Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Moscas volantes

Moscas volantes são manchas que aparecem no nosso campo de visão e podem ou não estar relacionadas com problemas oftalmológicos.

Aparecimento de moscas volantes ao olhar para o céu
As moscas volantes se parecem com sujeira em nosso campo de visão.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

 Moscas volantes são um problema oftalmológio que pode acometer as pessoas e se caracteriza pelo aparecimento de pontos, filamentos, círculos ou manchas que surgem flutuando em nosso campo de visão. As moscas volantes ocorrem, geralmente, devido ao processo natural de envelhecimento dos nossos olhos, entretanto podem indicar a presença de problemas oftalmológicos graves, tais como a rasgadura retiniana.

Leia também: Dicas para manter a saúde ocular infantil

Tópicos deste artigo

Resumo sobre moscas volantes

  • Moscas volantes é um nome usado para se referir a um problema oftalmológico que se caracteriza pelo aparecimento de pontos, filamentos, círculos ou manchas na visão.

  • Em geral, as moscas volantes estão relacionadas com o processo natural de envelhecimento do corpo vítreo.

  • Em alguns casos, as moscas volantes podem estar relacionadas com problemas oftalmológicos graves, como o deslocamento da retina.

  • Caso não estejam associadas a algum problema oftalmológico grave, as moscas volantes não possuem tratamento.

O que são moscas volantes?

Moscas volantes, também chamadas de floaters, é um termo utilizado para se referir a pequenos pontos, filamentos, círculos ou manchas que surgem flutuando em nosso campo visão. Essas imagens são percebidas, normalmente, quando observamos um objeto muito claro, como uma parede branca ou uma folha de papel. As moscas volantes podem surgir em um ou nos dois olhos e se mover quando tentamos olhar para elas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como as moscas volantes surgem?

Para compreendermos melhor como as moscas volantes surgem, devemos nos lembrar da estrutura básica do olho humano. Essa estrutura fotossensível é formada por três túnicas: a camada externa, formada pela esclera e pela córnea; a camada média, formada pelo coroide, corpo ciliar e íris; e a camada interna ou retina, que garante a comunicação com o cérebro por meio do nervo óptico.

A lente, também conhecida como cristalino, é um disco transparente que apresenta em sua frente a chamada íris, a parte colorida do olho. A íris, ao alterar o seu tamanho, garante a regulação da quantidade de luz que entra pela pupila.

No olho é possível observar três compartimentos, sendo um localizado entre a íris e a córnea (câmera anterior); outro, entre a íris e o cristalino (câmera posterior); e outro, atrás do cristalino. Atrás do cristalino e circundado pela retina está o chamado espaço vítreo, o qual é ocupado pelo chamado corpo vítreo, humor vítreo ou vítreo. O corpo vítreo possui aspecto de um gel transparente e destaca-se por ser formado principalmente por água e glicosaminoglicanos. O corpo vítreo é a estrutura que se relaciona com o desenvolvimento das moscas volantes.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), o corpo vítreo contrai-se devido ao processo natural de envelhecimento e pode se separar da retina em alguns pontos. Ainda segundo o conselho, as moscas volantes seriam “proteínas ou minúsculas partículas de vítreo condensado, tecnicamente chamados grumos, formadas quando o vítreo se solta da retina”.

Leia também: Glaucoma — doença que afeta os olhos e pode causar cegueira irreversível

Devo me preocupar com as moscas volantes?

De maneira geral, as moscas volantes desaparecem rapidamente e não são motivo de preocupação. Em algumas situações, no entanto, podem estar associadas com problemas oculares, como rasgadura retiniana, hemorragia vítrea e uveíte (inflamação que acomete a úvea, a qual é constituída pela íris, corpo ciliar e coroide).

Representação do surgimento de moscas volantes no olho humano.
As moscas volantes podem surgir como consequência do envelhecimento do corpo vítreo.

Assim sendo, é importante estar atento às alterações percebidas na visão e procurar um oftalmologista sempre que sintomas oculares surgirem. Um sinal de alerta é a percepção de, além das moscas volantes, flashes luminosos ou o escurecimento da visão. Nesse caso, é fundamental procurar ajuda médica imediatamente.

Há tratamento para as moscas volantes?

As moscas volantes, como salientado anteriormente, não estão relacionadas, geralmente, a problemas oftalmológicos graves, não havendo tratamento quando não estão associadas a problemas sérios. Mas quando estão, por exemplo, relacionadas com rasgos da retina, é necessária a intervenção médica. Segundo o CBO, quando as moscas volantes forem sintomas de rasgo, este deve ser selado com laser ou crioterapia. Essa técnica evita o descolamento da retina, um problema oftalmológico grave que pode ser responsável por provocar cegueira.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Moscas volantes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/moscas-volantes.htm. Acesso em 14 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Qual a função da célula?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Qual o animal mais perigoso do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Eça de Queirós: vida e obra

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do escritor português Eça de Queirós....

Relativismo moral

Uma posição relativista é aquela que entende que não há um padrão certo e seguro para determinar-se o valor de...