Topo
pesquisar

Precessão dos Equinócios

Geografia

A precessão dos equinócios é um movimento muito lento e quase imperceptível, mas que é conhecido pelo homem há vários séculos.
O planeta Terra realiza inúmeros movimentos
O planeta Terra realiza inúmeros movimentos
PUBLICIDADE

A precessão dos equinócios – também conhecida como precessão da Terra ou “o grande dia” – é um dos vários movimentos que a Terra realiza. Ele ocorre graças ao fato de a Terra realizar o seu movimento de rotação de forma inclinada, o que provoca que, a cada 25 770 anos, ela complete uma volta em torno do eixo de sua eclíptica. Recebe esse nome porque tem a capacidade de antecipar ou preceder os equinócios (clique aqui para saber o que é um equinócio).

Utiliza-se como exemplo o giro de um peão desequilibrado que, em vez de girar com o eixo na vertical, realiza-o com o eixo inclinado, o que propicia que seu giro fique “torto”. Observe os esquemas abaixo:

Esquema ilustrativo demonstrando, através de um peão, o movimento precessional da Terra
Esquema ilustrativo demonstrando, através de um peão, o movimento precessional da Terra

Ilustração do movimento de precessão dos equinócios. Compare-o com a imagem acima
Ilustração do movimento de precessão dos equinócios. Compare-o com a imagem acima

O eixo de inclinação da Terra é de 23,5º, um valor não muito elevado, o que explica o fato de esse movimento ser relativamente lento, tornando-o quase imperceptível para nós. Em um ano, sua movimentação é de menos de 1º de deslocamento. Apesar disso, ele foi descoberto na Grécia Antiga por Hiparco de Alexandria, no ano de 129 a.C., através de observações das alterações na posição dos astros.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como já destacamos, a precessão ocasiona uma antecipação dos equinócios – o momento no movimento de translação em que a iluminação solar encontra-se igualmente distribuída nos dois hemisférios terrestres. Assim, a cada ano, os equinócios são antecipados 20 minutos, de forma que, a cada 2 mil anos, temos um mês de diferença.

Do ponto de vista das estações do ano, as alterações são praticamente nulas, mas do ponto de vista astronômico e, inclusive, astrológico, as transformações são consideradas relevantes. Isso porque, atualmente, os equinócios acontecem quando o Sol está aparentemente posicionado sobre a constelação de peixes. Porém, na Antiguidade, ele estaria posicionado na constelação de Áries.

Essa mudança na constelação motiva uma série de especulações sobre o chamado “grande dia”, pois, quando o sol estiver posicionado na próxima constelação – a de Aquário –, teremos um novo grande dia. Isso fundamenta uma grande leva de argumentos míticos e exotéricos, que perpassam por muitas religiões. No ano de 2150, os equinócios deixarão de acontecer em peixes e passarão a acontecer em Aquário, motivando a crença de que esse será um novo período na história da humanidade, com a suposta presença de um “novo Messias”.

Crenças e mitos à parte, é importante considerar que a precessão dos Equinócios é apenas um dos inúmeros movimentos que a Terra realiza, o que demonstra que o nosso planeta, assim como o Sistema Solar, as galáxias e todo o universo estão em constante movimento, em uma eterna dinamicidade.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PENA, Rodolfo F. Alves. "Precessão dos Equinócios"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/precessao-dos-equinocios.htm>. Acesso em 20 de abril de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola