Topo
pesquisar

Excitação Eletrônica

Química

Objetos com gás Neon
Objetos com gás Neon
PUBLICIDADE

A excitação dos elétrons produz energia capaz de gerar luz: é o fenômeno chamado de fluorescência.

Você já usou pulseiras de Neon? Nas festas de casamento, formaturas, festas em geral, elas se tornaram a sensação do momento, encantando as pessoas pela luz que emitem em meio à penumbra das boates. Essas luzes equivalem à fluorescência do gás Neon (Ne, décimo elemento da tabela periódica, do grupo dos gases nobres) mediante a passagem de uma corrente elétrica.

O Neon é obtido do ar atmosférico pelo processo da liquefação fracionada e é muito utilizado comercialmente. O processo de obtenção consiste no resfriamento do ar até que esse fique liquefeito gradativamente e preparado para aquecer. Os chamados luminosos de Neon são muito usados na publicidade: iluminação de anúncios comerciais, em letreiros luminosos com o intuito de chamar a atenção do público, basta olhar para a cidade à noite que veremos luzes de Neon.

Entenda agora como funcionam esses luminosos: são semelhantes às lâmpadas fluorescentes, onde os elétrons presentes são excitados até que retornem à órbita original. Essa órbita energizada emite luz, que só é transmitida enquanto há fornecimento de energia. Se o abastecimento for interrompido, ou seja, quando os elétrons retornam à estabilidade, cessa a emissão de energia.

A quimioluminescência consiste na emissão de luz gerada por uma reação química, é a que encontramos nas “pulseirinhas de gás Neon”, que podem emitir várias cores, dependendo da pressão do gás e de sua composição. Observe a composição do gás e suas cores respectivas:

Neônio (Ne) + Gás carbônico (CO2) luz violeta

Neônio (Ne) + Mercúrio (Hg) luz azul

Neônio (Ne) puro → luz vermelha


A bioluminescência ocorre em organismos vivos, ela é encontrada principalmente no fundo do oceano, mas vaga-lumes também possuem esta habilidade.

Por Líria Alves
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Excitação Eletrônica"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/excitacao-eletronica.htm>. Acesso em 18 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA