Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Principais batalhas da Primeira Guerra Mundial

As principais batalhas da Primeira Guerra Mundial foram a Batalha de Tannenberg, a Primeira Batalha do Marne e a Segunda Batalha do Marne.

Prisioneiros russos capturados em 1914, após a Batalha de Tannenberg, uma das principais batalhas da Primeira Guerra Mundial.
Prisioneiros russos capturados pelo exército francês em 1914, após a Batalha de Tannenberg.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

As principais batalhas da Primeira Guerra Mundial foram a Batalha de Tannenberg, travada entre Rússia e Alemanha, a Primeira Batalha do Marne e a Segunda Batalha do Marne, estas últimas travadas entre França e Alemanha. A Batalha de Tannenberg opôs os exércitos alemão (pertencente à Tríplice Aliança, também chamada de Impérios Centrais) e russo (pertencente à Tríplice Entente, também chamada de Aliados) no período de 26 a 30 de agosto de 1914.

A Primeira Batalha do Marne, travada entre 5 e 12 de setembro de 1914, foi uma contraofensiva ao avanço alemão. A Segunda Batalha do Marne ocorreu entre 15 de julho a 5 de agosto de 1918 e também foi decisiva para os Aliados.

Leia também: Guerra dos Bálcãs — um conflito que colaborou para o acontecimento da Primeira Guerra Mundial

Tópicos deste artigo

Resumo sobre as principais batalhas da Primeira Guerra Mundial

  • Foram elas: a Batalha de Tannenberg, entre Rússia e Alemanha, a Primeira Batalha do Marne, e a Segunda Batalha do Marne, estas últimas entre França e Alemanha.
  • A Batalha de Tannenberg opôs os exércitos alemão e russo no período de 26 a 30 de agosto de 1914.
  • A Primeira Batalha do Marne, travada entre 5 e 12 de setembro de 1914, foi uma contraofensiva francesa ao avanço alemão, que, até esse momento, era exitoso em invadir o território francês rumo à tomada de sua capital, e foi vitoriosa em repelir a invasão alemã.
  • A Segunda Batalha do Marne ocorreu entre 15 de julho a 5 de agosto de 1918 e também foi decisiva para os Aliados, cujas tropas batalharam contra as últimas forças alemãs que ocupavam o solo francês.
  • Outras importantes batalhas da Primeira Guerra Mundial foram: Batalha de Liège (1914); Batalha das Fronteiras (1914); Batalha de Ypres (1915); Batalha de Varsóvia (1915); Batalha de Verdun (1916); Ofensiva dos 100 dias (1918); e Batalha das Toninhas (1918).
  • Um dos embates mais sangrentos na Primeira Guerra Mundial foi a Batalha do Somme, travada entre os exércitos inglês e francês contra a Alemanha, na região francesa do Rio Somme, entre julho e novembro de 1916.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais foram as principais batalhas da Primeira Guerra Mundial?

A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi um conflito que envolveu as principais potências do mundo da época e se desenvolveu por meio de centenas de batalhas. Do ponto de vista estratégico, considerando os desdobramentos para o desenrolar da guerra, pode-se apontar como principais batalhas a Batalha de Tannenberg e as Batalhas do Marne.

→ Batalha de Tannenberg

Como o início da Primeira Guerra Mundial ocorreu na região balcânica, as principais forças em combate levaram certo tempo para posicionar suas tropas nos principais fronts. Essa primeira fase, ocorrida entre agosto e novembro de 1914, é chamada pela historiografia de “guerra de movimento”, cujo objetivo principal era movimentar as tropas para as regiões estrategicamente relevantes.

Uma dessas regiões era Allenstein (atualmente, Olsztyn, na Polônia), nas proximidades da cidade prussiana de Tannenberg, onde ocorreu o primeiro grande embate entre as forças aliadas e os Impérios Centrais: a Batalha de Tannenberg.

Em linhas gerais, a Batalha de Tannenberg opôs os exércitos alemão (pertencente à Tríplice Aliança, também chamada de Impérios Centrais) e russo (pertencente à Tríplice Entente, também chamada de Aliados) no período de 26 a 30 de agosto de 1914. A estratégia alemã consistia na derrota rápida das forças russas para depois se concentrar no front ocidental (fronteira da França).

Com esse objetivo, o oitavo exército alemão, composto por 150 mil homens, enfrentou o segundo exército russo, composto por 230 mil homens. Durante a batalha, a superioridade tática e bélica da Alemanha ficou evidente, assim como a precariedade do exército russo, o que, inclusive, motivou maiores tensões internas no país, que contribuíram para a eclosão da Revolução Russa de 1917. Como resultado, a Alemanha venceu a batalha, deixando 78 mil soldados russos mortos e feridos e 92 mil capturados, enquanto suas baixas foram inferiores a 12 mil homens.

→ Primeira Batalha do Marne

Soldados franceses às vésperas da Primeira Batalha do Marne, uma das principais batalhas da Primeira Guerra Mundial.
Formação francesa de soldados próximos ao Rio Marne, às vésperas da Primeira Batalha do Marne.

A região do Rio Marne fica nas proximidades de Paris, França, e é estrategicamente importante na zona de fronteira com a Alemanha. A Primeira Batalha do Marne, travada entre 5 e 12 de setembro de 1914, foi uma contraofensiva francesa ao avanço alemão, que, até esse momento, era exitoso em invadir o território francês rumo à tomada de sua capital.

Diante da aparente inevitável tomada de Paris, o militar Joseph Simon Gallieni organizou um ataque às forças alemãs situadas nas proximidades do Rio Marne. Poucos dias depois, tropas britânicas reforçaram o avanço francês, e, como resultado, as tropas alemãs foram forçadas a recuar, significando uma vitória decisiva dos Aliados.

 → Segunda Batalha do Marne

A Segunda Batalha do Marne ocorreu entre 15 de julho a 5 de agosto de 1918 e também foi decisiva para os Aliados. Tropas francesas, inglesas, italianas e as recém-incorporadas tropas estadunidenses batalharam contra as últimas forças alemãs que invadiam o solo francês. Utilizando uma larga infantaria de tanques blindados, com destaque para o francês Renault FT-17 e o britânico Mark IV, as tropas aliadas mobilizaram mais de 1.160.000 soldados, contra as numerosas e bem equipadas tropas alemãs, que somavam mais de 1.300.000 soldados.

Apesar da aparente vantagem alemã, sua tentativa em atacar as tropas aliadas em território francês fracassou, o que deu aos Aliados a oportunidade necessária para mobilizar ainda mais tropas, com o importante apoio de soldados e equipamentos estadunidenses, o que, somado à estratégia meticulosa do comandante das tropas aliadas, o general francês Ferndinand Foch, resultou em uma grande vitória aliada.

Lista das principais batalhas da Primeira Guerra Mundial

  • Batalha de Liège (4 a 16 de agosto de 1914): marcou o início da Primeira Guerra Mundial, na qual a Alemanha invadiu com sucesso a Bélgica.
  • Batalha das Fronteiras (14 a 24 de agosto de 1914): travada entre a Alemanha, que invadia os territórios belga e francês, e a França, que tentou, sem êxito, repelir a invasão.
  • Batalha de Tannenberg (23 de agosto a 2 de setembro de 1914): travada entre a Alemanha, que movimentou suas tropas para invadir a Rússia, que foi derrotada.
  • Primeira Batalha do Marne (5 a 12 de setembro de 1914): a primeira grande vitória dos ingleses e franceses contra os alemães, foi decisiva para a virada dos rumos do conflito.
  • Batalha de Ypres (22 de abril a 25 de maio e 1915): travada entre França, Inglaterra, Austrália e Canadá contra a Alemanha, que foi derrotada. Foi a primeira batalha da guerra na qual os alemães utilizaram gás clorídrico asfixiante contra seus inimigos.
  • Batalha de Varsóvia (17 de agosto a 14 de setembro de 1915): travada entre Alemanha e Rússia. Os russos novamente foram derrotados e se retiraram do território polonês.
  • Batalha de Verdun (21 de fevereiro a 19 de dezembro de 1916): a mais longa batalha do front ocidental, entre França e Alemanha. Os franceses foram vitoriosos e expulsaram os alemães entrincheirados na região.
  • Segunda Batalha do Marne (6 de julho a 8 de agosto de 1918): a última ofensiva aliada contra os alemães, nas proximidades de Paris. Os Aliados obtiveram uma importante e decisiva vitória.
  • Ofensiva dos 100 dias (8 de agosto a 11 de novembro de 1918): a última e decisiva batalha da Primeira Guerra, na qual os Aliados venceram o exército alemão, forçando sua recuada e o colapso do front ocidental.
  • Batalha das Toninhas (10 de novembro de 1918): protagonizada pela Marinha do Brasil na região do Estreito de Gibraltar, na qual as tropas brasileiras, pensando ter identificado um submarino alemão, dizimaram um cardume de toninhas.

Veja também: Batalha de Stalingrado — uma das principais batalhas da Segunda Guerra Mundial

Qual foi a batalha mais sangrenta da Primeira Guerra Mundial?

Soldados alemães subindo trincheiras durante a Batalha do Somme, uma das batalhas mais sangrentas da Primeira Guerra Mundial.
Soldados alemães subindo trincheiras durante a Batalha do Somme.

Na historiografia, não existe consenso sobre qual seria a mais sangrenta batalha da Primeira Guerra Mundial, sobretudo devido à dificuldade de analisar-se objetivamente os dados disponíveis sobre todas as batalhas que ocorreram.

No entanto, pode-se apontar a Batalha de Somme como uma das mais sangrentas, travada entre os exércitos inglês e francês contra a Alemanha, na região francesa do Rio Somme, entre julho e novembro de 1916. Além do uso pioneiro de tanques de guerra e metralhadoras, a batalha somou quase um milhão de mortos, com baixas equivalentes para cada lado.

Consequências das principais batalhas da Primeira Guerra Mundial

  • Consequências da Batalha de Tannenberg: a vitória alemã e a quase destruição do segundo exército russo, o que encerrou os planos russos de avanço para a região da Prússia e aumentou tensões internas que contribuíram para a eclosão da Revolução Russa.
  • Consequências da Primeira Batalha do Marne: a falência da principal estratégia ofensiva alemã, o chamado Plano Schlieffen, e o início da fase da Guerra de Trincheiras.
  • Consequências da Segunda Batalha do Marne: a redução drástica de sua ocupação no front ocidental; o fim das ofensivas sobre território aliado; e o início das investidas aliadas em solo alemão, o que significaria o fim da guerra e a derrota da Tríplice Aliança menos de 100 dias depois.

Fontes

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SONDHAUS, Lawrence. A primeira guerra mundial: História Completa. São Paulo: Contexto, 2013.

Escritor do artigo
Escrito por: Tiago Soares Campos Bacharel, licenciado e doutorando em História pela USP. Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito pela PUC. É professor de História e autor de materiais didáticos há mais de 15 anos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAMPOS, Tiago Soares. "Principais batalhas da Primeira Guerra Mundial"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/principais-batalhas-da-primeira-guerra-mundial.htm. Acesso em 25 de maio de 2024.

De estudante para estudante