Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Ecolocalização

A ecolocalização, biossonar ou localização pelo eco, é uma importante adaptação de algumas espécies de animais que permite o reconhecimento do ambiente sem o auxílio da visão.

Golfinhos recorrem à ecolocalização para reconhecer o ambiente
Golfinhos recorrem à ecolocalização para reconhecer o ambiente
Crédito da Imagem: shutterstock
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A ecolocalização é uma importante adaptação existente em alguns animais, como o golfinho e o morcego. Essa adaptação garante que esses animais consigam montar um mapa de localização sem utilizar a visão. Isso é particularmente importante para animais que vivem em locais mal iluminados ou que apresentem visão pouco desenvolvida.

→ Mas, afinal, o que é a ecolocalização?

A ecolocalização, conhecida também como biossonar e localização pelo eco, é um processo que consiste na emissão de ondas ultrassônicas pelos animais e a posterior análise do eco que retorna para eles. Para que esse processo ocorra, é necessário que o animal possua um órgão capaz de produzir um sinal acústico e apresente a capacidade de interpretar o eco do sinal emitido. Essa interpretação é garantida pelo sistema auditivo desses animais.

Essa adaptação possibilita a identificação dos obstáculos e de presas no ambiente. Com isso, o animal pode ter uma percepção tridimensional do meio, formando verdadeiros mapas do local.

→ Quais animais fazem uso da ecolocalização?

Diferentes espécies utilizam a ecolocalização. Entre as mais conhecidas, podemos citar o morcego e o golfinho. Entretanto, não são apenas os mamíferos que realizam esse processo o qual, apesar de ser um caso mais raro, ocorre também em pássaros, por exemplo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Morcego

A ecolocalização é uma capacidade primordial para os morcegos, uma vez que eles possuem hábitos noturnos e visão pouco desenvolvida. Para realizar esse tipo de localização, um pulso, que consiste em uma onda de alta frequência inaudível para seres humanos, é emitido por esses animais. Após ser emitido, esse pulso atinge os obstáculos próximos, é refletido na forma de eco, que é captado pelo ouvido dos morcegos e, assim, interpretado.

  • Golfinho

​​​​​​​Os golfinhos, diferentemente dos morcegos, emitem pulso de frequência variável por sua laringe. Quando emitido, esse pulso encontra alguma barreira e reflete o eco, o qual é captado pelas mandíbulas desses animais. O sinal, então, segue por canais até o ouvido, garantindo a percepção do meio ambiente.

  • Andorinhões

​​​​​​​Esses pássaros emitem sons e interpretam o eco produzido. Como dito anteriormente, em aves, essa é uma característica pouco observada, porém permite que essas espécies sejam capazes de viver em locais com pouca iluminação, como atrás de cachoeiras.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Ecolocalização"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/ecolocalizacao.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante