Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Charles Chaplin

Charles Chaplin foi um importante ator e cineasta britânico que marcou história no cinema mudo e no cinema falado. Carlitos foi um de seus personagens mais impactantes.

Charlie Chaplin interpretando Carlitos no filme O Garoto.[1]
Charlie Chaplin interpretando Carlitos no filme O Garoto.[1]
Crédito da Imagem: Commons
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Charles Chaplin foi um ator e cineasta britânico de reputação mundial que marcou época tanto no cinema mudo quando no cinema falado. Conhecido também como Charlie Chaplin, ele veio de uma família pobre de artistas britânicos e iniciou carreira como artista na sua juventude. Criou um dos personagens mais conhecidos do cinema mundial: O Vagabundo ou Carlitos.

Entre os filmes mais conhecidos de Chaplin estão: O Garoto, Tempos Modernos, O Grande Ditador, entre outros. Seu primeiro filme falado, O Grande Ditador, faz críticas ao nazismo e a Adolf Hitler. O cineasta e ator foi expulso dos Estados Unidos pela histeria anticomunista e passou os últimos anos de sua vida na Suíça.

Confira no nosso podcast: A relação entre história e cinema

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Chaplin

  • Charlie Chaplin foi um ator e cineasta britânico e uma das figuras mais populares do cinema no século XX.
  • Marcou época tanto no cinema mudo quanto no cinema falado.
  • Criou um dos personagens mais conhecidos do cinema: O Vagabundo, também conhecido como Carlitos.
  • O Garoto e O Circo são grandes filmes do cinema mudo.
  • O Grande Ditador foi seu primeiro filme falado, sendo uma crítica ao nazismo.
  • Casou-se quatro vezes e teve 11 filhos.

Biografia de Charles Chaplin

Charles Spencer Chaplin Junior, mais conhecido como Charlie Chaplin, nasceu em Londres, no dia 16 de abril de 1889, sendo filho de Hannah Chaplin e Charles Chaplin Senior. Seus pais trabalhavam como artistas de entretenimento em music halls, um tipo de entretenimento inglês que mesclava encenações teatrais e musicais.

Charles Chaplin teve uma infância extremamente pobre, com um período residindo em abrigos para crianças pobres. Quando seus pais se divorciaram, a situação se agravou mais ainda, porque sua mãe não conseguia rendimentos estáveis, e o pai não mandava auxílio para os filhos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A situação se agravou quando a mãe de Chaplin foi internada com sintomas de psicose. Seu pai, por sua vez, afundou no alcoolismo. Ele chegou a dormir nas ruas de Londres, até que abandonou os estudos e começou a trabalhar, juntando-se a grupos que trabalhavam com entretenimento na Inglaterra.

→ Casamentos e filhos de Charles Chaplin

Ao longo de sua vida, Charlie Chaplin se casou quatro vezes, e suas esposas foram as seguintes:

  • Mildred Harris (1918-20)
  • Lita Grey (1924-27)
  • Paulette Goddard (1936-42)
  • Oona O’Neill (1943-1977)

Desses quatro casamentos, Charlie Chaplin teve o total de 11 filhos. A lista completa de filhos do ator britânico é a seguinte:

  1. Norman
  2. Charles
  3. Sydney
  4. Geraldine
  5. Michael
  6. Josephine
  7. Victoria
  8. Eugene
  9. Jane
  10. Annette
  11. Christopher

Alguns dos filhos de Charlie Chaplin seguiram o exemplo do pai e tiveram carreira como artistas de cinema. Foram os casos de Charles Spencer Chaplin Jr., Christopher James Chaplin e Geraldine Leigh Chaplin. Esta teve uma carreira bastante longeva no cinema e chegou a atuar na cinebiografia de Chaplin.

→ Religião de Charles Chaplin

Como era britânico, Charles Chaplin foi batizado como anglicano. No entanto, ele não era muito ligado à religião. Alguns biógrafos o definem como ateu, mas outros afirmam que ele era agnóstico.

→ Morte de Charles Chaplin

Charles Chaplin viveu os seus últimos anos na Suíça, e, a partir da década de 1970, sua saúde começou a declinar. A situação se tornou crítica a partir de 1977, quando ele passou a necessitar de cuidado médico diário. Em 25 de dezembro de 1977, Charles Chaplin teve um AVC fatal enquanto dormia. Ele tinha 88 anos quando faleceu, e seu corpo foi enterrado na Suíça.

Carreira de Charles Chaplin no cinema

Charles Chaplin tinha gosto pela atuação, passando a integrar grupos de artistas itinerantes e atuar como mímico em esquetes de comédia. Em 1906, ele ingressou numa das companhias de comédia mais prestigiadas da Inglaterra, a de Fred Karno.

Em 1910, Chaplin começou uma turnê com a companhia de comédia pelos Estados Unidos, e suas atuações chamaram muita atenção. Depois de seis meses, ele foi convidado para atuar por uma companhia de cinema de uma cidade norte-americana. No começo de 1914, ele se mudou para Los Angeles para trabalhar como ator pela Keystone Studios.

O primeiro papel que Charles Chaplin interpretou foi no filme Making a Living, que não teve grande sucesso. No entanto, foi trabalhando na Keystone que Chaplin desenvolveu o seu grande personagem: Carlitos, também conhecido como O Vagabundo. Esse personagem é um morador de rua que se porta como um cavalheiro, portanto roupas e um bigode muito peculiares.

Seus filmes nesse período eram mudos e caracterizados como comédia-pastelão. O sucesso de Chaplin fez com que ele se tornasse um importante nome do cinema norte-americano, o que lhe resultou bons contratos para produção de diversos filmes. Ele passou por diversas produtoras de filmes e até fundou a sua própria produtora, a United Artists. Assim, ele produziu seus próprios filmes, como O Garoto (1921) e O Circo (1928). A década de 1920, no entanto, trouxe uma inovação que o deixou em conflito.

Charles Chaplin ficou conhecido pelos seus filmes mudos, mas a década de 1920 trouxe a novidade do cinema falado, e ele negou veementemente colocar falas em seus filmes. O sucesso do cinema falado, no entanto, foi inevitável, e Chaplin rendeu-se à nova tendência do cinema.

Inicialmente, Chaplin aplicou som em seus filmes por meio de músicas e efeitos sonoros. Em Tempos Modernos, de 1936, foram adicionados efeitos sonoros em rádio, e a voz de Chaplin, pela primeira vez em um filme, é ouvida em determinado momento do enredo. Muitos cineastas entendem que, apesar dos efeitos, esse filme ainda pertence ao cinema mudo.

O primeiro filme de fato falado de Chaplin foi O Grande Ditador, de 1940. Nesse longa, ele faz uma paródia de Adolf Hitler e critica o nazismo, sendo uma das obras mais simbólicas e expressivas de sua carreira no cinema. O sucesso do filme foi imediato, e ele recebeu cinco indicações ao Oscar de 1941.

Ao final da década de 1940, a histeria anticomunista tomou conta dos Estados Unidos, e Charles Chaplin, um estrangeiro, se tornou alvo dela. Em 1947, ele lançou seu filme Monsieur Verdoux, que tece algumas críticas ao capitalismo. Ele foi bastante criticado pelo filme, e, por suas posições políticas, ele foi acusado de ser comunista.

Assim, ele foi visto como uma figura muito progressista para a sociedade norte-americana e foi investigado pelo FBI. Muitos críticos passaram a exigir a deportação do ator. Em 1951, Chaplin saiu em viagem para Londres e teve o seu visto de imigrante revogado pelo governo norte-americano, sendo proibido de retornar ao país até que ele esclarecesse suas posições políticas.

Charles Chaplin decidiu então não retornar aos Estados Unidos, mudando-se para a Suíça. Ele deixou a sua esposa, Oona, responsável por todos os seus assuntos nos Estados Unidos, e estabeleceram-se juntos em Corsier-sur-Vevey, na Suíça. Ele somente retornou aos Estados Unidos em 1972, quando foi convidado pela Academia para receber um Oscar Honorário.

→ Filmes de Charles Chaplin

Entre os filmes mais importantes da carreira de Charles Chaplin, destacam-se:

  • The Kid (1921)
  • The Gold Rush (1925)
  • City Lights (1931)
  • Modern Times (1936)
  • The Great Dictator (1940)
  • Monsieur Verdoux (1947)
  • Limelight (1952)
  • A King in New York (1957)
  • A Woman of Paris (1923)
  • The Circus (1928)
  • Shoulder Arms (1918)
  • A Dog's Life (1918)
  • The Immigrant (1917)
  • Easy Street (1917)
  • The Kid Auto Races at Venice (1914)
  • The Tramp (1915)
  • The Vagabond (1916)
  • A Day's Pleasure (1919)
  • Pay Day (1922)
  • The Pilgrim (1923)

→ Prêmios de Charles Chaplin

Charles Chaplin recebeu prêmios honorários da Academia que organiza o Oscar por conta de The Circus e Limelight, e recebeu cinco indicações pelo filme The Great Dictator, sem, no entanto, conquistar nenhum prêmio por ele. Chaplin também recebeu prêmio da Bafta, a Academia Britânica de Cinema, e foi premiado no Festival de Cinema de Veneza.

Leia mais: Oscar — principal cerimônia que premia as melhores produções do cinema norte-americano e mundial

Legado de Charles Chaplin

Charles Chaplin foi um dos grandes atores e cineastas da história, marcando profundamente tanto o cinema mudo quanto o cinema falado. Ele criou um dos personagens mais populares da história — O Vagabundo —, reconhecido e imitado mundialmente. Os seus filmes garantiram a diversão de muitas gerações e ainda hoje têm profundo impacto. Além disso, suas obras tratam de questões sociais e fazem críticas políticas pertinentes.

Frases de Charles Chaplin

  • “Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.”
  • “Você nunca achará o arco-íris, se você estiver olhando para baixo.”
  • “Nada é permanente nesse mundo cruel. Nem mesmo os nossos problemas.”
  • “Há uma coisa tão inevitável quanto a morte: a vida.”
  • “Mais que de máquinas, precisamos de humanidade.”

Curiosidades sobre Charles Chaplin

  • Seu personagem O Vagabundo foi criado no improviso enquanto estava no camarim.
  • Charles Chaplin se alistou para lutar na Primeira Guerra Mundial, mas foi rejeitado pelo exército britânico.
  • Tornou-se Sir aos 85 anos de idade, quando recebeu a comenda de Cavaleiro Comandante do Império Britânico.
  • Sua filha Geraldine interpretou a avô no filme Chaplin, de 1992.
  • O caixão de Charles Chaplin chegou a ser roubado de seu túmulo, mas foi encontrado e enterrado novamente na sua tumba.

Créditos da imagem

[1]Commons

Fontes

MARTINELLI, Armando. 130 anos de Charlie Chaplin. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252019000300015

REDAÇÃO. Overview of his life. Disponível em: https://www.charliechaplin.com/en/articles/21-Overview-of-His-Life

VENTURA, Dalia. O extraordinário (e esquecido) caso do sequestro do caixão de Charles Chaplin. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-64091751

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Charles Chaplin"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/charles-chaplin.htm. Acesso em 22 de maio de 2024.

De estudante para estudante