Topo
pesquisar

Segundo Triunvirato

História Geral

PUBLICIDADE

No ano de 44 a.C., uma conspiração contra Júlio César acabou estabelecendo o fim da ditadura que colocara a manutenção da República em xeque. Mesmo com a vitória, os opositores de Júlio César não foram os que tomaram o poder após a deflagração de seu assassinato. Sob a liderança do general Marco Antônio, a população romana se voltou contra os conspiradores. Acuados, eles tentaram buscar refúgio em territórios colonizados por Roma.

Desse modo, o general Marco Antonio, antigo aliado militar de Julio César; Caio Otávio, sobrinho de Júlio César; e Lépido, um dos mais ricos banqueiros de todo o mundo romano, se uniram para formar o Segundo Triunvirato. Estabelecido com o objetivo de equilibrar as forças políticas em Roma, esse novo governo determinou a divisão dos domínios romanos em três grandes regiões: a África e a Sicília ficaram por conta de Otávio; Marco Antônio com a Gália e a Cisalpina; e Lépido comandaria a Península Ibérica e a Gália Narbonesa.

Essa primeira divisão acabou durando pouco tempo, tendo em vista que o novo expurgo determinou o impedimento de dois mil cavaleiros e cento e trinta senadores. Além disso, os principais opositores de Julio César foram violentamente cassados e mortos por conta de sua afronta ao poder político centralizado romano. No ano de 40 a.C., uma nova divisão territorial determinou que Lépido dominasse a África; Otávio, as terras ocidentais; e Marco Antônio, o Oriente. As terras da Península Itálica seriam dadas como território neutro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Reconhecendo em Marco Antônio o seu mais importante rival, Otávio forçou o mesmo a jurar fidelidade ao seu governo oferecendo a mão de sua irmã para o general. Com o casamento com Otávia, Marco Antônio passaria a integrar a própria família de seu companheiro no triunvirato. No entanto, quebrando essa aliança, Marco Antônio se separou da esposa em 36 a.C. para então se casar com a rainha egípcia Cleópatra.

Ameaçado com essa situação, Otávio logo descobriu que o general Marco Antônio tinha intenções de deixar Cleópatra como herdeira de seu cargo político e Cesárion, seu filho com a rainha egípcia, como regente do governo de Roma. Usando do testamento de Marco Antônio como prova, Otávio recebeu o apoio necessário para perseguir o general e a rainha egípcia. Chegando ao Egito, acabou realizando uma enorme conquista territorial e formou um grande espólio extraído dos suntuosos palácios egípcios.

Nessa conquista, preferindo escapar da fúria de Otávio, Marco Antônio e Cleópatra cometeram suicídio. Voltando para a capital do império, Otávio foi consagrado como fiel e legitimo defensor do povo romano. Mesmo preservando algumas das instituições republicanas, a vitória de Otávio foi o primeiro passo para que o Triunvirato fosse extinto e o império fosse o grande regime político romano.

Por Rainer Sousa
Mestre em História
Equipe Brasil Escola

Roma Antiga - Idade Antiga
História Geral - Brasil Escola

Caio Otávio x Marco Antônio: a disputa de poder que resultou na formação do Império Romano
Caio Otávio x Marco Antônio: a disputa de poder que resultou na formação do Império Romano

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUSA, Rainer Gonçalves. "Segundo Triunvirato"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/segundo-triunvirato.htm. Acesso em 11 de dezembro de 2019.

Assista às nossas videoaulas
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola