

Algumas palavras da língua portuguesa costumam ser alvo de muitas dúvidas e, quando não sabemos a correta grafia desses termos, cometemos erros que seriam facilmente elucidados se buscássemos resposta na história e na semântica das palavras.

O uso dos termos demais e de mais provoca muita confusão. A maioria das pessoas sequer sabe que as duas formas existem e que ambas estão corretas — desde que as prescrições de seus usos sejam obedecidas. Sendo assim, vamos observar as diversas situações em que o emprego dessas palavras é indicado, evitando assim a repetição de nossas dúvidas.

Recorrendo à gramática, podemos observar que, apesar de serem palavras parecidas, demais e de mais apresentam significados diversos. Usamos os vocábulos demais e de mais em duas situações básicas. Observe as principais regras que diferenciam o emprego de cada uma delas:

→ Quando a palavra demais for empregada com o sentido de um advérbio, ela estará expressando uma ideia de exagero, de demasia. Observe os exemplos:

(...) Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos, quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais (...)”.

(Olhos nos olhos, Chico Buarque)

→ Quando quisermos indicar uma noção de quantidade, não empregaremos a palavra demais, como muitos erroneamente fazem, mas sim a locução adverbial de mais, cujo oposto é a locução de menos. Faça a correspondência: se puder ser substituída por de menos, a locução será a forma correta.

(...)O céu já foi azul, mas agora é cinza
O que era verde aqui já não existe mais
Quem me dera acreditar
Que não acontece nada de tanto brincar com fogo
Que venha o fogo então

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esse ar deixou minha vista cansada
Nada de mais.”

(Fábrica, Legião Urbana)

Além das duas situações básicas, existem outras que envolvem o uso do advérbio demais e da locução de mais. Observe:

→ Quando a palavra demais for sinônimo da expressão além disso:

A menina estava triste, demais, estava cansada e preferiu não ir à festa.
 ↓                                
(além disso)                               

→ A palavra demais também poderá substituir a expressão “os outros”:

Como não conhecia bem o caminho, preferiu seguir os demais.
                                                                                                   ↓
                                                                                                  (os outros)

Observadas as diferentes situações de uso das palavras que nos propomos ao estudo, é interessante que façamos a escolha correta, respeitando assim as ocorrências nas quais deverão estar inscritas. Lembrando que, na modalidade oral, não percebemos as distinções por ora analisadas, mas na modalidade escrita o uso inadequado das palavras demais e de mais pode provocar divergências de sentido, especialmente para os leitores mais atentos. 


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "Demais ou de mais?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/demais-ou-mais.htm. Acesso em 18 de julho de 2019.

Assista às nossas videoaulas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola