Topo
pesquisar

Osmorregulação nos peixes

Biologia

A osmorregulação nos peixes garante que esses animais mantenham a quantidade adequada de sais e água em seu corpo, apesar da diferença de concentração entre seu corpo e o meio.
PUBLICIDADE

Os peixes são animais que apresentam a capacidade de regular a quantidade de sais em seus tecidos de modo que seu corpo possa continuar em pleno funcionamento. Esses animais apresentam, portanto, capacidade de osmorregulação ou regulação osmoiônica.

A osmorregulação é essencial para os peixes, uma vez que eles vivem em ambientes aquáticos diversos, como o mar e os rios. Se um peixe, por exemplo, fosse colocado no mar e não apresentasse essa capacidade de regulação osmoiônica, seu corpo perderia água por osmose até que ele se desidratasse e morresse.

Diferentes estratégias de osmorregulação

  • Osmorregulação em peixes ósseos dulcícolas: Os peixes de água doce estão em um meio hipotônico em relação ao seu meio interno. Isso significa que a concentração de solutos no interior do corpo do animal é maior que a concentração no ambiente externo. Se não houvesse nenhum mecanismo de osmorregulação, o peixe deveria ganhar água até que as concentrações fossem equilibradas, o que poderia levar o animal à morte.

    Os mecanismos presentes nesses peixes fazem com que a entrada de água não afete suas atividades. Nos peixes dulcícolas, a água entra pelas brânquias, assim como os sais necessários, entretanto, a entrada de água é compensada pela eliminação dessa substância pela urina muito diluída que é formada em rins eficientes.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Osmorregulação em peixes ósseos marinhos: Os peixes de água salgada vivem em ambientes que apresentam uma quantidade muito superior de sais do que a quantidade presente em seu corpo. Caso não houvesse mecanismos de osmorregulação, o peixe perderia uma grande quantidade de água, o que afetaria a sobrevivência do organismo.

    Para conseguir manter a quantidade de água e sais no interior de seu corpo, os peixes de água salgada ingerem uma quantidade considerável de água do mar e eliminam de maneira eficaz o excesso de sal. Essa eliminação ocorre pelas células presentes nas brânquias, que eliminam o excesso de sal por transporte ativo. A urina dos peixes marinhos é bem concentrada, diferentemente da urina dos peixes de água doce.

  • Peixes cartilaginosos: vivem no ambiente marinho e possuem uma grande quantidade de ureia no sangue. Essa ureia faz com que a concentração de solutos no meio seja semelhante à concentração de solutos no interior do corpo. Como a concentração é isotônica, não há perda ou ganho de água.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Os peixes apresentam mecanismos que garantem a quantidade adequada de sais no organismo
Os peixes apresentam mecanismos que garantem a quantidade adequada de sais no organismo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Osmorregulação nos peixes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/osmorregulacao-nos-peixes.htm. Acesso em 15 de outubro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Marque a alternativa que indica corretamente o nome dado à capacidade dos peixes de regular a quantidade de sais em seus tecidos a fim de manter as condições adequadas de sua sobrevivência.

a) osmose.

b) plasmólise.

c) osmorregulação.

d) homeostase.

e) osmolaridade.

Questão 2

Os peixes de água doce vivem em um meio hipotônico em relação ao seu meio interno. Caso não apresentasse a capacidade osmorregulação, o peixe

a) perderia água de seu corpo até que as concentrações fossem equilibradas.

b) perderia sais excessivamente.

c) absorveria água até que as concentrações fossem equilibradas.

d) absorveria sais excessivamente.

e) perderia ureia até que as concentrações fossem equilibradas.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola