Topo
pesquisar

Paracetamol: aspectos químicos

Química

PUBLICIDADE

Quem nunca ouviu falar em Paracetamol? Substância orgânica presente em medicamentos para combater a febre e no tratamento de infecções. As primeiras utilizações deste medicamento datam do século passado, mais precisamente em 1956, na Inglaterra, a partir desta data seu uso foi se disseminando pelo restante do mundo.

As propriedades analgésicas (combate à dor) e antipiréticas (combate à febre) do paracetamol se tornaram populares, e atualmente é muito usado puro ou combinado com outros fármacos.

Neste contexto vamos estudar a fundo a molécula de N-(4-hidroxifenil) etanamida, (nomenclatura sistemática dada ao Paracetamol pela IUPAC).


Fórmula molecular: C8H9NO2

Fórmula estrutural:




O que queremos destacar são os átomos de Oxigênio (O) demonstrados em vermelho e o Nitrogênio na cor azul. O grupo Hidroxila (OH) é característico de alcoóis, e a Carbonila (C=O) juntamente com a presença do Nitrogênio (N) classificam o composto como uma Amida, daí a nomenclatura N-(4-hidroxifenil) etanamida.

Nota: As imagens foram representadas por ângulos diferentes, e por isso é preciso atenção na hora de comparar.

Como vemos, a molécula de Paracetamol é bem complexa, nela estão presentes vários grupos funcionais: grupo carbonila (C=O) e hidroxila (O-H), uma estrutura aromática (anel benzeno) e uma nitrila (– CN).

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola 

Curiosidades de Química - Química - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves De. "Paracetamol: aspectos químicos"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/paracetamol-aspectos-quimicos.htm>. Acesso em 01 de maio de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA