Topo
pesquisar

Rima perfeita e rima imperfeita

Literatura

A identidade ou semelhança de sons dentro dos versos é o que chamamos de rima e pode ser classificada em perfeita ou imperfeita.
PUBLICIDADE

 Lendo estes dois trechos dos poemas a seguir,

1. Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior... Glória e tormento,
contigo à luz subi do firmamento,
contigo fui pela infernal descida!

(O beijo - Olavo Bilac)

2. Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

(Do amoroso esquecimento - Mario Quintana)

Observamos que, em (1), entre o primeiro e o quarto versos, verifica-se uma coincidência de sons e de grafia, e, entre o segundo e o terceiro versos, também, não é mesmo? Esses versos apresentam uma correspondência de sons finais, pois, a partir da última vogal tônica, todos os fonemas são iguais.

Já em (2), é possível notar que os versos apresentam uma semelhança de vogais a partir da última vogal tônica. Essa identidade ou semelhança de sons é chamada de rima. As rimas podem ser classificadas em perfeita e imperfeita. Estudaremos suas particularidades a seguir.

Rima perfeita

Como foi dito anteriormente, a rima é uma semelhança entre sons, não de letras. Assim, quando um poema possuir rima perfeita em seus versos, os sons apresentam uma identidade entre eles, mesmo que a grafia seja diferente, ou seja, na rima perfeita, há a identidade total entre sons vocálicos e consonantais.

Exemplo:

Ilustríssimo, caro e velho amigo,
Saberás que, por um motivo urgente,
Na quinta-feira, nove do corrente,
Preciso muito de falar contigo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

(Relíquia íntima – Machado de Assis)

Perceba que os fragmentos em negrito são repetidos no trecho do poema para a criação da rima entre os sons das vogais e das consoantes.

Agora, veja este outro exemplo:

Tu és o cálix;
Eu, o orvalho!
Se me não vales,
Eu o que valho?

(Saudade – João de Deus)

Note que os trechos destacados possuem a semelhança de sons (a rima) mesmo que a terminação esteja grafada de duas maneiras diferentes.

Rima imperfeita

Diferentemente da perfeita, a rima imperfeita é caracterizada pela identidade de sons de dois tipos:

a) Semelhança entre as vogais acentuadas “e” e “o” semiabertas com semifechadas:

Exemplo:

Como se ama o crepúsculo da aurora,
A mansa viração que o bosque ondeia,
O sussurro da fonte que serpeia,
Uma imagem risonha e sedutora;

(Como eu te amo – Gonçalves Dias)

Perceba a diferença entre os sons das vogais “o” no primeiro e no quarto versos do poema. No primeiro, a vogal é semiaberta e, no quarto verso, é semifechada.

b) Semelhança entre os sons de vogal oral com vogal nasal:

De que ele, o sol, inunda
O mar, quando se põe,
Imagem moribunda
De um coração que se foi...

(João de Deus)

Veja que as vogais destacadas nos segundo e quarto versos possuem uma semelhança de sons, entretanto, uma vogal é nasal (põe) e a outra vogal é oral (foi). 

Por Mariana Rigonatto
Graduada em Letras

Rimas: semelhanças de sons entre versos
Rimas: semelhanças de sons entre versos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

RIGONATTO, Mariana. "Rima perfeita e rima imperfeita"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/rima-perfeita-rima-imperfeita.htm. Acesso em 19 de setembro de 2019.

Assista às nossas videoaulas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola