Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Pretérito perfeito

O pretérito perfeito situa a ação verbal no passado, sendo considerada, na forma simples, uma ação concluída ou, na forma composta, uma ação que se repete até o presente.

Folha de papel com a presença de um clipe e com o escrito “pretérito perfeito”.
O pretérito perfeito é um dos tempos verbais situados no tempo passado.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O pretérito perfeito é um dos tempos verbais do modo indicativo referentes a ações verbais realizadas no passado, ou seja, antes do ato de enunciar a frase. A forma simples é usada para ações realizadas e concluídas no passado, enquanto a forma composta é usada para ações feitas no passado e que se prolongam até o presente.

Leia também: Quais são as classificações dos verbos?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre pretérito perfeito

  • O pretérito perfeito é um dos seis tempos verbais que compõem o modo indicativo. Nele, a ação verbal é situada no tempo passado.

  • O pretérito perfeito pode ser simples (quando há apenas um verbo) ou composto (quando há um verbo principal e outro auxiliar).

  • O pretérito perfeito simples é usado para indicar uma ação executada e concluída no passado.

  • O pretérito perfeito composto é usado para indicar a repetição de uma ação passada até o momento presente.

  • O pretérito perfeito difere-se ainda de outros dois tempos verbais situados no passado: o pretérito imperfeito e o pretérito mais-que-perfeito.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Pretérito perfeito simples

No pretérito perfeito simples há apenas um verbo, que é conjugado no passado perfeito. Isso indica que a ação foi realizada e concluída no tempo passado. Observe no seguinte exemplo:

Ontem, eu vi um filme ótimo!

A seguir, veja a conjugação de verbos regulares, isto é, aqueles cuja conjugação segue o padrão da maioria dos verbos. Para isso, foram escolhidos, como exemplo, os verbos “casar”, “viver” e “partir”.

Pretérito perfeito simples do modo indicativo

1ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ar)

2ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -er)

3ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ir)

(eu) acabei

(eu) vivi

(eu) parti

(tu) acabaste

(tu) viveste

(tu) partiste

(ele/ela) acabou

(ele/ela) viveu

(ele/ela) partiu

(nós) acabamos

(nós) vivemos

(nós) partimos

(vós) acabastes

(vós) vivestes

(vós) partistes

(eles/elas) acabaram

(eles/elas) viveram

(eles/elas) partiram

Pretérito perfeito composto

No pretérito perfeito composto há dois verbos, sendo um auxiliar e um principal. Apesar de o pretérito perfeito simples ocorrer apenas no modo indicativo, o pretérito perfeito composto ocorre tanto no modo indicativo quanto no modo subjuntivo.

Pretérito perfeito composto do modo indicativo

O verbo auxiliar geralmente é o verbo “ter”, que aparece conjugado no presente do modo indicativo. Já o verbo principal aparece em sua forma nominal do particípio. Veja neste exemplo:

Verbo auxiliar + Verbo principal

Eu tenho estudado muito para a prova.

Nesse caso, a ação do verbo principal “estudar” foi realizada continuamente no passado até o momento presente.

A seguir, veja a conjugação de verbos regulares nesse tempo verbal, tendo como exemplo os verbos “estudar”, “viver” e “agir”.

Pretérito perfeito composto do modo indicativo

1ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ar)

2ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -er)

3ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ir)

(eu) tenho estudado

(eu) tenho vivido

(eu) tenho agido

(tu) tens estudado

(tu) tens vivido

(tu) tens agido

(ele/ela) tem estudado

(ele/ela) tem vivido

(ele/ela) tem agido

(nós) temos estudado

(nós) temos vivido

(nós) temos agido

(vós) tendes estudado

(vós) tendes vivido

(vós) tendes agido

(eles/elas) têm estudado

(eles/elas) têm vivido

(eles/elas) têm agido

Pretérito perfeito composto do modo subjuntivo

No modo subjuntivo, o verbo auxiliar (“ter”) é conjugado no presente do subjuntivo, enquanto o verbo principal permanece na forma nominal do particípio. Veja o exemplo:

Verbo auxiliar + Verbo principal

Ainda que eu tenha estudado muito para a prova, não sei se vou passar.

Agora, veja a conjugação de verbos regulares no pretérito perfeito composto do modo subjuntivo.

Pretérito perfeito composto do modo subjuntivo

1ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ar)

2ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -er)

3ª conjugação
(verbos regulares
terminados em -ir)

(eu) tenha estudado

(eu) tenha vivido

(eu) tenha agido

(tu) tenhas estudado

(tu) tenhas vivido

(tu) tenhas agido

(ele/ela) tenha estudado

(ele/ela) tenha vivido

(ele/ela) tenha agido

(nós) tenhamos estudado

(nós) tenhamos vivido

(nós) tenhamos agido

(vós) tenhais estudado

(vós) tenhais vivido

(vós) tenhais agido

(eles/elas) tenham estudado

(eles/elas) tenham vivido

(eles/elas) tenham agido

Veja também: Verbos pronominais — os verbos que aparecem acompanhados de pronomes átonos

Diferenças entre o pretérito perfeito, pretérito imperfeito e pretérito mais-que-perfeito

Esquema representando os três tempos verbais no pretérito do modo indicativo: o perfeito, o imperfeito e o mais-que-perfeito.
Há três tempos verbais no pretérito: o perfeito, o imperfeito e o mais-que-perfeito.

Os três tipos de pretérito representam ações verbais que ocorreram no passado, ou seja, antes do ato de emitir o enunciado. Porém, cada um deles representa um período específico no passado.

Pretérito perfeito

O pretérito perfeito indica uma ação concluída no passado. Veja o exemplo:

Eu fiz aulas de capoeira.

Nesse caso, parte-se da ideia de que a ação “fazer” foi dada como concluída pela pessoa que enuncia a frase.

Pretérito imperfeito

O pretérito imperfeito indica uma ação não concluída no passado, isto é, que foi interrompida. Veja o exemplo:

Eu fazia aulas de capoeira, mas tive que parar.

Nesse caso, a ação “fazer” era contínua, mas foi interrompida em um ponto no passado.

Pretérito mais-que-perfeito

O pretérito mais-que-perfeito indica uma ação concluída em um tempo anterior a outro ponto no passado, ou seja, o passado do passado. Veja o exemplo:

Perguntei-lhe se ele já fizera aulas de capoeira quando criança.

Nesse caso, a ação “fazer” ocorreu antes da ação “perguntar”, em um tempo distante.

Exercícios resolvidos sobre pretérito perfeito

Questão 1

(Furb – adaptada) Leia o texto a seguir para responder a questão:

Nas primeiras décadas da Colônia Blumenau, as construções tinham características comuns às encontradas em determinadas regiões da atual Alemanha. A tipologia feita com estrutura de madeira encaixada com fechamento de tijolos aparentes não significa que não existia mais capital para “rebocar” a edificação. Os tijolos são os mesmos usados nas construções ou arquitetura Backstein Expressionimus, que, traduzindo do alemão, significa “Arquitetura Expressionista”, feita com tijolos, ou expressionismo em ladrilho — arquitetura característica do norte da Alemanha, de onde é oriunda essa forma de construir. Os novos ricos da região do Vale do Itajaí, do início do século XX, e que já adotavam o novo estilo internacional Art Déco e o eclético, rebocavam suas casas urbanas (em enxaimel) e algumas no interior da colônia, criando a falsa afirmativa de que essas edificações eram tipicamente rurais e não urbanas. A Colônia Blumenau teve, em todo o seu território, a presença de edificações construídas com a técnica enxaimel trazida pelos primeiros imigrantes no final do século XIX e início do século XX.

(Fonte: Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva / Acervo iconográfico - Fundo Memória da Cidade - Blumenau - Arquitetura - cla: 5.7.49b / Wittmann, Angelina, Revista História Catarina, p.22-4). Disponível em: https://www.blumenau.sc.gov.br/secretarias/fundacao-cultural/fcblu/memaoria-digital-enxaimel10. Acesso em 06/dez/2021. [adaptado]

Assinale a alternativa que contém um verbo utilizado no texto no pretérito perfeito do indicativo:

A) Adotavam.

B) Existia.

C) Tinham.

D) Teve.

E) Eram.

Resolução:

Alternativa D

O verbo “ter” está conjugado no pretérito perfeito do indicativo, na 3ª pessoa do singular.

Questão 2

(Fundatec) A questão refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão.

Trecho adaptado, de Érico Veríssimo, para questão sobre os pretéritos perfeito e imperfeito do indicativo.

Analise as seguintes afirmações:

I. O narrador usa o pretérito perfeito para descrever as ações do segundo parágrafo.

II. O narrador usa o pretérito imperfeito para descrever personagem e cena entre as linhas 18 e 20.

III. No último parágrafo, para descrever o personagem Cintra o narrador usa o pretérito imperfeito.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas II.

C) Apenas I e III.

D) Apenas II e III.

E) I, II e III.

Resolução:

Alternativa E

O pretérito perfeito do indicativo é usado nos verbos do segundo parágrafo em “deu” e “sorriu”. Já o pretérito imperfeito do indicativo é usado tanto entre as linhas 18 e 20 (como em “brilhavam”, “entrecerravam” e “ria”) e na descrição do coronel Cintra, como em “gostava”, “era” e “lembrava”.

 

Por Guilheme Viana
Professor de Gramática  

Escritor do artigo
Escrito por: Guilherme Viana Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VIANA, Guilherme. "Pretérito perfeito"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/formas-preterito-perfeito-simples-composta.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas