Topo
pesquisar

Inércia e lesões em acidentes

Física

A lei da inércia diz que um objeto tende a permanecer em seu estado de equilíbrio a menos que uma força atue sobre ele. Através dela, é possível explicar lesões em acidentes.
PUBLICIDADE

Diariamente, por meio dos veículos de comunicação, vemos notícias sobre acidentes de automóveis. Podemos dizer que o dano mais comum que uma pessoa sofre ao acidentar-se de carro está diretamente ligado à coluna cervical e ao pescoço. Tais lesões são provocadas pelo movimento relativo da cabeça em relação ao tórax durante os acidentes.

Quando estamos dentro de um carro em movimento, nosso corpo está com a mesma velocidade que ele. Ao frearmos bruscamente ou quando o veículo se choca com outro objeto e para, nosso corpo tende a manter o estado de movimento. O resultado é que somos projetados para frente.

Isso pode ser verificado quando estamos num ônibus e ele para: a tendência é continuarmos nos movendo para frente. No caso do carro, se não estivermos usando o cinto de segurança, continuaremos a nos mover, enquanto o carro para: dessa forma, iremos nos chocar com o painel do carro ou seremos projetados para fora.

O cinto de segurança tem o objetivo de evitar esse deslocamento relativo, pois ele atua no tórax e na cintura, mantendo-nos presos ao banco.

Nas colisões por trás, o veículo acelera para frente e o banco atua sobre as costas, impulsionando o ocupante para frente. A aceleração da cabeça, entretanto, é feita por forças transmitidas pelo pescoço e pelo encosto. Quando o encosto é mal desenhado, a força sobre o pescoço pode ser muito grande, causando danos à coluna cervical e aos tecidos do pescoço.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quem dirige com a cabeça muito afastada do encosto tem maior probabilidade de sofrer danos na coluna, em caso de acidente.

Danos ao corpo

Em acidentes de carro, normalmente há três tipos de trauma:

- trauma por penetração: ocorre quando objetos cortantes ou pontiagudos penetram no corpo;
- trauma por impacto: danifica órgãos e tecidos quando parte do corpo colide com outros objetos, sofrendo forças localizadas;
- trauma por aceleração/desaceleração: danifica órgãos internos por acelerações diferentes das acelerações das partes do corpo.

A fim de diminuir os danos causados à coluna, os carros devem ter suportes para a cabeça em todos os bancos. Esses suportes devem ter uma altura mínima, alcançando pelo menos nove centímetros abaixo do topo da cabeça. Além disso, não devem estar a mais do que dez centímetros de distância.


Por Domiciano Marques
Graduado em Física

Durante uma colisão, é a coluna quem suporta as acelerações da cabeça
Durante uma colisão, é a coluna quem suporta as acelerações da cabeça

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Domiciano Correa Marques da. "Inércia e lesões em acidentes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/inercia-lesoes-acidentes.htm. Acesso em 20 de setembro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Um carro, com massa de 1.100 kg, acelera de 0 a 108 km/h em 10 segundos. Qual foi a força resultante que nele atua?

a) 1100 N
b) 2200 N
c) 3300 N
d) 4400 N
e) 800 N

Questão 2

(PUC-MG) Uma força constante atuando sobre um certo corpo de massa m produziu uma aceleração de 4 m/s2. Se a mesma força atuar sobre outro corpo de massa igual a m/2, a nova aceleração será, em m/s2:

a) 16
b) 8
c) 4
d) 2
e) 1

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola