Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Ano-Novo chinês

Ano-Novo Chinês é a celebração da passagem de ano que acontece na cultura chinesa. Esse evento segue o calendário chinês e é um importante feriado na China.

Lanternas vermelhas, uma das principais peças decorativas do Ano-Novo chinês.
As lanternas vermelhas são uma das principais peças decorativas do Ano-Novo chinês.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Ano-Novo chinês é quando se dá a passagem de ano na cultura chinesa. Essa passagem segue o calendário chinês, um calendário lunar que possui 12 meses, e, nos anos bissextos, 13 meses. O Ano-Novo é uma das festividades mais populares da China e é um feriado que pode ter até sete dias de duração.

Acesse também: Réveillon, a virada do ano tradicional no Ocidente

Tópicos deste artigo

Como ocorre Ano-Novo chinês

O Ano-Novo chinês é a celebração da passagem de ano que acontece na China, país que possui um calendário distinto do que usamos aqui. O Ano-Novo chinês segue um calendário lunar, adotado no país e que baseia nos 12 ciclos da Lua, o que dá em torno de 354 dias de duração.

É importante observar que o calendário lunar não está sincronizado com o tempo das estações, que se baseiam no tempo de rotação da Terra ao redor do Sol. Com isso, é necessário que, a cada três anos, seja acrescentado um mês ao calendário chinês. Ele tem também 12 meses de duração, mas, excepcionalmente nos anos bissextos, tem 13 meses.

A grande diferença em relação ao calendário que usamos no Brasil é que o nosso, chamado calendário gregoriano, é solar e se baseia exatamente na rotação da Terra ao redor do Sol. O nosso calendário tem uma imprecisão de algumas horas, e por isso é necessário que seja acrescentado a ele um dia a cada quatro anos.

A passagem de ano para os chineses é uma das datas comemorativas mais importantes e mais populares de sua cultura. Ela não acontece apenas na China, mas também em países como Coreia do Sul e Japão, por exemplo. Outros países com população chinesa significativa também registram comemorações expressivas.

Acesse também: Ramadã — período sagrado para os muçulmanos em que são feitos jejuns e obras de caridade

Tradições do Ano-Novo chinês

No 15º dia da celebração do Ano-Novo chinês, realiza-se o Festival da Lanterna.
No 15º dia da celebração do Ano-Novo chinês, realiza-se o Festival da Lanterna.

Na China, o Ano-Novo é feriado e um dos mais importantes. Oficialmente o Ano-Novo é feriado por três dias, mas grande parte do comércio fica fechada por sete dias, o que faz com que, na prática, a primeira semana do ano seja toda considerada feriado. Comércios e restaurantes, por exemplo, ficam fechados nesse período.

O Ano-Novo é uma celebração comemorada em meio a uma série de tradições que se ligam com superstições da cultura chinesa. Ao todo, a celebração se estende por 15 dias, embora o feriado, como já vimos, aconteça por apenas uma semana. Dias antes do Ano-Novo, as ruas já começam a ser devidamente decoradas com lanternas vermelhas e com inscrições nas portas das residências.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Durante a celebração, muitas pessoas preparam pratos tradicionais que simbolizam sorte. No último dia da celebração (o 15º dia), por exemplo, acontece o Festival da Lanterna, quando as famílias lançam pequenas lanternas no ar. Cada lanterna deve possuir um desejo escrito por aquele que a lançou.

Outra prática do calendário chinês é a de relacionar cada ano a diferentes animais. Esse costume é oriundo do budismo, pois um conto dessa religião narra uma ocasião em que Buda convidou os animais para uma festividade, mas somente 12 deles teriam aparecido. Para homenageá-los, os anos passaram a ser conhecidos pela ordem de chegada de cada animal:

  1. Rato

  2. Boi

  3. Tigre

  4. Coelho

  5. Dragão

  6. Serpente

  7. Cavalo

  8. Carneiro

  9. Macaco

  10. Galo

  11. Cão

  12. Javali

Os anos no calendário chinês seguem esse ciclo. 

A mitologia chinesa conta que a prática de celebrar o Ano-Novo surgiu quando um ancião apareceu em uma vila falando que usar vermelho, decorar as ruas com lanternas vermelhas e inscrições e estourar fogos de artifício eram as maneiras de afastar-se um monstro chamado Nian.

Historicamente falando, alguns acreditam que as celebrações de Ano-Novo remontam ao período do imperador Yao (por volta de 2200 a.C.), mas os primeiros registros da celebração na China remontam ao período da dinastia Han (entre os séculos III a.C. e III d.C.).

Na China atual, a celebração do Ano-Novo é um momento em que milhões de pessoas retornam às suas terras natais para passar alguns dias com seus familiares. Para muitos, é o único momento de rever a família, e, por isso, é bastante comum que haja troca de presentes.

Nas zonas rurais da China, o Ano-Novo também tem um significado muito importante, pois inaugura o período de preparação para o plantio do arroz, uma das culturas mais importantes da agricultura local.

Acesse também: Páscoa judaica — celebração que relembra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito

Como é definida a passagem do Ano-Novo chinês?

A data do Ano-Novo na China é móvel e pode acontecer entre 20 de janeiro e 20 de fevereiro. A data é definida pela Lua Nova que acontece nesse período. Para os próximos anos, as datas serão as seguintes:

  • Ano do coelho: 22 de janeiro de 2023 a 9 de fevereiro de 2024

  • Ano do dragão: 10 de fevereiro de 2024 a 28 de janeiro de 2025

  • Ano da serpente: 29 de janeiro de 2025 a 16 de fevereiro de 2026

  • Ano do cavalo: 17 de fevereiro de 2026 a 5 de fevereiro de 2027

  • Ano do carneiro: 6 de fevereiro de 2027 a 25 de janeiro de 2028

  • Ano do macaco: 26 de janeiro de 2028 a 12 de fevereiro de 2029

  • Ano do galo: 13 de fevereiro de 2029 a 2 de fevereiro de 2030

  • Ano do cão: 3 de fevereiro de 2030 a 22 de janeiro de 2031

  • Ano do javali: 23 de janeiro de 2031 a 10 de fevereiro de 2032

  • Ano do rato: 11 de fevereiro de 2032 a 30 de janeiro de 2033

 

Por Daniel Neves
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Ano-Novo chinês"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/china/ano-novo-chines.htm. Acesso em 02 de março de 2024.

De estudante para estudante