Topo
pesquisar

Estrutura sintática do verbo com sujeito paciente

Gramática

Mesmo o verbo estando na voz passiva, a predicação dele não muda, classificando-se como transitivo direto da mesma forma.
A estrutura sintática de verbos com sujeito paciente em nada altera, pois continuam se classificando como transitivos diretos
A estrutura sintática de verbos com sujeito paciente em nada altera, pois continuam se classificando como transitivos diretos
PUBLICIDADE

Verbo com sujeito paciente... Tal assunto lhe desperta alguma curiosidade?  Você possui alguma noção acerca do que seja verbo constituído de tal característica?

Pois bem, para que dúvidas não insistam em persistir, nada mais conveniente que relembrarmos alguns conceitos, sobretudo aqueles relacionados à concordância que se dá entre essas formas verbais quando acompanhadas do pronome se.

Dessa forma, vejamos os enunciados:

Consertam-se móveis.

Temos que o verbo (consertar) se encontra flexionado, mas isso se dá por quê?

Parece algo simples, pois basta transformarmos esta oração, a qual se encontra na voz passiva sintética, na voz passiva analítica, ou seja:

Móveis são consertados.

Temos que mediante uma análise que fazemos da relação entre o verbo e o sujeito, ambos concordam entre si, não é verdade?

Portanto, em se tratando da estrutura sintática da oração em pauta, temos:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Consertam - trata-se de um verbo transitivo direto;
Se – partícula apassivadora
Móveis – sujeito. Mas por que ele é chamado de paciente?

Simplesmente porque ele, estando na voz passiva, recebe a ação expressa pelo verbo, ou seja, são consertados.

Inferimos, pois, acerca da estrutura sintática do verbo constituído do sujeito paciente, pois se torna fundamental compreendermos que mesmo havendo a transformação para a voz passiva, o verbo continua se classificando como transitivo direto. Quando no caso expresso por -“móveis são consertados”- temos a impressão de que se trata de um verbo de ligação (são) + predicativo do sujeito (consertados).

Daí o fato de afirmarmos que a predicação é a mesma (transitivo direto), apenas a oração que foi transformada para a voz passiva.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Estrutura sintática do verbo com sujeito paciente"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/estrutura-sintatica-verbo-com-sujeito-paciente.htm. Acesso em 26 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola