2 de Abril — Dia Internacional do Livro Infantil

Datas Comemorativas

PUBLICIDADE

A data de 2 de abril — Dia Internacional do Livro Infantil — foi escolhida para celebrar a literatura infantil e homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, um dos principais nomes da literatura mundial, autor, por exemplo, de obras como A pequena sereia.

Com o objetivo de despertar o amor pela leitura, nessa data, o livro infantil, seus autores e leitores são homenageados. Essa data torna-se ideal para ler ou reler obras consagradas, como A bonequinha preta, A roupa nova do imperador, As tranças de Bintou, A vida íntima de Laura, entre tantas outras.

Veja também: 18 de abril – Dia Nacional do Livro Infantil

Por que o Dia Internacional do Livro Infantil é comemorado em 2 de abril?

O Dia Internacional do Livro Infantil é comemorado no dia 2 de abril porque esse é o dia do aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen. Assim, desde 1967, o Conselho Internacional sobre Literatura para Jovens (IBBY, sigla em inglês para International Board on Books for Young People), com o objetivo de despertar o amor pela leitura, celebra os livros infantis.

Anualmente, um país é escolhido para ser o patrocinador do Dia Internacional do Livro Infantil. Esse país escolhe um tema e um autor ou autora importante para escrever uma mensagem. Além disso, um ilustrador ou ilustradora de renome também é escolhido(a) para fazer um pôster. O Brasil foi o patrocinador do Dia Internacional do Livro Infantil em 2003 e 2016.

A leitura é mágica, e as histórias sobrevivem ao tempo.
A leitura é mágica, e as histórias sobrevivem ao tempo.

Em 2003, a mensagem foi escrita pela autora Ana Maria Machado, com o tema “O mundo em uma rede encantada”. O pôster foi feito pelo ilustrador Rafael Fabrice Yockteng Benalcázar. Em 2016, a mensagem teve a autoria da escritora Luciana Sandroni, com o tema “Era uma vez”, e o pôster foi feito pelo ilustrador e escritor Ziraldo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que se comemora no Dia Internacional do Livro Infantil?

No dia 2 de abril, é comemorado o aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, considerado um dos maiores nomes da literatura infantil mundial. Por ser esse escritor um símbolo internacional desse tipo de literatura, ele é uma figura representativa dessa arte. Portanto, nesse dia, é celebrado tudo aquilo que envolve esse universo literário infantil: autores, leitores, obras, contos de fadas e fábulas.

Ler para as crianças é uma forma de despertar nelas o gosto pela leitura.
Ler para as crianças é uma forma de despertar nelas o gosto pela leitura.

Todos os anos, nessa data, nações do mundo inteiro são estimuladas a realizar eventos para celebrar o livro infantil, já que tais ações podem despertar o interesse das crianças pela leitura. Dessa maneira, escolas, editoras, bibliotecas públicas e órgãos governamentais são inspirados a celebrar esse dia em que a literatura infantil é destaque.

Leia também: História dos contos de fadas

Quem foi Hans Christian Andersen?

O escritor Hans Christian Andersen nasceu na Dinamarca, em 2 de abril de 1805. Seu pai era sapateiro; sua mãe, lavadeira. Andersen foi estimulado pelo pai, desde a infância, a ter contado com obras literárias. Assim, o amor pelos livros foi determinante nas escolhas futuras do autor.

Ao perder o pai, em 1816, ele precisou trabalhar em fábricas, onde aproveitava para contar histórias e cantar para os colegas, o que fez com perdesse o emprego em duas fábricas em que trabalhou. Aos 14 anos, ele decidiu ser cantor e ator, mas não teve sucesso.

Escritor Hans Christian Andersen foi o autor de muitos contos de fadas conhecidos.
Escritor Hans Christian Andersen foi o autor de muitos contos de fadas conhecidos.

Em 1828, passou a dedicar-se à literatura, influenciado pelo Romantismo. Andersen escreveu inúmeros livros. Entre suas obras, estão:

  • A rainha da neve
  • A pequena sereia
  • Os sapatos vermelhos
  • O soldadinho de chumbo
  • O patinho feio
  • A pequena vendedora de fósforos
  • A princesa e a ervilha
  • A Polegarzinha

Morreu em 04 de agosto de 1875, mas se tornou imortal devido à sua obra. Em sua homenagem, foi criado o Dia Internacional do Livro Infantil e o Prêmio Hans Christian Andersen. Desde 1956, a cada dois anos, escritores e ilustradores de literatura infantojuvenil são premiados com a medalha Hans Christian Andersen.

Leia também: Conto – gênero bastante presente na literatura infantil

Cinco livros infantis que você deve conhecer

Com o objetivo de celebrar a literatura infantil, indicamos a seguir cinco livros que você precisa conhecer.

  • A roupa nova do imperador

O livro A roupa nova do imperador, um clássico da literatura infantil mundial, escrito pelo dinamarquês Hans Christian Andersen (1805-1875), conta a história de um imperador que adorava roupas novas. Um dia, chegaram ao seu reino dois vigaristas, que prometiam fazer uma roupa única.

O imperador, então, quis possuir essa roupa tão especial, mas havia um pequeno problema: ela se tornava invisível para os tolos ou para aqueles que ocupavam cargos para os quais não estavam preparados. Isso fez com que todos quisessem ver a roupa nova do imperador.

  • A bonequinha preta

O livro A bonequinha preta, da escritora mineira Alaíde Lisboa de Oliveira (1904-2006), foi publicado pela primeira vez em 1938. Essa obra da literatura infantil brasileira é considerada um clássico nacional do gênero. O livro conta a história de Mariazinha e sua bonequinha preta.

A menina e a bonequinha eram amigas inseparáveis, mas, um dia, a bonequinha ficou sozinha em casa, ouviu miados lá fora, foi até a janela e caiu. Então, acabou vivendo uma pequena aventura, longe de Mariazinha, de quem sentia saudade.

  • A vida íntima de Laura

No livro A vida íntima de Laura, da escritora brasileira Clarice Lispector (1920-1977), o narrador, que dialoga diretamente com a criança-leitora, propõe-se a contar a vida íntima da galinha Laura, que era simpática, vivia no quintal de dona Luísa e era casada com o galo Luís. Laura era a galinha que botava mais ovos no galinheiro.

A galinha Laura tinha um pescoço feio, mas possuía beleza interior. Achava que pensava, mas não pensava em coisa nenhuma, era uma galinha burra. Quase nunca tinha sentimentos. Comia demais, por pura mania, e tinha muito medo das pessoas, pois não queria morrer. Por fim, Laura começou a botar poucos ovos e foi ficando velha.

  • Ou isto ou aquilo

O livro Ou isto ou aquilo, da escritora fluminense Cecília Meireles (1901-1964), é considerado um clássico da literatura infantil nacional no gênero poesia. Foi publicado pela primeira vez em 1964 e traz poemas com temática direcionada para o público infantil.

A seguir, o poema que dá título ao livro:

Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
Quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranquilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

  • As tranças de Bintou

Em As tranças de Bintou, da escritora francesa Sylviane A. Diouf, a personagem Bintou queria ter tranças longas assim como as moças da vila africana em que vivia. Mas, segundo a tradição, representada na figura de sua avó, meninas não podiam ter tranças, somente birotes (coque). Então, um dia, Bintou ajudou a salvar dois meninos que estavam se afogando. Depois desse ato heroico, ela teve a chance de realizar o seu grande sonho.

 

Por Warley Souza
Professor de Literatura

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "2 de Abril — Dia Internacional do Livro Infantil"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-internacional-do-livro-infantil.htm. Acesso em 09 de julho de 2020.