Topo
pesquisar

Meia ou meio nervosa?

Gramática

Em muitos momentos, a classe gramatical define a Concordância Nominal. Lembre-se disso quando for utilizar meia ou meio.
PUBLICIDADE

Utilizar a regra geral da Concordância Nominal não é um problema para a maioria, provavelmente porque a gramática internalizada “grita” ao ouvir expressões como: “As menina” ou “Nossas casa”. Isso, muitas vezes, não acontece intencionalmente, já que se for questionado o porquê de não estar adequado, alguns não saberão responder do ponto de vista gramatical, mas sabem afirmar que a construção ficou feia ou que parece que não combinou muito. Analise os exemplos abaixo:

As construções a seguir são comuns em nosso dia a dia, entretanto, algumas são consideradas transgressões pela gramática normativa. Acompanhe:

  1. O que aconteceu, Joana? Parece que você está meia nervosa!
  2. Tomei meia garrafa de suco de abacaxi com hortelã.
  3. A porta está meia aberta.
  4. Chupar meia laranja tudo bem, mas meio limão!? Como você consegue?

Das construções apresentadas acima, é provável que você já tenha ouvido todas, não é mesmo? E, quem sabe, até já tenha produzido enunciados assim. Entretanto, será que todos estão de acordo com a norma padrão? Acompanhe a explicação:

Na hora de fazer a concordância usando a palavra “meio, é fundamental que se defina sua classe gramatical no contexto analisado, já que ela pode ser um adjetivo ou um advérbio. Após essa definição, é fundamental voltar ao conceito de classe gramatical variável e invariável. Vejamos:

Classe gramatical variável: É composta pelas palavras que admitem variação. No caso dos nomes (substantivo, adjetivo, numeral e pronome), eles admitem variação de gênero e número; já nos verbos, ocorrem variações de modo, tempo, número e pessoa.

Classe gramatical invariável: Como o próprio nome sugere, não admite variação. Compõem essa classe o advérbio, a preposição, a conjunção e a interjeição.

Por que é necessário voltar a esses conceitos para definir que enunciados estão adequados? Não é mais fácil dar a resposta e pronto? Calma! O conhecimento deve ser construído e há uma grande importância em relacionar os conteúdos. A língua portuguesa não é fragmentada e entender isso é fundamental para apreender as regras. Não se aprende conceito de substantivo, de adjetivo ou de advérbio simplesmente para saber o conceito, mas para aplicá-lo. Então, é preciso associar, analisar, selecionar e organizar todos os conteúdos, pois eles se inter-relacionam.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Aplicar o conceito de que o advérbio não se modifica faz com que os enunciados 1 e 3 não estejam de acordo com a sintaxe de concordância, não é verdade? Porque se a classificação de meio nos dois casos é de advérbio e este não varia, então, a forma adequada seria: “meio nervosa” e “meio aberta”. Quando meio é advérbio, ele acrescenta circunstância de intensidade ou de modo ao verbo, a outro advérbio ou a um adjetivo.

E nos enunciados 2 e 5, qual a classificação da palavra meio ? Muito bem, são adjetivos, logo, estão adequados, porque essa classe gramatical é variável, portanto, é comandada pelo substantivo que é quem indica seu gênero e número.

Caso você ainda tenha dificuldade para diferenciar a classe gramatical da palavra meio, preste atenção:

Meio, quando for advérbio, pode ser substituído por um pouco, enquanto meio, sendo adjetivo, transmite a ideia de metade. Vamos conferir?

A porta estava um pouco aberta e Joana estava um pouco nervosa. Nos outros exemplos, alguém bebeu a metade da garrafa e chupou a metade da laranja e do limão.

 Fica a dica, mas lembre-se de que o melhor é aprender!


Por Mayra Pavan
Graduada em Letras
 

Como explicar que algumas pessoas fiquem meia nervosas?
Como explicar que algumas pessoas fiquem meia nervosas?

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PAVAN, Mayra Gabriella de Rezende. "Meia ou meio nervosa?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/meia-ou-meio-nervosa.htm. Acesso em 19 de outubro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Assinale a única alternativa em que a palavra meio é um advérbio:

a) ( ) João é o meio nervoso.

b) ( ) Maria comeu meio pedaço de bolo.

c) ( ) Havia meio melão na geladeira.

d) ( ) Bebemos um litro e meio de leite.

Questão 2

Complete as frases com MEIO ou MEIA:

a) O caminho é _____________ confuso.

b) Ela sempre foi _____________ maluquinha.

c) Eles beberam ______________ taça de vinho.

d) Comemos _______________ fatia de pizza.

e) As pessoas pareciam _______________ perturbadas.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola