Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que é discurso direto, indireto e indireto livre?

O que é Português?

Para entender o que é discurso direto, indireto e indireto livre, é preciso saber que são formas textuais usadas para reproduzir falas e pensamentos de interlocutores.
PUBLICIDADE

Observe as falas abaixo:

1) O juiz perguntou:

– Algo a declarar?

2) O juiz perguntou se havia algo a declarar.

3) Então, o juiz conduzia a sessão e tentava o mais rápido que podia fazer a conciliação. Logo hoje que tenho uma agenda cheia! Ele não sabia se conseguiria resolver aquela situação. Tomara que eu consiga!

É possível perceber que há diferenças na organização dos discursos acima, não é mesmo? No primeiro caso, percebe-se uma referência direta à fala do interlocutor ou do personagem, ou seja, tenta-se reproduzir fielmente como a fala é expressa. Já no segundo, percebe-se que essa referência ganha um aspecto indireto, ou seja, não há uma descrição exata do que foi dito. E, finalmente, no terceiro caso, vemos que há a presença dos dois modelos linguísticos, direto e indireto, em que há, ao mesmo tempo, uma descrição fiel da fala do interlocutor, bem como uma referência indireta a ela dentro do mesmo discurso. Essas três formas de referir-se às palavras ou pensamentos de interlocutores são chamadas de discurso direto, discurso indireto e discurso indireto livre, e cada uma delas possui características específicas que vamos analisar agora.

  • Discurso direto

É aquele no qual reproduzimos fielmente nossas palavras e as do nosso interlocutor em um diálogo. Durante a construção desse tipo de discursos, é comum o uso de verbos declarativos, que podem ser: disse, respondeu, afirmou, ponderou, sugeriu, perguntou, indagou, etc.

Exemplo:

– Por que chegou tão tarde? Perguntou-lhe nervosa com as mãos na cintura e os pés batendo no chão.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

– Estive em reunião com a diretoria. Redarguiu, tentando disfarçar o hálito alcoólico.

– Foi uma reunião regada a álcool? Replicou ironicamente a esposa.

  • Discurso indireto

É aquele no qual a fala do interlocutor é incorporada à fala do narrador. É também comum o uso de verbos declarativos, que iniciam o discurso, e as falas, em geral, aparecem como orações subordinadas substantivas.

Exemplo:

Perguntou-lhe porque chegara tão tarde.

Redarguiu que estivera em reunião com a diretoria.

Perguntou ironicamente se fora a uma reunião regada a álcool.

Atenção! Observe a mudança do tempo verbal na transformação do discurso direto para o indireto, do pretérito perfeito para o pretérito mais-que-perfeito.

  • Discurso indireto livre

É a junção do discurso direto e do discurso indireto, ou seja, há uma proximidade entre o narrador e o personagem sem que haja uma separação das falas de ambos. Assim, há o emprego do discurso direto e discurso indireto no mesmo enunciado, conservando as interrogações e exclamações da forma original.

Exemplo:

A esposa nervosa com as mãos na cintura e os pés batendo no chão aguardava-o em casa. Por que chegou tarde? Apressou-se em respondê-la, disfarçando o hálito alcoólico, dizendo que estivera em reunião com diretoria. Contudo, ela, percebendo sua intenção, replicou-lhe ironicamente se houvera sido uma reunião regada a álcool.

O discurso indireto livre tem sido amplamente utilizado na literatura moderna.


Por Mariana Rigonatto
Graduada em Letras

Discurso direto, indireto e indireto livre são modelos linguísticos que podem reproduzir as falas de um diálogo
Discurso direto, indireto e indireto livre são modelos linguísticos que podem reproduzir as falas de um diálogo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

RIGONATTO, Mariana. "O que é discurso direto, indireto e indireto livre?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/portugues/o-que-e-discurso-direto-indireto-indireto-livre.htm. Acesso em 08 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola