Topo
pesquisar

Epistasia

Biologia

Gênero Collinsia: característica em epistasia (cor de flor azul e rosa)
Gênero Collinsia: característica em epistasia (cor de flor azul e rosa)
PUBLICIDADE

A epistasia é um tipo de interação gênica que acontece quando um par de genes alelos se interage para alterar de forma inibitória a ação de outro par de genes alelos.

Dessa forma, os alelos podem ser classificados em:

- O que causa inibição → gene epistático
- E o que sofre inibição → gene hipostático

Esse mecanismo pode ocorrer por manifestação epistática dominante, quando apenas um alelo epistático é suficiente para induzir o efeito inibitório; e recessiva, quando são necessários os dois alelos epistáticos para causar a inibição.

EXEMPLIFICAÇÃO:

 

Gene epistático Alelos E1 Alelos E2
Mecanismo de ação / regulação Enzima α Enzima β

Característica A → Característica B → Característica C

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

- Se os alelos E1 manifestarem (em homozigose dominante ou heterozigose) sua ação realizada pela enzima alfa sobre a característica A, inibem a aparição fenotípica desta, proporcionando a ocorrência da característica B.
- Caso os alelos E2 não se manifestem, a característica B prevalecerá. Porém, se esses alelos tiverem ação potencializada através da enzima beta, a característica B será inibida, causando o surgimento da característica C.
- Não havendo manifestação desde o início dos alelos E1, a característica A será predominante.

Essas interações ocorrem com frequência na regulação pigmentar florígena (azul, rosa e branca) de algumas espécies vegetais e pelagem de animais roedores (aguti, preto e albino).

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

RIBEIRO, Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca. "Epistasia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/epistasia.htm. Acesso em 20 de julho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola