Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Arara-azul

Animais

A arara-azul é uma espécie de arara que se destaca pela beleza de suas penas azul-cobalto e por seu tamanho, sendo a maior espécie do grupo dos psitacídeos.
A arara-azul é uma espécie de arara de grande porte encontrada em nosso país.
A arara-azul é uma espécie de arara de grande porte encontrada em nosso país.
PUBLICIDADE

A arara-azul, também chamada arara-azul-grande, é uma espécie de ave, encontrada no Brasil, que se caracteriza por ser a maior entre os psitacídeos (família Psittacidae), chegando a atingir mais de um metro de comprimento, medindo-se da ponta do bico à ponta da cauda. Essa espécie habita diferentes formações vegetais, sendo encontrada em formações savânicas e até em ambientes de floresta no Brasil, Paraguai e Bolívia. As maiores populações dessa espécie de arara são encontradas no Pantanal.

Leia também: Animais do Pantanal

Nome científico

O nome científico da arara-azul é Anodorhynchus hyacinthinus. Veja, a seguir, a classificação taxonômica desse animal:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Psittaciformes

Família: Psittacidae

Gênero: Anodorhynchus

Espécie: Anodorhynchus hyacinthinus

Leia também: Arara

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características

A arara-azul, como o nome sugere, destaca-se pela coloração azul de suas penas, mais precisamente da cor azul-cobalto. Um detalhe interessante é que na parte inferior das asas e da longa cauda a coloração não é azul, como no restante do corpo, e sim preta (veja figura a seguir). Na cabeça, é possível perceber um anel de cor amarela ao redor dos olhos. Além disso, a coloração amarela é percebida nas pálpebras e base da boca. O bico desse animal é grande e curvo, dando a impressão de que esse é maior que o próprio crânio.

Observe a parte interior da asa da arara, com sua coloração preta.
Observe a parte interior da asa da arara, com sua coloração preta.

Esse animal destaca-se também pelo seu tamanho. Uma arara-azul adulta pode atingir até um metro de comprimento e pesar até 1,3 kg. Quando nascem os filhotes, apresentam cerca de 30 gramas e um tamanho de cerca de 82 mm.

Esses animais são aves sociais, sendo encontradas em pares ou grupos. Esses grupos podem ser encontrados em locais de alimentação e nos chamados dormitórios, que funcionam como áreas para o descanso desses animais. As araras-azuis apresentam alta capacidade de socialização entre os membros do grupo.

Uma característica interessante da arara-azul é que ela apresenta comportamento monogâmico, com formação de casais que permanecem unidos até mesmo fora da estação reprodutiva. Esses pares dividem tarefas entre si, como o cuidado com o filhote e com o ninho.

As araras-azuis fazem ninhos em ocos de árvores.
As araras-azuis fazem ninhos em ocos de árvores.

Após o acasalamento, os ovos são colocados em ninhos localizados, principalmente, em ocos de árvores e em paredões rochosos. Geralmente, a fêmea bota entre um e três ovos e fica chocando-os por um período aproximado de um mês. Durante esse período, o macho é responsável por trazer alimento para a fêmea. É comum que o casal de arara reutilize um ninho de um ano para outro.

Nos primeiros meses após o nascimento, o filhote é muito fraco, estando sujeito à predação e também aos parasitas. Essas aves permanecem no ninho por, aproximadamente, três meses, alçando voo somente após esse período. A separação do filhote dos pais, no entanto, só ocorre após cerca de 12 ou 18 meses.

Leia também: Características das aves

Alimentação

A arara alimenta-se basicamente de frutos de palmeiras.
A arara alimenta-se basicamente de frutos de palmeiras.

A arara-azul apresenta um bico bastante resistente, o qual a auxilia na sua alimentação. Esses animais alimentam-se, principalmente, de frutos de palmeiras, tais como buriti, licuri e macaúba. Geralmente, as araras-azuis são observadas alimentando-se sobre o solo e em bandos, diferentemente da maioria das espécies de araras que se alimenta no topo de árvores. A alimentação em grupo é uma forma importante de proteção.

A arara-azul está extinta?

A arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) é uma espécie que não se encontra extinta, porém está classificada como vulnerável na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN). Ainda de acordo com essa lista, a população dessa espécie está em decréscimo. As principais ameaças contra ela são a destruição de habitat e a captura para comércio ilegal.

As araras de cor azul

Muitas pessoas chamam todas as araras de coloração azul de araras-azuis, entretanto, no grupo de araras-azuis, temos várias espécies. O nome arara-azul é mais utilizado para referir-se à espécie Anodorhynchus hyacinthinus, também chamada de arara-azul-grande. Além da arara-azul-grande, temos como araras de coloração azul: a ararinha-azul (extinta), a arara-azul-de-lear e a arara-azul-pequena (extinta). Veja um pouco mais sobre elas:

  • Ararinha-azul: é uma espécie de arara com coloração azul, porém apresenta um menor tamanho quando comparada às outras espécies. Essa é totalmente azul, havendo na cabeça uma coloração mais clara que no restante do corpo. Atualmente, a ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) encontra-se extinta na natureza.

A arara-azul-de-lear é uma espécie encontrada no Brasil.
A arara-azul-de-lear é uma espécie encontrada no Brasil.

  • Arara-azul-de-lear: possui o nome científico Anodorhynchus leari. Sua cabeça e pescoço recebem a coloração azul-esverdeado, e, ao redor dos olhos, há um anel de cor amarelo-claro. A barriga desse animal possui coloração mais desbotada, enquanto asas e calda são da cor azul-cobalto. É bastante semelhante à arara-azul-grande, sendo, porém, menor, apresentando pouco mais de 70 cm. Essa espécie, devido aos programas de conservação, apresenta hoje uma tendência de aumento.

  • Arara-azul-pequena: cujo nome científico é Anodorhynchus glaucus, apresenta características que a assemelham à arara-azul-de-lear. Essa espécie está extinta, e seu último exemplar morreu em um zoológico, em Londres, em 1912. A caça e a destruição do habitat apresentam relação direta com o extermínio dessa espécie.

 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Arara-azul"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/arara-azul.htm. Acesso em 05 de dezembro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique aqui e conheça mais sobre a arara. Neste texto abordaremos as características gerais desse animal e conheceremos algumas de suas espécies.
Ave cujo contato com nossa espécie causou seu fim, no século 19.
Ave endêmica da caatinha, vista pela última vez, na natureza, em 2002.
Conheça as principais aves que compõem o bioma Cerrado.