Topo
pesquisar

Distribuição de energia elétrica no Brasil

Geografia

A distribuição de energia elétrica no Brasil é feita por meio de um sistema que integra produção, transmissão e consumidor final.
As empresas de distribuição de energia elétrica no Brasil levam energia a residências de todo o país
As empresas de distribuição de energia elétrica no Brasil levam energia a residências de todo o país
PUBLICIDADE

A distribuição de energia elétrica no Brasil constitui-se de uma rede complexa de elementos que tem por finalidade conduzir a energia desde o local de sua produção até o lugar onde será consumida. Esse sistema conecta unidades geradoras, vias de transmissão e distribuição e consumidores finais da energia elétrica.

Essa rede nem sempre foi integrada. No passado, antes do processo de industrialização intenso na região Sudeste do país, as linhas de transmissão e distribuição eram isoladas e visavam a atender as necessidades locais. Porém, a dimensão continental do Brasil, a urbanização, a industrialização e o aumento da demanda por energia elétrica em algumas regiões específicas, como no Sul e Sudeste, motivaram a integração do sistema de energia elétrica no país. Outro fator importante para essa necessidade de integração era que, em muitos casos, a produção de energia – em grande parte de origem hidrelétrica –, não estava localizada próximo dos locais de maior consumo, como os grandes centros urbanos e as regiões industriais.

A distribuição de energia elétrica no Brasil envolve processos de produção, transmissão e distribuição até o consumidor final
A distribuição de energia elétrica no Brasil envolve processos de produção, transmissão e distribuição até o consumidor final

As empresas distribuidoras de energia (públicas ou privadas) são responsáveis pela entrega de energia e, assim como acontece com o sistema de transmissão, a distribuição é constituída por fios condutores, transformadores e equipamentos de medição, controle e proteção das redes elétricas. O sistema de distribuição é muito mais amplo e ramificado que o de transmissão, pois tem por objetivo chegar aos domicílios e empresas de todos os consumidores finais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A composição das redes de distribuição possui linhas de alta, média e baixa tensão. A potência da energia distribuída e entregue pode ser dividida em:

  • redes elétricas primárias - redes de distribuição de média tensão que, além do papel de distribuição, atendem a médias e grandes empresas e indústrias.

  • redes elétricas secundárias - redes de distribuição de baixa tensão que atendem consumidores residenciais, pequenos estabelecimentos comerciais e iluminação pública.

O Brasil possui hoje cerca de 80 milhões de Unidades Consumidoras (UC) (ponto de entrega de energia com medição individualizada e correspondente a um único consumidor). A maior parte das Unidades Consumidoras (85%) são residenciais, contudo, a indústria é responsável por 35% do consumo de energia elétrica no país.

As redes de transmissão e distribuição de energia no Brasil seguiram a trajetória histórica do processo de urbanização e industrialização. Os maiores centros urbanos e as regiões industriais do país são os maiores consumidores de energia elétrica. Nesse sentido, a infraestrutura das redes de transmissão e distribuição foi direcionada para esses espaços.


Por Amarolina Ribeiro
Graduada em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

RIBEIRO, Amarolina. "Distribuição de energia elétrica no Brasil"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/distribuicao-energia-eletrica-no-brasil.htm. Acesso em 16 de junho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola