Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Antártida (ou Antártica)

Antártida (ou Antártica) é o continente mais frio do planeta Terra, com temperaturas extremas que chegam a -89 ºC.

Ilustração de um globo terrestre indicando a localização da Antártida (ou Antártica), o continente mais frio da Terra.
A Antártida (ou Antártica) é um continente praticamente inabitado localizado no extremo sul do planeta Terra.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

A Antártida (ou Antártica) é um dos seis continentes que formam o planeta Terra. Situada na região mais ao sul do mundo, a Antártida dispõe de condições atmosféricas extremas, como frio intenso e persistente, ventos fortes, tempestades de neve e umidade do ar baixíssima, sendo considerada o maior deserto do mundo. O continente possui uma população sazonal que varia entre 1000 pessoas, nos meses de inverno, e 4000 pessoas, no verão. Essa população é formada, em sua maioria, por pesquisadores e equipes que atuam na exploração científica da região.

A atividade de pesquisa e a gestão do espaço físico do continente são feitas mediante o Sistema do Tratado da Antártida, criado em 1959 e que conta, atualmente, com 56 países signatários. O cumprimento dos acordos previstos no documento e assinados posteriormente é de fundamental importância para a manutenção do continente, atualmente ameaçado por problemas ambientais, como o aquecimento global.

Leia também: Alasca — a península gelada dos Estados Unidos da América

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Antártida

  • Antártida, ou Antártica, é um dos seis continentes do planeta Terra.

  • Situa-se no ponto mais extremo ao sul do Hemisfério Sul, com a maior parcela de suas terras abaixo do Círculo Polar Antártico.

  • É considerada o mais gelado e mais seco dos continentes, sendo ainda o maior deserto do mundo, com área de 14.200.000 km² de superfície.

  • A maior parcela de sua superfície continental é formada por geleiras e solo congelado.

  • Possui clima polar, marcado pelo frio extremo, ventos intensos e tempestades de neve.

  • Sua população é sazonal, e varia entre 1000 e 4000 habitantes. Vivem na Antártida pesquisadores, auxiliares e ambientalistas.

  • Seus habitantes sazonais vivem nas bases de pesquisa, e parte deles tende a retornar para o seu país de origem durante os invernos gélidos do continente.

  • Não possui um sistema de governo como o de um país, por exemplo. A sua administração é dividida entre os países signatários do Tratado da Antártida, documento de 1959.

  • O Tratado da Antártida tem como objetivo a manutenção da paz e o bom gerenciamento do espaço e das pesquisas realizadas no continente.

  • Problemas ameaçam o meio ambiente da Antártida, como o avanço da pesca intensiva, o turismo não sustentável e as mudanças climáticas.

  • Vários países reivindicam territórios na Antártida, mas essas reivindicações não foram reconhecidas pela comunidade internacional.

Videoaula sobre Antártida

Dados gerais da Antártida

  • Nome oficial: Antártida ou Antártica

  • Gentílico: antártico

  • Extensão territorial: 14.200.000 km²

  • Localização: Polo Sul do planeta Terra

  • Clima: polar

  • Governo: Sistema do Tratado da Antártida

  • Divisão administrativa: não apresenta divisão em países ou dependências. Há territórios na Antártida reivindicados por, pelo menos, oito países.

  • População: entre 1000 e 4000 habitantes sazonais

  • Fuso horário: presente em todas as zonas horárias. Cada estação de pesquisa tem a liberdade de escolher o fuso pelo qual irá se guiar.

  • Relações exteriores: Tratado da Antártica

Países da Antártida e suas capitais

Diferentemente dos outros cinco continentes, a Antártida não apresenta divisão em países. Existem, no entanto, algumas ilhas que integram o continente antártico e são parte de outros territórios.

As principais ilhas que fazem parte da Antártida são:

  • ilha Bouvet (Noruega);

  • terras Austrais e Antárticas Francesas (França);

  • ilha Heard e ilhas McDonald (Austrália).

As duas primeiras ilhas não possuem população. O território francês, em contrapartida, apresenta uma população sazonal com média de 150 habitantes.

Além disso, é importante ressaltar que existem reivindicações territoriais levantadas por diferentes países no continente antártico. Embora haja uma divisão informal, essas áreas reclamadas não são oficialmente reconhecidas na comunidade internacional. Os países que reivindicam territórios na Antártica atualmente são:

  • Argentina;

  • Austrália;

  • Estados Unidos;

  • França;

  • Noruega;

  • Nova Zelândia;

  • Reino Unido.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nomenclatura: Antártida ou Antártica?

Tanto “Antártida” quanto “Antártica” são formas aceitas para fazer referência ao continente gelado. Até algumas décadas atrás, entretanto, empregava-se os termos “antártica” e “antártico” apenas como adjetivo no português do Brasil. A palavra “antártica” é derivada de outras duas palavras em grego: ant (oposto) e arktikos (ártico). Elas formam o termo antarktikos (antiártico), em referência oposta ao posicionamento geográfico do continente Ártico.

História da Antártida

Diferentemente dos demais continentes, a Antártida não teve uma população originária ou um processo de ocupação distante no tempo. A história falada conta que o continente gelado foi descoberto por exploradores polinésios entre os séculos V e VI, muito antes da passagem das primeiras expedições europeias pelo extremo sul do planeta Terra. Fernão de Magalhães foi o primeiro europeu a passar pela região, o que aconteceu no século XVI. Magalhães é conhecido por ter sido pioneiro na tentativa de dar uma volta ao mundo.

O navegador britânico James Cook também navegou pelas águas geladas de alta latitude no Hemisfério Sul durante o século XVIII, mas é incerto que ele tenha avistado o continente antártico. Depois dele, muitos exploradores de variadas nacionalidades passaram pela região, e a ideia de que alguns deles identificaram as geleiras que compõem a Antártida é, ainda hoje, muito discutida.

A península Antártica foi a primeira região do continente a ser explorada, o que aconteceu a partir da década de 1820. Na transição do século XIX para o século XX, teve início o período que ficou conhecido como a Idade Heroica da exploração da Antártida. Expedições oriundas de países como Estados Unidos, Rússia, Reino Unido, Alemanha, Bélgica e Noruega se estabeleceram nas terras antárticas e tinham objetivos muito variados, desde comerciais a militares. As pesquisas científicas também eram realizadas nesse período, mas em menor escala.

Foi após a Segunda Guerra Mundial que a Antártida se transformou em uma importante base de pesquisa para cientistas de diversas nacionalidades, e inúmeras estações sazonais foram instaladas no continente.

Com a intensificação da exploração científica do continente, países realizaram reivindicações territoriais sobre ele. Como solução para os impasses acerca da gestão da área e para regulamentar as atividades lá realizadas, foi criado o Tratado da Antártida em 1959, entrando em vigor dois anos mais tarde. Esse documento prevê que o continente deve servir a propósitos pacíficos. Além disso, determina a liberdade para a investigação científica e a divulgação e disponibilização gratuitas de todas as observações e resultados obtidos pelas pesquisas.

Bandeira da Antártida

A Antártida não é oficialmente um país, motivo pelo qual não apresenta uma bandeira oficial. Existem, no entanto, duas bandeiras usadas para representá-la. Uma delas faz referência à localização da Antártida no planeta Terra, correspondendo ao seu ponto mais ao sul, ou mais meridional.

Bandeira não oficial da Antártida, indicando a sua posição no ponto extremo sul do planeta Terra.
Bandeira não oficial da Antártida, indicando a sua posição no ponto extremo sul do planeta Terra.

Outra bandeira também utilizada de forma não oficial para representar o continente antártico é a do Tratado da Antártida, que contém um mapa do continente e as linhas imaginárias (paralelos e meridianos) que o atravessam.

Bandeira do Tratado da Antártida, utilizada para representar a Antártida de forma não oficial.
Bandeira do Tratado da Antártida, utilizada para representar a Antártida de forma não oficial.

Mapa da Antártida

Mapa indicando a localização da Antártida no mundo.
Localização do continente antártico. [1]

Geografia da Antártida

A Antártida é um dos seis continentes em que se divide a superfície do planeta Terra, e é o segundo menor dos continentes em extensão, com área de 14.200.000 km². As terras que compõem o continente antártico estão situadas abaixo do Círculo Polar Antártico, que corresponde ao paralelo de latitude 66º33’30’’ S. É nele em que está o ponto mais ao sul do planeta Terra: o Polo Sul geográfico.

Clima da Antártida

Situada na zona de maior latitude do Hemisfério Sul, a Antártida é considerada o continente mais frio do planeta Terra. Predomina o clima polar (tipo climático encontrado em regiões de alta latitude), caracterizado por registrar temperaturas baixas durante todo o ano, ventos fortes e gelados e umidade do ar desértica.

Os invernos são extremamente gelados, com temperaturas médias variando entre -20 ºC na costa e -70 ºC no interior. A temperatura mais baixa já registrada na Antártida foi de -89,2 ºC, a menor obtida no planeta Terra. O feito foi registrado pela estação de Vostok, pertencente à Rússia. Nos meses de verão, as médias vão de 15 ºC no litoral até -35 ºC no interior do continente.

Em função das condições atmosféricas, as chuvas são escassas e acumulam apenas 50 mm ao ano. As tempestades de neve (nevascas), em contrapartida, são recorrentes na Antártica.

Relevo da Antártida

Paisagem natural com neve eterna na Antártida, o continente mais frio do planeta Terra, como representação do relevo.
Superfícies recobertas por neve eterna compõem a paisagem da Antártida.

O relevo da Antártida é formado por montanhas e planaltos. Quase todas essas formas estão recobertas por uma camada de neve eterna, isto é, que não derrete. Somente 1% da superfície da Antártida não é sobreposto por gelo, área essa situada na zona costeira. Com altitude média de 2200 metros, a Antártida é o continente mais elevado do mundo. Seu ponto culminante fica no maciço Vinson, a 4892 metros acima do nível do mar.

Vegetação da Antártida

As condições climáticas e o permafrost (solo permanentemente congelado) fazem com que a Antártida seja classificada como o maior deserto do mundo. Não existe uma cobertura expressiva no continente, e o aparecimento de formas de vida vegetal acontece nos meses mais quentes do ano. Predominam líquens, musgos e gramíneas adaptados ao frio extremo.

Hidrografia da Antártida

O continente é banhado pelo oceano Glacial Antártico e pelos diferentes mares em que ele se divide, sendo o mar de Ross o maior deles.

Como vimos, a maior parte das terras da Antártida é recoberta por gelo permanentemente. Somente uma pequena parcela dessa cobertura sofre degelo durante o período quente, dando origem a cursos d’água intermitentes, como o rio Onyx. Esse rio possui 32 km de extensão em média, e é o mais extenso da Antártida.

Veja também: Groenlândia — um território insular localizado entre o oceano Glacial Ártico e o oceano Atlântico

Demografia da Antártida

A Antártida é o único continente do mundo sem uma população permanente. As pessoas que se estabeleceram e se estabelecem nas terras geladas do continente são pesquisadores e equipes auxiliares, ambientalistas e pessoas que se dedicam à preservação do ecossistema antártico. Essa população é sazonal, e aumenta no período do ano em que as condições climáticas são mais favoráveis.

A população da Antártida varia entre 1000 no inverno e 4000-5000 pessoas no verão, o que inclui não somente aquelas presentes em terra como também indivíduos que trabalham nas embarcações atracadas no continente.

Base Orcadas, pertencente à Argentina, a primeira base permanente de pesquisa instalada na Antártida.
Base Orcadas, pertencente à Argentina. Essa foi a primeira base permanente de pesquisa instalada na Antártida. [2]

Economia da Antártida

Não é possível falar em uma economia da Antártida. Como vimos, o continente não apresenta uma população permanente, tampouco uma estrutura governamental típica de um país ou território que permita o desenvolvimento de uma economia própria. As atividades desenvolvidas com maior frequência na Antártida visam à subsistência, como a pesca, e ao desenvolvimento das pesquisas científicas, como a exploração de recursos biológicos e minerais.

A pesca comercial era realizada de maneira intensiva na década de 1970, e mais recentemente essa atividade tem ganhado força novamente. Entre as espécies mais procuradas, estão o bacalhau-da-antártida e o peixe-gelo. Além da fauna marinha, outros recursos naturais são encontrados no continente, como água doce, presente em volumes abundantes, e minerais (minério de ferro, cobre, ouro, hidrocarbonetos), cujas reservas são pequenas e de exploração não viável para fins econômicos.

A singularidade da paisagem natural da Antártida e a sua fauna particular são atrativos turísticos do continente. As visitas são realizadas por meio de cruzeiros, e as expedições são gerenciadas pela Associação Internacional das Operadoras de Turismo Antártico (Iaato, na sigla em inglês), organização criada em 1991 com o propósito de garantir o turismo sustentável no continente.

Infraestrutura da Antártida

A infraestrutura presente na Antártida é associada às bases de pesquisas instaladas por diferentes países. Estima-se que 30 nações estejam presentes no continente gelado, estabelecendo-se aproximadamente 80 bases para a realização de exploração científica. Nem todas essas unidades funcionam em tempo integral. Algumas delas pausam as suas atividades durante o inverno e retomam no verão. O maior número de bases se concentra na península Antártica, no oeste do continente.

Todos os mantimentos necessários para a população da Antártida são trazidos de outros territórios pelos navios. Entre as embarcações, existem, aliás, muitos navios de pesquisa com a capacidade de romper o gelo e abrir caminho para a sua passagem. Há acesso a redes de comunicação, como telefone e internet, além de meios de transporte, como aeronaves e navios.

Governo da Antártida

A Antártida não apresenta uma estrutura de Estado e governo como, por exemplo, um país possui. A gestão das terras, a proteção do meio ambiente e a administração das atividades de pesquisa e turísticas que acontecem no continente são feitas por meio do Sistema do Tratado da Antártida. O tratado foi assinado em 1º de dezembro de 1959, na cidade de Washington, capital dos Estados Unidos, e conta atualmente com 56 países signatários. O Brasil aderiu ao tratado em 1975.

Problemas ambientais na Antártida

A Antártida é habitat para mais de 800 espécies de vegetais (entre briófitas e líquens) e 230 espécies de animais, além de abrigar uma das maiores reservas de água doce de todo o planeta Terra. Essa biodiversidade e a estabilidade ecossistêmica da Antártida estão ameaçadas por problemas como a pesca intensiva, a atividade turística praticada de forma não sustentável e, principalmente, as mudanças climáticas.

O aquecimento global e as mudanças climáticas têm provocado o derretimento das geleiras e calotas polares a um ritmo acelerado. Na Antártida, a Nasa estima que essa perda seja de 150 bilhões de toneladas de gelo por ano. Outro problema decorrente do aquecimento global e que ameaça a biodiversidade da Antártida é a acidificação das águas dos oceanos, decorrente do incremento de gás carbônico na atmosfera.

Por que ninguém mora na Antártida?

A Antártida possui um dos climas mais extremos do mundo. Conforme estudamos, o continente é o mais gelado e o mais árido do planeta Terra, tornando-se inviável para o desenvolvimento de atividades básicas para a subsistência, como a agricultura. A atmosfera instável da Antártida proporciona, ainda, a ocorrência de ventos que chegam a 320 km/h e tempestades de neves recorrentes. Somados ao isolamento do continente com relação às demais áreas habitadas, esses fatores explicam o motivo de não haver população permanente na Antártida.

Acesse também: Rússia — o país que possui um dos invernos mais rigorosos do mundo

Curiosidades sobre a Antártida

Aurora austral observada na Antártida.
Aurora austral observada na Antártida.
  • O ponto de menor altitude da Antártida fica sob a geleira conhecida como Denmar Glacier, a 3500 metros abaixo do nível do mar.

  • Durante o verão, o Polo Sul recebe mais radiação solar do que a região do Equador no mesmo período.

  • 62% da água doce do mundo estão contidos nas geleiras da Antártida.

  • Há registro de atividade sísmica na ilha Decepção, uma ilha da Antártida onde se localiza um vulcão ativo.

  • Os maiores icebergs do mundo ficam na Antártida.

  • Existe uma cachoeira vermelha de água salgada na Antártida. A coloração das águas, que têm origem na base da geleira de Taylor, é causada pela presença de óxidos de ferro.

  • A aurora austral, fenômeno equivalente à aurora boreal, mas no Hemisfério Sul, pode ser observada todos os dias do ano na Antártida.

Créditos de imagem

[1] Bosonic dressing / Wikimedia Commons (reprodução)

[2] Michelle Sole / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Antártida (ou Antártica)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/a-antartida.htm. Acesso em 14 de abril de 2024.

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

O mapa-múndi a seguir apresenta todos os continentes destacados em cores diferentes. Marque a alternativa que corresponde à cor da Antártida no referido mapa.

\"\"

 

a) Cinza

b) Vermelho

c) Azul

d) Verde

e) Amarelo

Exercício 2

Discorra sobre a importância da Antártida para o equilíbrio ambiental na Terra.

PUBLICIDADE