Topo
pesquisar

Acentuação

Gramática

O Novo Acordo Ortográfico, em uso desde 2009, estabeleceu muitas mudanças nas regras de acentuação gráfica.
Conhecer as regras de acentuação é fundamental para adequar-se à norma-padrão da língua.
Conhecer as regras de acentuação é fundamental para adequar-se à norma-padrão da língua.
PUBLICIDADE

Em se tratando de acentuação, devemos nos ater à questão das novas regras ortográficas da Língua Portuguesa, as quais entraram em uso desde o dia 1º de janeiro de 2009. Como toda mudança implica adequação, o ideal é que façamos uso das novas regras o quanto antes.
O estudo exposto a seguir visa a aprofundar seus conhecimentos no que se refere à maneira correta de grafar as palavras, levando em consideração as regras de acentuação e o que foi proposto pelo novo acordo ortográfico.

Acentuação tônica

A acentuação tônica refere-se à intensidade em que são pronunciadas as sílabas das palavras. Aquela que é pronunciada de forma mais acentuada é a sílaba tônica. As demais, como são pronunciadas com menos intensidade, são denominadas de átonas.

De acordo com a tonicidade, as palavras são classificadas como:

  • Oxítonas: são aquelas cuja sílaba tônica recai sobre a última sílaba.

Ex.: café – coração – cajá – atum – caju – papel

  • Paroxítonas: são aquelas em que a sílaba tônica evidencia-se na penúltima sílaba.

Ex.: útil – tórax – táxi – leque – retrato – passível

  • Proparoxítonas: são aquelas em que a sílaba tônica evidencia-se na antepenúltima sílaba.

Ex.: lâmpada –  câmara –  tímpano – médico – ônibus

Acentuação gráfica

Regras fundamentais:

  • Proparoxítonas: todas são acentuadas. Ex.: analítico, hipérbole, jurídico, cólica.
  • Palavras oxítonas: acentuam-se todas as oxítonas terminadas em "a", "e", "o", "em", seguidas ou não do plural(s). Ex.: Pará – café(s) – cipó(s) – armazém(s)

Essa regra também é aplicada aos seguintes casos:

→ Monossílabos tônicos terminados em "a", "e", "o", seguidos ou não de “s”.

Ex.: pá – pé – dó –  há

→ Formas verbais terminadas em "a", "e", "o" tônicos seguidas de lo, la, los, las.

Ex.: respeitá-lo – percebê-lo – compô-lo.
 

  • Paroxítonas:  Acentuam-se as palavras paroxítonas terminadas em:

i, is

Ex.: táxi – lápis – júri

us, um, uns

Ex.: vírus – álbuns – fórum

l, n, r, x, ps

Ex.: automóvel – elétron - cadáver – tórax – fórceps

ã, ãs, ão, ãos 

Ex.: ímã – ímãs – órfão – órgãos

→ Ditongo oral, crescente ou decrescente, seguido ou não de “s”.

Ex.: água – pônei – mágoa – jóquei

Regras especiais:

 → Os ditongos de pronúncia aberta "ei", "oi", que antes eram acentuados, perderam o acento com o Novo Acordo. Veja na tabela a seguir alguns exemplos:

ANTES AGORA
Assembléia Assembleia
Idéia Ideia
Geléia Geleia
Jibóia Jiboia
Apóia (verbo apoiar) Apoia
Paranóico Paranoico

 

 Quando "i" e "u" tônicos formarem hiato com a vogal anterior, acompanhados ou não de "s", desde que não sejam seguidos por "-nh", haverá acento:

Ex.: saída – faísca – baú – país – Luís

Observação importante:

→ Não serão mais acentuados “i” e “u” tônicos formando hiato quando vierem depois de ditongo:
 

ANTES AGORA
Bocaiúva Bocaiuva
Feiúra Feiura
Sauípe Sauipe

 

→ O acento pertencente aos hiatos “oo” e “ee” foi abolido.

ANTES AGORA
crêem creem
lêem leem
vôo voo
enjôo enjoo

 

→ Não se acentuam as vogais "i" e "u" dos hiatos se vierem precedidas de vogal idêntica:


Ex.: xi-i-ta, pa-ra-cu-u-ba .

No entanto, em se tratando de palavra proparoxítona, haverá o acento, já que a regra de acentuação das proparoxítonas prevalece sobre a dos hiatos:

Ex.: fri-ís-si-mo, se-ri-ís-si-mo

→ As formas verbais que possuíam o acento tônico na raiz com "u" tônico precedido de "g" ou "q" e seguido de "e" ou "i" não serão mais acentuadas.

ANTES AGORA
apazigúe (apaziguar) apazigue
averigúe (averiguar) averigue
argúi (arguir) argui

 

→ Acentua-se a 3ª pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos ter e vir e dos seus compostos (conterreter, advirconvir etc.).

SINGULAR PLURAL
ele tem eles têm
ele vem eles vêm
ele contém eles contêm
ele obtém eles obtêm
ele retém eles retêm

 

Não se acentuam mais as palavras homógrafas para diferenciá-las de outras semelhantes. Apenas em algumas exceções, como:

  • A forma verbal pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do modo indicativo) ainda continua sendo acentuada para diferenciar-se de pode (terceira pessoa do singular do presente do indicativo). O mesmo ocorreu com o verbo pôr para diferenciá-lo da preposição por.


Exemplos de palavras homógrafas:

  • pera (substantivo) - pera (preposição antiga)
  • para (verbo) - para (preposição)
  • pelo(s) (substantivo) - pelo (do verbo pelar)

 

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Acentuação"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/acentuacao.htm>. Acesso em 24 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA