Topo
pesquisar

Ocupação da Antártida

Geografia

A ocupação da Antártida é regida por um tratado que entrou em vigor no ano de 1961.
PUBLICIDADE

Dentre os continentes do mundo, a Antártida figura como o último a ser descoberto e explorado pelos europeus. O inglês James Cook, entre os anos de 1768 e 1771, navegou ao redor desse continente gelado diversas vezes, entretanto, quem pisou no solo pela primeira vez foi o norte-americano Nathaniel Palmer.

Após essas expedições aconteceram muitas outras, o que proporcionou a constatação de jazidas minerais, como cobre, urânio, platina, carvão, manganês, prata, gás natural entre outros, tal descoberta despertou, entre 1823 e 1843, a cobiça de muitos países, o que provocou uma agressiva disputa pelo domínio da Antártida.

Mais tarde, no século XX, foi criado o Tratado da Antártida, o qual instituía regras para ocupação do continente, que passou a vigorar no ano de 1961. Originalmente, o tratado contou com a participação de doze países: Estados Unidos, União Soviética, Noruega, Nova Zelândia, Argentina, Austrália, África do Sul, Japão, Reino Unido, China, Chile e Bélgica, mais tarde foi integrado por vinte e cinco nações.

Os países que assinaram o documento assumiram o compromisso de usufruir o continente exclusivamente para a cooperação internacional e objetivos pacíficos, com ênfase para o desenvolvimento científico. Doravante ao acordo, um grande número de países implantou bases científicas na região.

Grande parte das informações atuais é resultado de acirradas pesquisas desenvolvidas por cientistas dos Estados Unidos, Reino Unido, Suécia, Noruega e Austrália.

A consolidação do Tratado foi de grande importância, primeiro pelas contribuições científicas desenvolvidas nas estações de pesquisas, segundo porque não permitiu que um único país tivesse o domínio pleno.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Continentes - Geografia - Brasil Escola

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA