Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Seleção sexual

Seleção sexual é uma forma de seleção natural que atua sobre as características que favorecem o acesso à fêmea ou sucesso no acasalamento.

Elefantes-marinhos em referência à seleção sexual.
Elefantes-marinhos machos brigam para manter seu harém.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Seleção sexual é uma forma de seleção natural em que indivíduos com determinadas características apresentam chance maior de obter parceiros. A seleção sexual atua sobre características que aumentam as chances de conseguir acesso a parceiros sexuais ou ainda sucesso de acasalamento e fecundação. Grande tamanho corporal e galhadas, por exemplo, podem ajudar na competição pela fêmea. Além disso, características corporais extravagantes, como as penas coloridas do pavão, são uma forma de atrair a parceira e garantir sucesso reprodutivo.

A seleção sexual pode promover a perpetuação de características prejudiciais à sobrevivência, entretanto, apesar de, muitas vezes, favorecer a predação, essas características permanecem por aumentarem o sucesso reprodutivo em geral.

Leia mais: O que é fecundação?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre seleção sexual

  • Seleção sexual é uma forma de seleção natural.

  • Promove a perpetuação de atributos que favorecem o sucesso reprodutivo.

  • A seleção intrassexual ocorre no mesmo sexo. Nesse caso, indivíduos competem entre si para garantir a reprodução com parceiro do sexo oposto.

  • Na seleção intersexual, indivíduos de determinado sexo, em geral as fêmeas, selecionam o parceiro do sexo oposto com base nas características que ele apresenta.

  • Um exemplo de seleção intersexual pode ser observado em pavões. O macho apresenta um padrão de cores exuberante que atrai a atenção das fêmeas.

  • Algumas características que promovem a reprodução podem não ser vantajosas para a sobrevivência do indivíduo por favorecerem, por exemplo, a predação.

O que é seleção sexual?

Charles Darwin, em seu trabalho intitulado The descent of man and selection in relation to sex, propôs que algumas características sexuais secundárias evoluíram de modo a garantir maior sucesso reprodutivo. Surgia então o conceito de seleção sexual, um tipo de seleção natural em que os indivíduos com determinadas características apresentam chances maiores de conseguir um parceiro.

Como sabemos, a seleção natural atua escolhendo o organismo mais apto a sobreviver em determinado ambiente. A seleção sexual, por sua vez, está preocupada com o sucesso reprodutivo e acaba, em algumas situações, selecionando características pouco vantajosas quando o assunto é sobrevivência.

Se pensarmos, por exemplo, nas aves com penas com cores vibrantes, entenderemos que, além de atrair parceiros, a presença de cores vistosas também torna o animal mais visível para predadores. Entretanto, apesar dessas características serem pouco vantajosas quando observamos apenas o fator de predação, devemos considerar que elas permanecem na espécie por favorecerem o sucesso reprodutivo em geral.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Seleção intrassexual

A seleção intrassexual ocorre no mesmo sexo, ou seja, os indivíduos competem entre si pelo sexo oposto. Essa competição pode ocorrer de diferentes maneiras, como lutas corporais entre os machos ou disputa por locais que favoreçam o encontro com a fêmea. Nesse caso, indivíduos que apresentam características que facilitem o sucesso nessa competição são selecionados. Como exemplo dessas características, podemos apontar a galhada e grandes tamanhos corporais.

Seleção intersexual

Pavão visto de costas com sua cauda em primeiro plano
O pavão macho apresenta penas vistosas, as quais ele utiliza para atrair a fêmea.

Na seleção intersexual, indivíduos de um sexo escolhem o parceiro do sexo oposto. Na maioria dos casos, as fêmeas escolhem os machos com quem querem acasalar. Vários exemplos podem ser observados no reino animal, entretanto, um dos mais conhecidos é o do pavão. Na espécie, há um dimorfismo sexual claro, com machos apresentando-se muito mais vistosos que as fêmeas. Os machos utilizam suas grandes penas brilhantes para se exibirem para a fêmea, responsável por escolher o macho com o qual ela quer se reproduzir.

Existem diferentes hipóteses para explicar como a fêmea escolhe seu parceiro. Uma delas sugere que as fêmeas escolhem caracteres masculinos correlacionados com genes bons, sendo a característica escolhida um indicativo da qualidade genética do indivíduo. Outra hipótese sugere que as características escolhidas por elas estão relacionadas com a aparência forte e sem doenças.

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Seleção sexual"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/selecao-sexual.htm. Acesso em 21 de junho de 2024.

De estudante para estudante