Topo
pesquisar

Houve ou houveram?

Gramática

Devemos usar sempre 'houve', nunca 'houveram', pois o verbo 'haver' é impessoal, ou seja, não possui sujeito e, por isso, não deve ser flexionado para o plural.
O verbo 'haver' é impessoal, isto é, não possui sujeito e não deve ser flexionado para o plural
O verbo 'haver' é impessoal, isto é, não possui sujeito e não deve ser flexionado para o plural
PUBLICIDADE

O verbo HAVER nos sentidos de existir, acontecer ou de tempo decorrido é impessoal, ou seja, não possui sujeito. Dessa forma, o verbo HAVER não deve ser flexionado quanto ao número (plural). Isso significa que a flexão do verbo HAVER no pretérito perfeito plural (“houveram”) não existe na nossa língua.

Veja os exemplos:

  • Houve diversas ameaças contra o atual diretor.

  • No mês de janeiro houve mais roubos de veículos em Natal do que em todo o semestre passado.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Houve mais desistências este ano do que no ano passado.

Dica:

Da mesma forma que o verbo HAVER, o verbo FAZER no sentido de tempo decorrido ou de fenômenos atmosféricos também é impessoal, ou seja, não tem sujeito e não deve ser flexionado quanto ao número, permanecendo no singular.

Veja os exemplos:

  • Faz oito anos que não ando de bicicleta.

  • Agora faz nove graus em São Joaquim.

 

Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAúJO, Luciana Kuchenbecker. "Houve ou houveram?"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/houve-ou-houveram.htm>. Acesso em 21 de setembro de 2018.

Teste seus conhecimentos
Questão 1

Marque a alternativa cuja oração apresenta um verbo impessoal:

a) Nunca vi tanta bagunça em um dia só.

b) Este celular é da Cláudia.

c) Viajei durante toda a madrugada.

d) Houve milhares de acessos só neste final de semana.

e) Acordei com o barulho dos pássaros na janela.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA