Nomenclatura das amidas

Química

A regra de nomenclatura das amidas está sujeita ao tipo de amida com o qual estamos trabalhando.
PUBLICIDADE

Antes de falarmos sobre a nomenclatura das amidas, vale relembrar que esses compostos são um grupo de substâncias orgânicas nitrogenadas que apresentam o grupo acila (C=O) ligado diretamente a um átomo de nitrogênio, o qual pode ter apenas hidrogênios ou radicais orgânicos. Elas podem ser originadas a partir da reação química entre um ácido carboxílico e uma amina ou entre um ácido carboxílico e a amônia, como podemos observar na equações representadas a seguir:

Equação de formação de uma amida a partir da amônia
Equação de formação de uma amida a partir da amônia

Equação de formação de uma amida a partir de uma amina
Equação de formação de uma amida a partir de uma amina

Em todas as equações fornecidas, é possível perceber que a hidroxila presente na carboxila do ácido é substituída pelo nitrogênio da amina ou da amônia. O nitrogênio pode estar ligado a dois hidrogênios, a um hidrogênio e a um radical ou a três radicais.

Para realizar a nomenclatura de uma amida, basta seguir a regra proposta pela IUPAC:

Prefixo                           Infixo

                               do número        +        indicativo do        +        amida

    de carbonos              tipo de ligações

Vale salientar que a nomenclatura da amida independe de conhecermos ou não as regras de nomenclatura de um ácido carboxílico ou de uma amina.

Veja alguns exemplos de nomenclatura de amidas:

Exemplo 1: Propanamida

Essa amida apresenta três átomos de carbono (prefixo prop) conectados por ligações simples (infixo an). Para a nomenclatura, uniremos o prefixo prop, o infixo an e o sufixo amida. Assim sendo, o nome do composto é:

Propanamida

Exemplo 2: 3-metil-pentanamida

A cadeia dessa amida possui, à esquerda do grupo acila (N-C=O), um radical orgânico. Assim, devemos primeiramente localizar a cadeia principal, que deve apresentar o maior número possível de carbonos e o carbono da acila.

Após identificar a cadeia principal, que começa no grupo acila e termina no grupo CH3 (à esquerda), devemos localizar a posição do radical metil (CH3), iniciando a numeração da cadeia sempre do carbono do grupo acila. Assim, temos que a cadeia principal possui cinco carbonos (prefixo pent) e que o radical metil encontra-se no carbono 3.

Por fim, analisamos as ligações presentes entre os carbonos, que são apenas ligações simples (infixo an). Para a nomenclatura, uniremos o prefixo but, o infixo an e o sufixo amida, precedidos do nome do radical e sua posição. Assim sendo, o nome do composto é:

3-metil-pentanamida

Exemplo 3: 4-etil-hex-5-enamida

Essa cadeia, à esquerda do grupo acila (N-C=O), apresenta radical orgânico e insaturação. Assim, devemos primeiramente localizar a cadeia principal, que deve apresentar o maior número possível de carbonos, o carbono da acila e a ligação dupla.

Após identificar a cadeia principal, que começa no grupo acila e termina no grupo CH2 (à esquerda), devemos localizar a posição do radical etil (CH3-CH2), iniciando a numeração da cadeia sempre a partir do carbono do grupo acila. Assim, temos que a cadeia principal possui seis carbonos (prefixo hex) e que o radical etil encontra-se no carbono 4.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por fim, analisamos as ligações presentes entre os carbonos. A cadeia apresenta uma ligação dupla (infixo en) que está localizada no quinto carbono da cadeia. Para a nomenclatura, uniremos o prefixo hex, o infixo en e o sufixo amida, precedidos do nome do radical e sua posição. Assim sendo, o nome do composto é:

4-etil-hex-5-enamida

a) Nomenclatura de amida monossubstituída

Uma amida monossubstituída é aquela em que um dos hidrogênios do grupo NH2, presente no grupo acila, é substituído por um radical orgânico qualquer. Veja a fórmula geral a seguir:

Fórmula geral de uma amida monossubstituída
Fórmula geral de uma amida monossubstituída

Nesse caso, basta indicar o termo N e o nome do radical antes de fornecer o nome da cadeia da amida localizada no grupo acila. Veja um exemplo:

Exemplo 1: N-metil-butanamida

A cadeia, à esquerda do grupo acila (N-C=O), não apresenta radical orgânico, mas o nitrogênio do grupo acila possui uma ramificação, sendo ela um radical metil.

A cadeia possui quatro carbonos (prefixo but) e apenas ligações simples entre os carbonos (infixo an). Para a nomenclatura, uniremos o prefixo but, o infixo an e o sufixo amida, precedidos do nome do radical metil e sua posição N. Assim sendo, o nome do composto é:

N-metil-butanamida

b) Nomenclatura de amida dissubstituída

A amida dissubstituída é aquela em que os dois hidrogênios do grupo NH2, presente no grupo acila, foram substituídos por radicais orgânicos quaisquer. Veja a fórmula a seguir:

Fórmula geral de uma amida dissubstituída
Fórmula geral de uma amida dissubstituída

Nesse caso, basta indicar o termo N e o nome de cada um dos radicais (separados por hífen) antes de fornecer o nome da cadeia da amida localizada no grupo acila. Veja um exemplo:

Exemplo 1: N-etil-N-metil-propanamida

A cadeia, à esquerda do grupo acila (N-C=O), não apresenta radical orgânico, mas o nitrogênio do grupo acila apresenta duas ramificações: um radical metil e um etil.

A cadeia possui três carbonos (prefixo prop) e apenas ligações simples entre os carbonos (infixo an). Para a nomenclatura, uniremos o prefixo prop, o infixo an e o sufixo amida, precedidos pelos nomes dos radicais e sua posição N. Assim sendo, o nome do composto é:

N-etil-N-metil-propanamida

c) Nomenclatura de amida de cadeia fechada

As amidas com cadeias fechadas apresentam uma regra de nomenclatura específica, a saber:

Nome do hidrocarboneto + carboxiamida

Exemplo 1: Ciclobutano-carboxiamida

Essa amida apresenta uma parte fechada, que se refere ao hidrocarboneto indicado na nomenclatura, quatro carbonos (prefixo but) e apenas ligações simples (infixo an) entre os carbonos.

Para a nomenclatura, uniremos o prefixo but, o infixo an e o sufixo amida. Assim sendo, o nome do composto é:

Ciclobutano-carboxiamida


Por Me. Diogo Lopes Dias

A ureia é uma amida chamada de Metanodiamida
A ureia é uma amida chamada de Metanodiamida

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Nomenclatura das amidas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/nomenclatura-das-amidas.htm. Acesso em 18 de janeiro de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

Analise as fórmulas estruturais das amidas a seguir:

Em seguida, indique qual é o nome do radical comum a todas as amidas acima.

a) Etil

b) Isopropil

c) Propil

d) Vinil

e) Metil

Questão 2

Assinale a amida que apresenta o maior número de ramificações na cadeia carbônica e no nitrogênio do grupo amida.

a) N-metilbutanamida

b) N,N-fenil-metilpentanamida

c) N,N-etil-t-butil-3,5,5-trimetil-heptanamida

d) N,N-diemetiletanamida

e) N,N-etil-5,5-trimetil-heptanamida

Mais Questões
Artigos Relacionados
Confira as características e alguns exemplos das principais substâncias naturais inorgânicas e orgânicas.
Clique e conheça a substância acrilamida, como ela é formada e quais são os riscos relacionados com o seu consumo.
Clique e conheça a história, características, fontes, formas de obtenção e utilizações do Nitrogênio.
Compostos orgânicos nitrogenados, metanamida, grupo funcional amida, amidas, Uréia, sólido cristalino, produto final do metabolismo das proteínas, adubo, fertilizante, produção de polímeros, produção de medicamentos.
Aminas, classificação das aminas, propriedades das aminas, amina primária, compostos orgânicos nitrogenados, radicais alquila, dimetilamina, etilamina, trimetilamina, compostos extraídos de vegetais, putrescina, cadaverina, bases orgânicas, sínteses orgân
Conheça os principais Grupos orgânicos substituintes.
Aprenda a nomear os hidrocarbonetos ramificados.
Conheça os ácidos carboxílicos. Aprenda quais são suas características, como se dá sua nomenclatura e quais deles estão presentes no cotidiano.
Aprenda passo a passo como realizar a nomenclatura das ramificações dos compostos orgânicos.
Passo a passo da nomenclatura dos ácidos carboxílicos de cadeias normais, ramificadas, saturadas e insaturadas, de acordo com as regras da IUPAC.