Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Era Vitoriana

A Era Vitoriana foi o período de reinado da rainha Vitória na Inglaterra, que ocorreu de junho de 1837 até janeiro de 1901.

Pintura retratando a rainha Vitória, cujo período de reinado ficou conhecido como era vitoriana.
O longo reinado da rainha Vitória na Inglaterra fez com que essa época ficasse conhecida como Era Vitoriana.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Era Vitoriana foi o período em que reinou a rainha Vitória, de junho de 1837 até janeiro de 1901. Foi uma época marcada pelo poder da Inglaterra, que se tornou o país mais rico do mundo por meio do colonialismo e da industrialização. Reconhece-se também que a cultura de maneira geral, especialmente a moda, a literatura, a música e a arquitetura, recebeu grande destaque. Por outro lado, foi também um período de grande desigualdade social, já que a população mais pobre não tinha acesso a todo esse apogeu inglês.

Leia também: Família real britânica — a família que ocupa o trono britânico na atualidade

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Era Vitoriana

  • A Era Vitoriana foi o período de reinado da rainha Vitória da Inglaterra, de junho de 1837 até janeiro de 1901.

  • Nesse período, a Inglaterra era o país mais rico do mundo.

  • Seu final coincide com a Belle Époque francesa.

  • A moda feminina teve grande destaque no período e, para os ricos, era composta por espartilhos e saias e vestidos pomposos, havendo assim um grande contraste em relação às vestes dos pobres.

  • A arte e a arquitetura na Era Vitoriana foram influenciadas pelos estilos gótico e clássico.

  • A sociedade era profundamente desigual.

  • A população aumentou bastante.

  • A Inglaterra dominava a economia mundial.

  • A cultura foi bastante incentivada e viveu um apogeu

  • Grandes nomes da literatura surgiram no período, como Oscar Wilde.

  • Foi importantíssima em diversos quesitos, como econômico, político e cultural.

  • A rainha Vitória foi a última da Casa de Hanôver a obter o trono, que recebeu do tio Guilherme IV. Nasceu em 1819 e morreu em 1901.

Contexto histórico da Era Vitoriana

Era Vitoriana foi o período em que reinou a rainha Vitória, de junho de 1837 até janeiro de 1901, data de sua morte. O final da era coincide com a Belle-Époque na Europa. A Inglaterra de Vitória dominava ¼ do mundo, e a industrialização trouxe avanços tecnológicos e de renda para parte do país. Assim, as taxas de natalidade subiram no período.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais características da Era Vitoriana

As principais características da Era Vitoriana foram:

  • Inglaterra era retratada como o país modelo, sendo nação mais poderosa do mundo.

  • Houve a expansão das colônias do Reino Unido na África, Ásia e Oriente Médio.

  • Realizou-se a Conferência de Berlim e a consolidação do neocolonialismo.

  • Expandiu-se e consolidou-se o imperialismo inglês.

  • Ocorreu a Segunda Revolução Industrial.

  • Ampliou-se o desenvolvimento dos transportes.

  • Inventou-se a eletricidade e a fotografia.

  • Aumentou-se a desigualdade social.

  • Impulsionou-se as atividades artísticas.

  • Houve grande destaque à moda e à literatura.

  • Surgiu o estereótipo de que “o povo inglês é educado”.

Moda na Era Vitoriana

Gravura mostrando os estilos de roupa feminina e masculina da moda da Era Vitoriana.
Gravura mostrando os estilos de roupa feminina e masculina da moda da Era Vitoriana.

A moda na Era Vitoriana consistiu em várias tendências do vestuário britânico no período de 1830 a 1890. Na moda feminina, ficaram famosos os espartilhos, que faziam as mulheres ficarem com a cintura fina. Alguns, tão apertados, causavam problemas de saúde. De todo modo, limitavam seus movimentos. Os vestidos tinham várias camadas, que formavam saias amplas. Os chapéus também eram muito utilizados.

Gravura mostrando o estilo de roupa feminina da moda na era vitoriana.
Gravura mostrando como era a roupa feminina na Era Vitoriana.

Para os que podiam pagar por ela, foi uma moda com roupas de grande volume, formas abaloadas, mangas fofas, gola alta, babados e rendas. As cores eram em tons escuros, e a tendência na época era o verde. Para obtê-lo na tonalidade requisitada pelos nobres, muitos morreram na produção, devido à toxicidade do arsênio utilizado.

Na moda dos homens abastados, a roupa masculina necessariamente deveria incluir colete, casaco e chapéu, de maneira bastante formal.

Gravura mostrando o estilo de roupa masculina da moda na era vitoriana.
Gravura mostrando como era a roupa masculina na Era Vitoriana.

As pessoas pobres obtinham suas roupas de segunda mão ou mesmo as faziam. No caso das doações, muitas vinham contaminadas com piolhos e outras pragas, o que ocasionava doenças e mortes devido aos hábitos de higiene da época. Essa é a parte não tão glamorosa da moda vitoriana.

Contraste entre a moda para os ricos e para os pobres na era vitoriana.
A moda vitoriana, tão famosa, não era para todos. Na imagem acima, temos uma mulher da aristocracia à esquerda e uma trabalhadora à direita.

Arte na Era Vitoriana

Nas artes plásticas, a Era Vitoriana foi profundamente influenciada pelo realismo, na tentativa de retratar fielmente a natureza e a sociedade da época. Depois, elas foram muito influenciadas pela mitologia e fantasia, com a presença de fadas, paisagens e nudez.

Pintura de Abraham Solomon como exemplo da arte na era vitoriana.
Pintura de Abraham Solomon retratando a sociedade menos favorecida no contexto da Era Vitoriana.

Arquitetura na Era Vitoriana

Na arquitetura, existia um conflito quanto à adoção da teoria gótica ou da clássica. Em verdade, alguns especialistas afirmam que não houve uma arquitetura vitoriana por excelência, mas sim uma releitura de estilos já existentes, que, juntos, foram batizados com o nome da monarca. Assim como existe a arquitetura gregoriana, executada no decorrer dos reinados de George I, George II, George III e George IV, existiu a vitoriana.

Hotel Windsor, na Austrália, um exemplo de construção feita no estilo vitoriano, o estilo da arquitetura da era vitoriana.
O Hotel Windsor, na Austrália, é um exemplo de construção feita no estilo vitoriano. [1]

Alguns elementos são comuns às construções dessa época, como o resgate de estilos vindos da Ásia e do Oriente Médio; a valorização de itens históricos; e o reflorescimento do estilo gótico, por algum tempo chamado de neogótico. O estilo se espalhou por todo o Reino Unido e para países de colonização inglesa.

A decoração das casas tinha especial destaque, sobretudo nas salas de jantar. Usava-se madeiras preciosas como o mogno, a nogueira, o pau-rosa, o jacarandá, o carvalho e o ébano, cuidadosamente lapidados e vestidos com estofados, geralmente com estampas de flores.

Sociedade na Era Vitoriana

A sociedade na Era Vitoriana, apesar de toda a pompa da moda e arquitetura e a grandiosidade do imperialismo britânico do período, continuava sendo dividida em classes e profundamente desigual. O apogeu da industrialização correspondeu também a um período em que parte da população recebia baixíssimos salários para condições e jornadas de trabalho péssimas, inclusive com trabalho infantil. Essa população vivia sob condições precárias.

População da Era Vitoriana

A população do período aumentou. Foi verificado aumento na taxa de natalidade, gerando um crescimento da população de 13,8 milhões (1831) a 32,5 milhões (1901).

Economia na Era Vitoriana

A economia do período era baseada na indústria, sobretudo a têxtil, que empregava 40% da mão de obra industrial. A indústria siderúrgica cresceu e depois decaiu nessa época. As exportações aumentaram. A Inglaterra não se envolveu em nenhum conflito bélico no período, o que contribuiu para a economia. O país construía sistemas de transportes em outros países, sobretudo em suas colônias.

Os números indicam que “entre 1850 e 1873, o Reino Unido produziu dois terços do carvão a nível mundial, metade do algodão e quase metade dos produtos metálicos”.|2| Em protesto a isso e às condições de trabalho, muitos sindicatos de mineiros surgiram.

Cultura na Era Vitoriana

A Era Vitoriana foi muito relevante em termos culturais. A cultura do período reviveu o gótico, que passou a ser chamado de neogótico, e foi marcada principalmente pelo apogeu de vários ramos da arte, como as artes plásticas, a literatura e a música. Havia, ainda, uma peculiaridade de culto à morte no período.

Literatura na Era Vitoriana

A literatura do período foi muito rica, tanto nos romances, geralmente retratando dilemas típicos da classe burguesa, quanto na ficção cientifica. Destacaram-se: Charlotte, Emily e Anne Brontë; George Eliot; Charles Dickens; e Oscar Wilde.

Veja também: William Shakespeare — um poeta e dramaturgo inglês do período elisabetano

Importância da Era Vitoriana

A Era Vitoriana foi importante culturalmente, mas, principalmente, em termos econômicos. Culturalmente, porque vários ramos da arte tiveram grande destaque; e economicamente, por ter sido quando a Inglaterra se tornou o país mais rico do mundo, devido ao desenvolvimento industrial e ao colonialismo.

Quem foi a rainha Vitória?

A rainha Vitória foi a última da Casa de Hanôver e única a reinar. Seu nome era Alexandrina Vitória Regina, e ela nasceu no dia 24 de maio de 1819. Seus pais eram o duque de Kent, que morreu quando ela ainda era um bebê, e a ex-princesa de Leininge.

Vitória assumiu o reinado do tio Guilherme IV, aos 18 anos, e nele permaneceu por mais de seis décadas, sendo o segundo maior reinado da Inglaterra, atrás apenas do reinado de Elizabeth II. Nesse período, a partir de 1837 até 1850, teve de lidar com o movimento cartista, que reivindicava os direitos políticos dos operários.

Na vida pessoal, foi casada com o príncipe Alberto, desde 1840, seu primo, com quem teve nove filhos. Ele influenciou bastante seu reinado, sobretudo no estímulo às ciências e às artes, além do exército. Morreu no ano de 1861, deixando a rainha em profundo luto.

Pintura retratando o casamento da rainha Vitória, que deu nome à Era Vitoriana, com o príncipe Alberto.
Pintura de George Hayter retratando o casamento da rainha Vitória com o príncipe Alberto.

A rainha Vitória era fluente em alemão e francês; tocava piano; e estudava com afinco História, Geografia e Literatura, além de ter sido pintora.

Durante seu reinado, a Inglaterra viveu o auge do colonialismo e da política industrial burguesa. Ainda durante sua governança, aconteceram a abolição da escravidão no Império Britânico (1838); a redução de jornada de trabalho na indústria têxtil para 10 horas (1847); a Guerra da Crimeia (1853-1856) e a Guerra dos Boers, na África do Sul (1899-1901); e o Third Reform Act (direito ao voto, em 1884).

Faleceu em 1901, aos 81 anos. Sofria de reumatismo e faleceu em decorrência de complicações gerais de sua saúde.

Nota

|1| CROUZET, F. De la supériorité de l’Angleterre sur la France. Paris: Perrin, 1982.

Crédito de imagem

[1] Adam Calaitzis / Shutterstosck

Fontes

HOBSBAWN, E. J. A Era das Revoluções. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

MEIRA, J. P. G. Nota historiográfica sobre o conceito de classe: A História Social Inglesa e a Era Vitoriana na Inglaterra. Disponível em: http://www.anpuhpb.org/anais_xiii_eeph/textos/ST%2014%20-%20Jean%20Paul%20Gouveia%20Meira%20%20TC.PDF.

THOMPSON, E. P. A Formação da Classe Operária. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

 

Por Mariana de Oliveira Lopes Barbosa
Professora de História

Escritor do artigo
Escrito por: Mariana de Oliveira Lopes Barbosa Doutora em História Social pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Graduada e Mestra em História pela Universidade Federal de Goiás (UFG)

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

BARBOSA, Mariana de Oliveira Lopes. "Era Vitoriana"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/era-vitoriana.htm. Acesso em 14 de abril de 2024.

De estudante para estudante