Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Primeiro Triunvirato

História Geral

PUBLICIDADE

O Primeiro Triunvirato foi um acordo político envolvendo três generais de destaque no exército romano e muito benquistos pela população. Essa aliança, feita de forma informal, sem nenhum caráter legal, marcou a ascensão dos generais na política de Roma, quando o exército romano derrotou as revoltas escravas, em 70 a.C.

Júlio César, Pompeu e Crasso uniram forças para obter o controle político e enfraquecer a atuação dos senadores. Os três dividiram o comando das províncias romanas em várias regiões do mundo antigo. A ideia para o Primeiro Triunvirato foi de Júlio César, em 60 a.C.

Leia também: Império Romano – terceira fase da civilização romana

Contexto histórico do Primeiro Triunvirato

Em 70 a.C., o exército romano se tornava uma força militar de destaque no mundo antigo ao conquistar territórios e ampliar o domínio de Roma desde a Península Ibérica até o Oriente Médio, atravessando o norte do continente africano. Essas conquistas garantiam poder e riqueza para os romanos, por isso os generais vitoriosos nas batalhas contra os inimigos eram bem recebidos em Roma e tinham o apoio e a admiração da população, porém o receio do Senado quanto à interferência desses generais na república.

Júlio César, general romano que conquistou a Gália para Roma, idealizou o Primeiro Triunvirato.
Júlio César, general romano que conquistou a Gália para Roma, idealizou o Primeiro Triunvirato.

Com essa expansão territorial, Roma fez vários povos conquistados como escravizados. Essa situação provocou revoltas contra o poder dominante. Espártaco comandou uma delas, mas foi derrotado pelo exército romano. Ao contê-las e garantir a ordem sobre os dominados, os generais aumentaram seu poder e decidiram participar da política de Roma.

Os generais Crasso e Pompeu foram eleitos cônsules, restauraram o tribunal da plebe e estabeleceram que as decisões dos plebiscitos teriam força de lei. Os senadores, a partir dessa ascensão política dos generais, começaram a perder força política.

“O massacre dos escravos rebelados era sintoma da crise generalizada do regime republicano. Roma crescera, tornara-se um império mundial. As instituições concebidas para o autogoverno de uma sociedade de pequenos agrícolas não funcionavam mais.”|1|

Júlio César se destacou como general. Suas vitórias na Gália garantiram a confiança e o respeito dos seus comandados como também sua influência política em Roma. Ele se aproximou de Crasso e Pompeu para propor uma aliança entre os três, formando o Primeiro Triunvirato, ou seja, o poder romano dividido em três generais. Estava aberta a crise na república romana.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os objetivos do Primeiro Triunvirato?

Em 60 a.C., Júlio César se reuniu informalmente com Pompeu e Crasso e propôs a aliança entre os três. Para conseguir a confiança de Pompeu, Júlio César ofereceu sua filha única, Júlia, para que se casasse com o general. Essa oferta selou a entrada de Pompeu no Triunvirato. Essa aliança promoveu a divisão das províncias conquistadas por Roma. Júlio César comandou a Gália, Crasso foi o líder da Síria, e Pompeu, da Península Ibérica. Os três integrantes do Triunvirato manteriam o equilíbrio de poderes.

Como foi formado o Primeiro Triunvirato?

O Primeiro Triunvirato representou a chegada dos generais ao poder da república romana. Em 60 a.C., Júlio César, Crasso e Pompeu uniram forças e formaram o Primeiro Triunvirato. Essa aliança, mesmo que informal, representou uma tentativa de agir contra os senadores, que se opunham à participação militar na administração romana. Com o apoio de Crasso e Pompeu, Júlio César foi eleito cônsul e colocou em pauta no Senado projetos de interesse dos outros dois triunviratos. Crasso era rico, mas não tinha influência política.

Em pouco tempo, o Triunvirato se desfez. Em 55 a.C., Crasso morreu na Batalha de Carras, na Síria, e Júlia, filha de Júlio César dada em casamento a Pompeu, também morreu. Dessa forma, os laços políticos entre César e Pompeu se romperam, e os dois começaram a disputar quem controlaria sozinho Roma e suas províncias, desencadeando uma guerra civil. Os senadores apoiaram Pompeu e destituíram César do governo, enquanto este lutava na Gália.

Quem formou o Primeiro Triunvirato?

Pompeu, Crasso e Júlio César formaram o Primeiro Triunvirato.[1]
Pompeu, Crasso e Júlio César formaram o Primeiro Triunvirato.[1]

A ideia de se formar o Primeiro Triunvirato partiu de Júlio César, exímio general e benquisto por seus soldados, e as suas conquistas, principalmente na Gália, aumentaram sua popularidade perante os cidadãos romanos. Apesar das forças militar e popular, ele precisava de outros apoios para vencer a resistência do Senado. A aliança com Crasso e Pompeu fortaleceu seu nome para o cargo de cônsul e impor as vontades dos outros triunviratos nas votações do Senado.

Veja também: Como foi o Segundo Triunvirato?

Resumo sobre o Primeiro Triunvirato

  • O Primeiro Triunvirato foi a aliança informal entre Júlio César, Crasso e Pompeu, no ano 60 a.C., que marcou a entrada dos militares na política romana.
  • Essa aliança promoveu a divisão das províncias romanas entre os três generais, enfraquecendo o poder do Senado romano.
  • Com a morte de Crasso, o Triunvirato se desfez, e, com a morte de Júlia, esposa de Pompeu e filha de Júlio César, rompeu-se a aliança política entre os generais, dando início a uma guerra civil pela disputa do poder em Roma.
  • Júlio César foi o idealizador do Primeiro Triunvirato.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - Apesar das conquistas militares enriquecerem e aumentarem o domínio de Roma sobre o mundo antigo, os senadores se opuseram ao avanço dos generais na política republicana. No entanto, essa nova força política vinda das guerras chegou ao poder mediante o(a):

A) Primeiro Triunvirato

B) Pax Romana

C) Tribunal da Plebe

D) Fundação de Constantinopla

Resolução

Alternativa A. O Primeiro Triunvirato foi um acordo informal envolvendo Júlio César, Crasso e Pompeu, três importantes generais do exército romano, que dividiram o poder e as conquistas de Roma entre si, enfraquecendo as decisões do Senado. Dessa forma, os militares começaram a exercer grande influência na administração do grande império romano em formação e de sua capital.

Questão 2 - O Primeiro Triunvirato foi formado em 60 a.C. e significou o declínio da república romana e a ascensão dos generais ao poder do império. Três generais se uniram para dividir o poder de Roma. Foram eles:

A) Júlio César, Crasso e Marco Túlio

B) Marco Túlio, Pompeu e Otávio Augusto

C) Júlio César, Crasso e Pompeu

D) Constantino, Júlio César e Marco Túlio

Resolução

Alternativa C. Júlio César foi o idealizador do Primeiro Triunvirato e se aliou a Crasso e Pompeu para obter mais espaço na política romana. Essa aliança marcou a entrada dos militares no poder republicano e a submissão do Senado às ordens dos triunviratos.

Nota

|1| MOTA, Myrian Becho; BRAICK, Patrícia Ramos. História: das cavernas ao Terceiro Milênio. Editora Moderna. São Paulo, 1996.

Crédito da imagem

[1] Mary Harrsch / Commons

 

Por Carlos César Higa
Professor de História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HIGA, Carlos César. "Primeiro Triunvirato"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/primeiro-triunvirato.htm. Acesso em 30 de novembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Artigos Relacionados
As ações do histórico ditador romano.
Os cargos, assembleias e funções que organizavam Roma no período Republicano.
O mito dos irmãos Rômulo e Remo que deu origem à cidade de Roma.
Acesse e saiba mais sobre o Império Romano, fase que perdurou de 27 a.C. até 476 d.C. Conheça as dinastias desse período, e veja como foi a sua queda.
A última divisão de poder que antecede a formação do Império Romano.