Topo
pesquisar

Bioenergia

Geografia

Bioenergia é o nome dado à energia proveniente da biomassa, que pode ser usada para gerar eletricidade e produzir biocombustíveis.
Bioenergia refere-se à produção de energia por meio da biomassa, ou seja, da matéria orgânica animal ou vegetal.
Bioenergia refere-se à produção de energia por meio da biomassa, ou seja, da matéria orgânica animal ou vegetal.
PUBLICIDADE

Bioenergia é o nome dado à energia proveniente da biomassa, ou seja, da matéria orgânica de origem vegetal e animal. Esse tipo de energia pode ser utilizado para produzir combustíveis, eletricidade e calor, sendo considerado uma alternativa às fontes de energia convencionais, que vigoram na matriz energética mundial.

Saiba mais: Quais são as fontes alternativas de energia?

Principais fontes para produção de bioenergia

A bioenergia pode ser produzida por meio de fontes provenientes de matéria-prima renovável, como:

  • Madeira;

  • Produtos agrícolas (milho, cereais);

  • Bagaço de cana-de-açúcar;

  • Dejetos orgânicos (serragem, lixo orgânico);

  • Vegetais e frutas.

Essas fontes são classificadas em quatro categorias:

1. Culturas: produtos agrícolas cultivados para produção de energia, como milho e cereais.

2. Resíduos agrícolas e florestais: resíduos produzidos durante a colheita e o corte de árvores, como palha e resíduos de madeira.

3. Subprodutos orgânicos: resíduos orgânicos, efluentes da agropecuária e resíduos provenientes do processamento da madeira.

4. Resíduos orgânicos: resíduos domésticos, efluentes domésticos e industriais e resíduos da produção alimentar.

Biomassa e bioenergia

A biomassa, matéria orgânica usada para produção de energia, pode ser de origem vegetal ou animal. Essa matéria orgânica produz a bioenergia, uma energia renovável, limpa, com baixo custo e que não emite gases poluentes à atmosfera.

Apesar de liberar gás carbônico, a queima da biomassa para a produção bioenergética não altera a atmosfera, visto que esse gás é utilizado pelos vegetais no processo de fotossíntese.

Há três classes de biomassa:

1. Biomassa sólida: produtos e resíduos agrícolas, florestais e resíduos biodegradáveis das indústrias e da área urbana.

2. Biomassa líquida: proveniente das "culturas energéticas", resulta em biocombustíveis líquidos, como etanol e biodiesel.

3. Biomassa gasosa: pode ser encontrada nos efluentes agropecuários advindos da indústria e da zona urbana.

O uso da biomassa passou a ser mais presente nas matrizes energéticas em decorrência da exaustão de algumas fontes de energia não renováveis, tornando-se uma alternativa à matriz energética mundial.

Além disso, a produção de bioenergia representa uma resposta ao apelo da comunidade científica em relação aos impactos negativos provocados ao meio ambiente.

Os combustíveis como etanol e biodiesel são um dos principais produtos provenientes da biomassa. Esses biocombustíveis, além de mais econômicos, são sustentáveis, já que sua produção não emite gases poluentes à atmosfera.

Contudo, é válido ressaltar que o uso da biomassa para produção de energia está associado a alguns problemas ambientais, como a intensificação do desmatamento para viabilizar a produção agrícola. Essa retirada da cobertura vegetal provoca vários problemas, como desequilíbrio ecológico, perda de habitat dos animais e alterações climáticas.

Importância da bioenergia

A bioenergia é uma fonte de energia limpa e renovável. Logo, representa uma alternativa à matriz energética mundial, que é dependente das fontes não renováveis de energia, especialmente dos combustíveis fósseis.

Além de emitir menos poluentes, a energia gerada pela biomassa permite o reaproveitamento de resíduos que são, normalmente, descartados.

De acordo com o diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique, a bioenergia poderá ser uma solução para os danos provocados ao meio ambiente.

Leia também: Biodiesel no Brasil

Combustíveis produzidos por meio da bioenergia

Produção de biocombustíveis
Os biocombustíveis podem ser produzidos por meio de produtos agrícolas, como milho, madeira e cana-de-açúcar.

Bioetanol

O etanol é produzido a partir de resíduos agroindustriais, como milho e cana-de-açúcar. No Brasil, sua produção intensificou-se no ano de 1975 com o Programa Nacional do Álcool. Em 1994, passou a representar cerca de 50% do consumo nacional de combustíveis do país.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

→ Biodiesel

O biodiesel é produzido a partir de óleos vegetais. Representa uma alternativa ao uso do óleo diesel, contudo não é um combustível totalmente limpo, visto que sua produção gera emissão de gases poluentes.

→ Biogás

O biogás é um combustível de alto poder calorífico, gasoso e constituído, principalmente, por metano. Esse combustível pode ser usado para substituir o uso de gás natural, resultado de fontes de energia não renováveis.

Biometano

O biometano é produzido por meio da limpeza e da purificação do biogás e é constituído, principalmente, por metano. Pode ser obtido em estações de tratamento de águas residuais, aterros sanitários, ou resíduos pecuários. O Brasil produz cerca de 30 milhões de m3 de biometano por dia.

Vantagens e desvantagens

Apesar de a bioenergia representar uma fonte de energia alternativa ao modelo energético atual, seu uso e produção apresentam algumas desvantagens. Veja abaixo algumas dessas vantagens e desvantagens:

Vantagens

- É uma fonte de energia renovável;

- Gera poucos poluentes quando comparada à utilização de fontes não renováveis de energia;

- Possui baixo custo e alta capacidade de reaproveitamento de resíduos;

- Apresenta menor risco ambiental;

- Não colabora para a intensificação do efeito estufa.

Desvantagens

- Provoca desmatamento de extensas áreas, resultando em perda de habitat, desequilíbrio ecológico e alterações climáticas;

- Apresenta menor poder calorífico quando comparado a outros combustíveis;

- Possui maior dificuldade no transporte e armazenamento da biomassa sólida;

- Apresenta eficiência reduzida;

- Biocombustíveis líquidos podem provocar aumento das chuvas ácidas.

Bioenergia no Brasil

A produção de bioenergia no Brasil está relacionada ao uso de fontes primárias, como bagaço da cana-de-açúcar e madeira. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, o Brasil ocupa a segunda posição na produção de bioetanol no mundo.

A biomassa é também bastante utilizada pra produzir eletricidade no Brasil, estando atrás apenas da hidreletricidade. Cerca de 43% da energia produzida no país provém de fontes renováveis. Hoje, a cana-de-açúcar corresponde a, aproximadamente, 17% da matriz energética brasileira.

Bagaço da cana-de-açúcar
Uma das principais fontes utilizadas para produção de biocombustíveis no Brasil é o bagaço da cana-de-açúcar.

No ano de 2016, o Ministério de Minas e Energia divulgou que a biomassa é a segunda fonte mais importante para geração de energia do Brasil. Dados divulgados pela Resenha Energética Brasileira no mesmo ano indicaram que a bioenergia corresponde a 29,9% da matriz energética do país.

O maior potencial de produção de energia por meio da biomassa é na região Sudeste, especialmente no estado de São Paulo.

Desafios

A bioenergia apresenta dois problemas para o meio ambiente: retirada da cobertura vegetal de grandes áreas para produção agrícola e utilização de grande quantidade de água.

Outra preocupação refere-se à demanda de alimentos, que pode ser prejudicada pela produção agrícola destinada à obtenção de energia.

Assim, cabe à sociedade e aos governos encontrar uma maneira de aumentar o uso de bioenergia sem causar grandes impactos negativos ao meio ambiente e sem afetar a produção de alimentos.


Por Rafaela Sousa
Graduada em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUSA, Rafaela. "Bioenergia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/bioenergia.htm. Acesso em 21 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola