Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

31 de Maio — Dia Mundial sem Tabaco

No dia 31 de maio, é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco. A data é um importante momento para refletirmos a respeito dos riscos do hábito de fumar.

Cigarros industrializados sobre mesa e punhado de fumo ao lado, em referência ao Dia Mundial sem Tabaco.
O uso do tabaco relaciona-se com diferentes problemas de saúde e é responsável por várias mortes anualmente.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Dia Mundial sem Tabaco é celebrado no 31 de maio e trata-se de uma data para se refletir a respeito dos riscos associados ao uso do produto. O uso do tabaco é uma das principais causas de mortes evitáveis no mundo, sendo responsável por cerca de 8 milhões de mortes anualmente. Ele está associado ao desenvolvimento de diversos tipos de cânceres, além de contribuir para o desenvolvimento de doenças como úlcera gastrintestinal, catarata e osteoporose. O dia 31 de maio é uma data importante para que possamos mudar os nossos hábitos e influenciar outras pessoas.

Leia também: Quais são os efeitos nocivos do narguilé?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Dia Mundial sem Tabaco

  • O Dia Mundial sem Tabaco é uma data criada pela Organização Mundial da Saúde.

  • É comemorado no dia 31 de maio.

  • A data é uma importante ocasião para disseminar informações sobre o risco do uso do tabaco.

  • O tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas a cada ano.

  • O uso do tabaco relaciona-se com diferentes tipos de cânceres e também com problemas como catarata, infertilidade, osteoporose e infecções respiratórias.

  • Muitas mortes seriam evitadas se o uso do tabaco fosse abandonado.

Quando surgiu o Dia Mundial sem Tabaco?

O Dia Mundial sem Tabaco é uma data que tem como objetivo principal conscientizar as pessoas a respeito dos problemas desencadeados pelo uso do tabaco. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde no ano de 1987 e é celebrada no 31 de maio.

Campanha do Inca sobre o Dia Mundial sem Tabaco. Slogan na imagem: “Para de fumar, recupere seu fôlego”.
Observe acima uma das campanhas brasileiras no Dia Mundial sem Tabaco. (Créditos da imagem: inca.gov | Reprodução)

Importância do Dia Mundial sem Tabaco

De acordo com o Inca, no Brasil, 443 pessoas morrem a cada dia por causa do tabagismo. Esse número é bastante elevado e nos acende um alerta sobre a importância de repensarmos nossos hábitos de vida, uma vez que as mortes relacionadas ao tabagismo são consideradas evitáveis.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Dia Mundial sem Tabaco, por trazer à tona os riscos desse hábito por meio de campanhas vinculadas em todo o mundo, faz com que informação de qualidade sobre o tema seja disseminada na população e, com isso, mais pessoas tenham conhecimento sobre o risco a que estão expostas. Ao entender o risco, espera-se que muitas dessas pessoas abandonem esse terrível hábito.

É importante destacar que, segundo dados da Organização Pan-Americana da Saúde, o tabagismo no Brasil está em queda e é resultado de uma forte política de controle dessa doença. Segundo a Organização, “entre adultos, a prevalência do tabagismo entre 1989 e 2008 caiu de 35% para 18,5%. Os resultados de um inquérito nacional de saúde indicaram que a prevalência do tabagismo em 2013 caiu para 14,7%”. Apesar da queda, no entanto, precisamos continuar lutando contra essa ameaça.

Leia também: Quais são as principais causas de morte no mundo?

O que é tabaco?

Tabaco é o nome popular dado a diferentes espécies de plantas do gênero Nicotiana. Dessas espécies se extrai a nicotina, uma substância estimulante que provoca, entre outros problemas, a dependência química nos usuários.

Dentre as espécies chamadas de tabaco, destaca-se a Nicotiana tabacum, amplamente cultivada e usada na indústria do fumo. Trata-se de uma planta herbácea pertencente à família das Solanáceas. Suas folhas são verdes claras e pegajosas, e a espécie apresenta flores rosadas e tubulosas.

Do tabaco diferentes produtos são feitos, incluindo o cigarro, o cigarro de palha, o rapé, o tabaco para narguilé e os dispositivos eletrônicos para fumar. Vale salientar que em nosso país está proibida a comercialização, a importação e a propaganda de quaisquer dispositivos eletrônicos para fumar, conhecidos como cigarros eletrônicos.

Tabagismo e seus riscos

Denomina-se tabagismo a doença provocada pela dependência da nicotina, uma substância encontrada no tabaco. Trata-se de um problema grave de saúde, uma vez que em todo mundo cerca de 8 milhões de pessoas morrem em decorrência do uso desse produto ou da exposição ao fumo passivo.

O uso do tabaco está relacionado com o desenvolvimento de diferentes tipos de câncer, incluindo o câncer de laringe, da cavidade oral, do estômago, do cólon e reto, da traqueia, dos brônquios e do pulmão. Além disso, o tabagismo contribui para o desenvolvimento de doenças como:

  • catarata;

  • osteoporose;

  • impotência sexual;

  • infertilidade;

  • infecções respiratórias;

  • enfisema pulmonar;

  • acidentes cerebrovasculares;

  • ataques cardíacos;

  • úlcera gastrointestinal.

Vale destacar ainda que, além de causar problemas individuais, o tabagismo também afeta o sistema de saúde e a economia de uma região.

Segundo dados do Inca|1|, o uso do tabaco está associado com:

  • sobrecarga do sistema de saúde com tratamento das doenças causadas pelo fumo;

  • mortes precoces de cidadãos em idade produtiva;

  • maior índice de aposentadoria precoce;

  • faltas ao trabalho;

  • menor rendimento no trabalho;

  • mais gastos com seguros, com limpeza, manutenção de equipamentos e reposição de mobiliários;

  • maiores perdas com incêndios provocados por pontas de cigarros acesas; e

  • redução da qualidade de vida do fumante e de sua família.

Dados da Organização Pan-Americana da Saúde sobre o tabaco

O tabaco é extremamente nocivo para os seres humanos, estando relacionado com milhões de mortes anualmente. Veja, a seguir, alguns dados da Organização Pan-Americana da Saúde sobre o tabaco|2|:

  • O tabaco mata até metade de seus usuários.

  • O tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas a cada ano. Mais de 7 milhões dessas mortes são resultado do uso direto do tabaco, enquanto cerca de 1,2 milhão é resultado de não fumantes expostos ao fumo passivo.

  • Quase 80% dos 1,1 bilhão de fumantes do mundo vivem em países de baixa e média renda.

Notas

|1| Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/acesso-a-informacao/perguntas-frequentes/tabagismo#:~:text=Ocorre%20sobrecarga%20do%20sistema%20de,equipamentos%20e%20reposi%C3%A7%C3%A3o%20de%20mobili%C3%A1rios%3B.

|2| Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/tabaco#:~:text=O%20tabaco%20mata%20mais%20de,de%20baixa%20e%20m%C3%A9dia%20renda.

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "31 de Maio — Dia Mundial sem Tabaco"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/31-de-maio-dia-mundial-sem-tabaco.htm. Acesso em 30 de maio de 2024.

De estudante para estudante