Topo
pesquisar

Férias Escolares – Quanto Custam?

Educação

Viagens ou atividades para jovens devem ser programadas com antecedência. Fazer orçamentos e pesquisas é fundamental.
Viagens em família devem ser programadas com antecedência
Viagens em família devem ser programadas com antecedência
PUBLICIDADE

Depois de passar meses na rotina de ir à escola cinco dias por semana, crianças e adolescentes merecem descansar nas férias e respirar novos ares. Mas, dependendo do perfil do jovem, descansar significa fazer atividades diferentes e divertidas, as quais podem ter custo.

Seja levando os jovens para viajar, seja mantendo-os na cidade de origem, é importante que os pais planejem e façam pesquisas com antecedência sobre quais atividades podem ser realizadas. Algumas não têm custo, já outras, se não organizadas com antecipação, podem ter valor além do esperado.

Para a pedagoga Maria Emília Sousa, mesmo que o jovem não viaje, é importante que ele descanse a mente, saia da rotina, faça algo diferente, lúdico e inovador. “Assim, a criança volta às aulas mais alegre, com outro ânimo, pronta para voltar com pique para escola, com mais interesse”, explica.

Viagem

Ao programar uma viagem, é preciso orçar passagem aérea/terrestre, hospedagem, alimentação e passeios. O orçamento pode ser feito pela própria família ou por agências de viagens.

Na agência CVC, por exemplo, os valores dos pacotes turísticos variam dependendo da época e da cidade de interesse. É possível achar hospedagem e passagem em cidades litorâneas a partir de R$ 900 por pessoa.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE), caso as famílias optem por viajar, devem levar em conta que, em 2017, houve aumento nos custos de excursões e tours (5,97%), bares e lanchonetes (4,97%) e refeições em restaurantes (3,51%).

“As viagens programadas são bem-vindas. A provisão antecipada do dinheiro das férias evita que o orçamento familiar de janeiro entre no vermelho. Lembrando que em janeiro aparecem gastos com matrícula escolar, material didático, IPVA e IPTU”, lembra o economista e coordenador do IPC do FGV IBRE, André Braz.

Lazer na cidade

Nem sempre o orçamento familiar permite que sejam feitas viagens. Nesse caso, é interessante que os pais pensem em atividades na própria cidade que possam relaxar a criança e diverti-la ao mesmo tempo.


Colônias de férias são opções interessantes para as crianças

Entre os passeios que podem ser realizados com os jovens na cidade de origem, estão:

  • Shows: a partir de R$ 35 (Fonte: Ingresso Rápido);

  • Teatro: a partir de R$ 25 (Fonte: Ingresso Rápido);

  • Cinema: a partir de R$ 21 (Fonte: Cinemark);

  • Parques de diversão: os preços variam de acordo com a cidade. No parque Mutirama de Goiânia, por exemplo, os valores são R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia entrada para crianças de 3 a 12 anos, estudantes e idosos com mais de 60 anos);

  • Clubes: se o jovem não for sócio, pode entrar como convidado de algum parente/amigo;

  • Colônia de férias: os preços variam de acordo com a cidade. No Sesc do Rio de Janeiro, por exemplo, o valor para dependentes é de R$ 95 e para usuários: R$ 195;

  • Zoológico: os preços variam de acordo com a cidade. No zoológico de São Paulo, por exemplo, crianças de 6 a 12 anos pagam R$ 15. Já adultos ou crianças acima de 12 anos, R$ 36;

  • Parques: não é cobrado ingresso;

  • Feiras: não é cobrado ingresso;

  • Shopping: não é cobrado ingresso. Algumas livrarias, por exemplo, podem realizar atividades como shows ou contação de histórias. Geralmente, não é cobrada entrada.

*Valores relativos a dezembro de 2017

Vale destacar que os estudantes têm direito a meia entrada na maioria dos programas. É importante lembrar ainda que, dependendo da idade do jovem, é necessária a presença dos pais. Caso eles também não estejam de férias, o passeio poderá ser feito aos fins de semana.

Entretanto, o FGV IBRE avisa que os pais devem preparar o bolso mesmo para atividades de lazer na cidade. “Em 2017, os shows musicais registraram aumento de 11,75%, enquanto clubes de recreação subiram 8,29% e cinemas, 6,97% – variações bem acima da inflação medida pelo FGV IBRE”.

A boa notícia, conforme a FGV, é que, em 2017, o preço das guloseimas favoritas de crianças e adolescentes ficou mais barato. Segundo o economista, bombons e chocolates (-9,32%), biscoitos (-0,13%) e salsicha e salsichão (1,93%) estão com preços mais baixos.

Por Silvia Tancredi
Jornalista

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TANCREDI, Silvia. "Férias Escolares – Quanto Custam? "; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/educacao/ferias-escolares-quanto-custa.htm>. Acesso em 21 de janeiro de 2018.

Teste seus conhecimentos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA