Função emotiva ou expressiva

Gramática

PUBLICIDADE

A função emotiva ou expressiva é aquela em que o foco está no emissor (locutor), aquele(a) que elabora a mensagem, seja por meio da linguagem verbal falada ou escrita, seja pela linguagem não verbal também. Por meio desse tipo de função, é possível identificar opiniões, emoções, sentimentos, pontos de vista.

Leia também: Elementos da comunicação: quais são?

Características da função emotiva

Uma das principais características da função emotiva ou expressiva é a presença, nos textos, de sequências em que se predomina a primeira pessoa do discurso, construindo a subjetividade. Nesse sentido, a ocorrência do “eu” é bem marcante, como podemos ver em artigos de opinião, poemas líricos, diários e cartas pessoais.

A função emotiva ou expressiva está ligada à opinião de quem diz ou escreve.

Função emotiva ou expressiva

Outra questão a se observar é o uso da pontuação, que admite exclamações e interrogações, revelando sentimentos, reflexões, bem como o uso das reticências, que podem servir para demonstrar ponderações, cogitações daquele que está no foco comunicativo. Além disso, os textos geralmente trazem adjetivos em sua construção, considerando o seu uso valorativo. Assim, em caso de produções textuais como dissertações argumentativas, deve-se evitar a ocorrência da função emotiva.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplos

As Sem-Razões do Amor

Eu te amo porque te amo

Não precisas ser amante

E nem sempre sabes sê-lo

Eu te amo porque te amo

Amor é estado de graça

E com amor não se paga

 

Amor é dado de graça

É semeado no vento

Na cachoeira, no eclipse

Amor foge a dicionários

E a regulamentos vários

 

Eu te amo porque eu te amo

Bastante ou demais a mim

Porque amor não se troca

Não se conjuga nem se ama

Porque amor é amor a nada

Feliz e forte em si mesmo

 

Amor é primo da morte

E da morte vencedor

Por mais que o matem (e matam)

A cada instante de amor

Carlos Drummond de Andrade

O poema acima, de autoria de Carlos Drummond de Andrade, traz o predomínio discursivo da função emotiva ou expressiva da linguagem, uma vez que o eu lírico demonstra o seu sentimento, o que fica claríssimo nos versos da primeira estrofe, e ainda constrói sua opinião sobre o amor nas estrofes seguintes.

No texto a seguir, uma tirinha, vemos que a função emotiva ou expressiva revela-se por meio da linguagem verbal e também pelas expressões faciais e corporais da personagem:

WATTERSON, Bill. Calvin.1992 Watterson/dist. by atlantic sindication. http://syndication.andrewsmcmeel.com/comics/calvinandhobbes.
WATTERSON, Bill. Calvin.1992 Watterson/dist. by atlantic sindication. http://syndication.andrewsmcmeel.com/comics/calvinandhobbes. 

O estudo sistemático das funções da linguagem pode nos auxiliar em leituras e interpretações mais eficientes, uma vez que, ao determinarmos a função predominante, teremos condições de fazer afirmações sobre a intencionalidade discursiva. Além disso, compreender a estrutura e o funcionamento da linguagem pode nos levar a produções mais eficazes, com as quais estabeleceremos atos comunicativos mais solidários, claros, em que locutor e interlocutor compreendam-se.

Exercícios resolvidos

1) Assinale a função da linguagem predominante nos textos a seguir:

Texto 1

Estou farto do lirismo comedido
Do lirismo bem comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente
protocolo e manifestações de apreço ao Sr. Diretor.
Estou farto do lirismo que para e vai averiguar no dicionário o
cunho vernáculo de um vocábulo.
Abaixo os puristas

Manuel Bandeira

Texto 2

Caulos. Vida de passarinho. Porto Alegre: L&PM, 1989. p. 25.
Caulos. Vida de passarinho. Porto Alegre: L&PM, 1989. p. 25.

a) Função fática e função metalinguística

b) Função emotiva e função conativa

c) Função emotiva e função emotiva

d) Função metalinguística e função emotiva

e) Função emotiva e função fática

Resolução:

Letra c.

O texto 1 é um poema lírico, ou seja, apresenta-se em estrutura poética, disposta em versos, com organização rítmica, e com o intuito de expressar as emoções, os sentimentos, as opiniões do eu poemático, o qual enuncia o seu posicionamento frente a determinadas composições, às quais denomina lirismo comedido. Percebe-se a função emotiva ou expressiva manifestando-se linguisticamente, sobretudo pelo uso da 1ª pessoa do singular na flexão dos pronomes e dos verbos.

No texto 2, no diálogo entre os papagaios, em que se predomina também o recurso do humor para a composição da tirinha, uma vez que os papagaios repetem-se, vemos a função emotiva ou expressiva manifestando-se claramente, a partir do momento em que um deles emite sua opinião, fazendo declarações sobre si, bem como a percepção da constante presença de verbos e pronomes flexionados na 1ª pessoa do singular

 

Por M.a Sara Castro
Professora de Gramática

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CASTRO, Sara de. "Função emotiva ou expressiva"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/funcao-emotiva-ou-expressiva.htm. Acesso em 14 de agosto de 2020.

Assista às nossas videoaulas