close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Caravanas de camelos na África da Idade Média

As caravanas de camelos na África durante a Idade Média (e ainda hoje) tiveram uma enorme importância para o desenvolvimento econômico e político da região norte desse continente.

Uma caravana de camelo atravessando o deserto
Uma caravana de camelo atravessando o deserto
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

A região norte do continente africano é notoriamente conhecida pelas paisagens desérticas, como o Deserto do Saara e a região do Magreb. Desde os tempos mais remotos, os povos que passaram a habitar essas regiões precisaram organizar-se com vistas a desvencilhar-se das adversidades do deserto. Os relatos tradicionais de tribos bérberes (povos nômades que habitam o deserto), que remontam à Idade Antiga, indicam várias formas de adaptação ao clima do deserto, desde o uso de vestimentas até alimentação e higiene.

Durante o período da Idade Média, essa região do norte africano sofreu um processo de islamização. Alguns poderosos reinos islâmicos ergueram-se, como o reino de Mali, além do domínio dos sultões, que estabeleceram califados na região nordeste da África, onde estão hoje Sudão e Egito. Uma das formas encontradas de estabelecer contato com os reinos que ficavam abaixo do deserto do Saara foram as caravanas de camelos.

Da mesma forma que o Mar Mediterrâneo era o centro comercial entre Europa e Ásia Menor no período medieval, o deserto do Saara, por meio das caravanas de camelos, tornou-se o principal canal de escoamento de artigos variados, como ouro, marfim, cereais, escravos, diversas especiarias e sal. Dessa forma, as caravanas de camelo tornaram-se, à época, o principal meio de trânsito comercial na África.

A opção pelo camelo, e não por outros animais, como o cavalo, devia-se, sobretudo, a características como a resistência física desse animal, que era capaz de ficar muitos dias sem consumir água e de carregar um peso muito superior ao seu corpo. Além disso, do camelo também advinha a subsistência dos caravaneiros, sobretudo os nômades, como os beduínos e os bérberes, como aponta o historiador Vitorino Godinho:

[…] O camelo por si só quase basta a satisfazer todas as necessidades humanas: alimentas e mata a sede – pela sua carne e pelo seu leite –, serve de montada e de besta de carga, e com o seu pelo tecem-se as tendas e o vestuário. Como aguenta longos dias sem beber, atravessa facilmente as solidões desoladas de outro modo quase intransponíveis, onde não surge aguá nem avista vegetação. [1] (p. 78)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim sendo, a importância principal das caravanas de camelos residia na promoção da integração das regiões africanas que não tinham muita conexão em razão dos aspectos geográficos. Até mesmo a peregrinação islâmica à cidade de Meca era feita, pelos povos residentes no Magreb, via caravanas. Além disso, o comércio com o sul da Europa também dependia do que chegava até às margens do Mediterrâneo por meio dos camelos. Como acentuou Godinho, o que essas caravanas fizeram foi criar uma “teia econômica”:

[…] O Saara deixa de ser fator de isolamento do Norte da África e da Terra dos Negros, e passa como que o Mediterrâneo, sulcado pelas cáfilas de camelos e pelos cabildos nômades, com as escalas das “ilhas” de sedentariedade – os oásis de tamareiras; nem sequer falta o corso – os ataques e roubos dos eternos salteadores. O Sudão deixa de viver fechado sobre si próprio, está agora voltado para o Maghrebe, e este por seu turno não se compreende mais sem aquele: uma teia econômica os integra.” [2] (p. 79).

NOTAS

[1]: Godinho, Vitorino Magalhães. O “mediterrâneo” saariano e as caravanas do ouro. Revista de História. v. 11, n. 23, 1955. p. 78.

[2]: Idem, p. 79.


Por Me. Cláudio Fernandes

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FERNANDES, Cláudio. "Caravanas de camelos na África da Idade Média"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/caravanas-camelos-na-africa-idade-media.htm. Acesso em 24 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Relacione a situação da Alemanha após a primeira guerra Mundial com a ascensão do nazismo naquele país

Por Mih Melo
Responder
Ver respostas

Quais as principais obras de Hans Dürer? me ajude por favor

Por cristiani holm
Responder
Ver respostas

Videoaulas


Estude agora


Racismo e Ciência

Nesta aula, o prof. João Gabriel apresenta a ideia de que “raças humanas” e o racismo subsequente têm uma origem...

Ucrânia

Assista à videoaula e conheça as principais características geográficas e históricas da Ucrânia. Saiba quais são...