Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Atletismo

O atletismo é uma modalidade esportiva que envolve habilidades como correr, arremessar e saltar. A prática é uma das mais antigas disputadas nas Olimpíadas.

Atletas em corrida de atletismo.
Entre as provas do atletismo, estão as corridas de velocidade. [1]
Crédito da Imagem: Shutterstock.com
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O atletismo é uma modalidade esportiva composta por diferentes tipos de provas que envolvem corrida, saltos e arremessos. É considerado o esporte mais antigo dos Jogos Olímpicos.

Entre as provas do atletismo estão a de pista, de campo, combinadas e de rua. As categorias são definidas de acordo com diferentes distâncias que vão de 100 metros até 10.000 metros (na pista) e até 42 km na rua (maratona).

O atletismo é um dos esportes mais democráticos para acesso e disputa por não necessitar de muitos materiais. Sua prática por crianças e adolescentes é importante para o processo de desenvolvimento motor.

Confira também: Olimpíadas (Jogos Olímpicos) — detalhes sobre o maior evento esportivo do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre atletismo

  • O atletismo é um esporte que envolve habilidades motoras básicas e importantes para o ser humano como correr, saltar e arremessar.

  • As provas são disputadas na pista, campo ou na rua. Entre elas estão as corridas de velocidade, revezamento, maratona, arremesso de peso, saltos e lançamentos.

  • A primeira vez que brasileiros competiram no atletismo nas Olimpíadas foi na edição de 1924 em Paris.

  • O paratletismo é a modalidade adaptada praticada por pessoas com deficiência física, visual e intelectual.

  • O esporte não tem uma origem específica, mas há relatos de que a primeira corrida de velocidade com finalidade esportiva aconteceu em 1496 a.C.

  • É um dos esportes mais antigos dos Jogos Olímpicos.

  • O atleta que ganha a prova dos 100 metros é considerado “o mais rápido do mundo”.

O que é o atletismo?

O atletismo é um esporte composto por diferentes tipos de provas realizadas na pista, no campo ou na rua. Entre elas estão as provas de corrida, individuais e de revezamento; as provas de arremessos e lançamentos; e as provas combinadas, como o heptatlo e o decatlo, compostas por competições de pista e de campo.

A prática atlética envolve movimentos básicos realizados pelo ser humano: correr, pular e arremessar. Nesse sentido, a iniciativa contribui para o desenvolvimento de habilidades motoras e aprimoramento corporal para qualquer modalidade esportiva.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Modalidades do atletismo

O atletismo é composto por diferentes tipos de provas que envolvem corridas na pista e na rua, e também competições de arremesso e saltos no campo. Além disso, a modalidade esportiva conta com provas combinadas, realizadas tanto na pista quanto no campo.

Estádio com público na arquibancada enquanto atletas mulheres realizam corrida na pista de atletismo.
Prova de corrida em pista de atletismo. [2]

Corrida

A corrida no atletismo é realizada na pista com diferentes categorias de distância e também fora dela, na rua.

A pista do atletismo segue as regras definidas pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) e reconhecidas no país pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Confira as dimensões e especificações da pista oficial de atletismo:

  • 8 raias;

  • largura da raia de 1,22 m;

  • volta completa da primeira raia de 400 m.

Desenho dos espaços que formam a pista e o campo de atletismo.
Organização da pista e do campo de atletismo. [3]

Tipos de corrida

  • Pista:

    • Corridas de velocidade: 100 m, 200 m e 400 m.

    • Corridas de meio-fundo: 800 m, 1.500 m, 5.000 m, 10.000 m e 3.000 m com obstáculos.

    • Corridas com barreiras: 100 m, 110 m e 400 m.

    • Revezamentos: 4 x 100 m e 4 x 400 m.

  • Corridas de rua:

    • Meia maratona: 21 km.

       

    • Maratona: 42,195 km.

     

  • Pista e rua:

    • Marcha atlética: 20 km e 50 km.

Pessoas participando de uma prova de atletismo.
Atletas em Campeonato Sul-Americano de Marcha Atlética em Lima, no Peru. [4]
  • Pista e campo:

    • Provas combinadas: heptatlo e decatlo.

Mulher saltando barreira em pista de atletismo.
Atleta em prática de corrida com barreiras do atletismo.

Regras das provas de corrida

Nas corridas de velocidade, cada atleta deve correr dentro de sua raia, sendo desclassificado quando pisa na linha interna da outra raia ou se atrapalhar os demais atletas. Na corrida de 100 m a disputa é feita na maior reta da pista oval, sendo essa uma das provas mais aguardadas do público.

O som do tiro marca o início das provas e é disparado pelo árbitro de largada. Os cronometristas acionam o cronômetro da prova assim que veem a fumaça do tiro. Para validar recordes, a cronometragem manual é apenas um mecanismo de segurança, uma vez que há um sistema que realiza a contagem de forma automática chamado de photo finish.

O controle de vento com o aparelho anemômetro é obrigatório nas provas de velocidade oficiais. Se o vento for superior a 2 m/s, o resultado da prova é inválido para definir recorde.

Os atletas se posicionam de forma agachada com as mãos no chão. Na largada, os competidores levantam os quadris quando ouvirem o primeiro sinal de “prontos”, para então depois sair com o tiro. Eles são desclassificados caso saírem dessa posição antes do tiro do árbitro. A largada na prova de 800 m é feita em pé.

Regras do revezamento

Imagem de cima de atletas passando bastões durante prova de revezamento do atletismo.
Atletas passam bastões durante prova de revezamento do atletismo.

Nas provas de revezamento, a equipe é composta por quatro atletas que disputam em dois tipos de categoria: de 100 m e de 400 m. A passagem do bastão marca a transição de atletas.

Regras das provas combinadas

As provas combinadas são aquelas que reúnem diferentes tipos de categorias em uma mesma prova:

  • Heptatlo: reúne sete provas que podem ser realizadas em dois dias: 100 m com barreiras, salto em altura, arremesso de peso, corrida de 200 m, salto em distância, lançamento de dardo e corrida de 800 m.

  • Decatlo: é praticado somente por homens, enquanto o heptatlo somente pelas mulheres nos Jogos Olímpicos. Dez provas compõem o decatlo, sendo elas: 100 m de corrida, salto em distância, arremesso de peso, salto em altura, 400 m de corrida, corrida de 110 m com barreiras, arremesso de disco, salto com vara, arremesso de dardo e corrida de 1.500 m. Essa série de provas são divididas em dois dias.

Saltos

Os saltos são realizados no campo do atletismo. Saiba os tipos de prova de salto:

  • salto em altura;

  • salto com vara;

  • salto em distância;

  • salto triplo.

Regras dos saltos

Em provas de saltos, duas fases do movimento são importantes para compreender as regras das provas: a impulsão e o voo. A impulsão é caracterizada pelo momento em que o atleta pisa na tábua de impulsão para saltar, enquanto o voo é a fase em que o corpo do atleta está no ar.

Tipos de salto

  • Salto em altura:

Atleta da Bélgica com o corpo curvado durante o salto em altura em uma prova de atletismo.
Atleta da Bélgica realiza salto em altura em prova de atletismo. [5]

O objetivo do salto em altura é saltar sem derrubar o sarrafo. A corrida deve ser rápida e precisa, para que o competidor possa fazer a transferência da energia horizontal em vertical sem perder o desempenho, defende Paola Rojas, professora de Educação Física, em seu livro Aspectos pedagógicos do atletismo.

O sarrafo é uma barra com 4 m de comprimento e diâmetro entre 30 mm e 35 mm. Os postes são colocados um de frente ao outro e possuem altura de 4,04 m.

  • Salto em distância:

Foto reúne vários registros do movimento do corpo de um atleta durante o salto em distância do atletismo.
Fases do movimento do salto em distância do atletismo.

O salto em distância é feito em um corredor com comprimento entre 40 e 45 m e a largura equivalente à raia da pista, de 1,22 m. Ao final do corredor há uma tábua de impulsão, de preferência fabricada em madeira, com 20 cm de comprimento. Em provas oficiais, os atletas podem utilizar esse espaço para o aquecimento específico.

Caso o atleta pise à frente da tábua de impulsão, o árbitro levantará a bandeira vermelha indicando sua desclassificação.

Na competição, os atletas do salto em distância podem saltar três vezes. Caso tenha mais de oito atletas, são escolhidos os oito melhores para saltar mais três vezes.

  • Salto triplo:

Atleta em competição turca de atletismo em prova de salto triplo.
Atleta em competição turca de atletismo em prova de salto triplo. [6]

As regras gerais do salto triplo são as mesmas do salto em distância. A maior diferença está na impulsão. A tábua de impulsão deve permitir que o atleta realize três passos antes da caixa de queda. Seu posicionamento deve ser de no mínimo 13 m (homens) e 11 m (mulheres) em relação à caixa de queda.

  • Salto com vara:

Homem branco com uniforme se apoia na vara ao fazer a impulsão do salto com vara do atletismo.
Atleta realiza impulsão com vara para saltar.

No salto com vara, o atleta precisa coordenar diferentes habilidades, como a corrida, carregar a vara, realizar a impulsão com o encaixe da vara e fazer o salto em si com a vara. Por isso é considerada uma das provas mais complexas do atletismo.

Leia também: O que é a ginástica e quais são suas diferentes modalidades?

Arremessos e lançamentos

Saiba os tipos de prova de arremessos e lançamentos:

  • arremesso de peso;

  • lançamento de disco;

  • lançamento de martelo;

  • lançamento de dardo.

    Regras dos arremessos e lançamentos

Nas provas de arremessos e lançamentos, cada atleta tem direito a três tentativas. Se houver mais de oito competidores, os oito melhores podem realizar mais outras três tentativas. O objetivo é lançar o mais distante possível o objeto dentro da área de queda.

Tipos de arremessos e de lançamentos

  • Arremesso de peso:

No arremesso de peso disputado por mulheres, o peso é constituído de uma bola de ferro de 4 kg e com diâmetro entre 95 mm e 110 mm, enquanto os homens disputam com uma que pesa 7,26 kg e diâmetro entre 110 mm e 130 mm.

Homem segurando peso próximo ao pescoço antes de o arremessar na área de queda em uma modalidade do atletismo.
Atleta segura peso próximo ao pescoço antes de o arremessar na área de queda.

A área do arremesso é formada por um círculo com 2,135 m de diâmetro. A área de queda do peso possui um ângulo a partir de 34,92º do centro do círculo.

Entre as técnicas utilizadas na prova estão a empunhadura, modo como o peso é segurado pela mão, e a reversão, movimento final realizado para arremessar o peso.

  • Lançamentos:

Mulher realizando o lançamento de dardo em prova de atletismo realizada em Istambul, na Turquia.
Atleta realiza o lançamento de dardo em prova realizada em Istambul, na Turquia. [7]

Os lançamentos podem ser de disco, martelo e dardo. A empunhadura também é um elemento essencial nos lançamentos, indicando a melhor forma de segurar o objeto para realizar o lançamento na área de queda.

Acesse também: O que é parkour?

Objetivos do atletismo

O atletismo enquanto prática esportiva possui os seguintes objetivos:

  • melhora do condicionamento cardiorrespiratório;

  • aprimoramento de habilidades físicas como a agilidade, velocidade, potência muscular;

  • desenvolvimento motor em crianças e adolescentes;

  • emagrecimento;

  • tonificação muscular.

Para além do universo do esporte, o atletismo pode ser praticado como iniciativa de recreação. Nesse sentido, os praticantes não participam necessariamente de competições esportivas. A prática contribui para a qualidade da saúde mental e no aspecto social, ao propiciar a relação com outros praticantes.

Iniciação esportiva no atletismo
Iniciação esportiva no atletismo.

No caso de crianças e adolescentes, o atletismo é importante para o desenvolvimento motor. Isso porque a prática envolve diferentes habilidades, como correr, saltar e arremessar, básicas para o corpo humano.

Paratletismo

O paratletismo é a modalidade adaptada do atletismo para pessoas com deficiência. Após as duas Guerras Mundiais, o número de pessoas com condições físicas específicas devido às amputações cresceu. Com isso, surgiu a necessidade de criar programas esportivos direcionados a essas pessoas.

Em 1948 aconteceram as primeiras performances esportivas de pessoas com deficiência nas Olimpíadas. A primeira edição das Paralimpíadas, edição oficial com atletas com deficiência, aconteceu em 1960 em Roma, na Itália.

O lançamento de dardo, arremesso de peso e a corrida com cadeira de rodas foram as primeiras provas do paratletismo. O primeiro campeonato internacional da versão adaptada ocorreu no ano de 1952. O evento, chamado de International Stoke Mandeville Games, foi organizado por Ludwing Guttmann, profissional que incentivou a realização do esporte adaptado.

Homem asiático com óculos com duas próteses nas pernas saindo da posição de larga em uma pista de atletismo.
Atleta de corrida do paratletismo.

A primeira participação brasileira no atletismo paralímpico ocorreu em 1972. De lá para cá foram 170 medalhas conquistadas nas Paralimpíadas, entre ouro, prata e bronze até 2021.

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) foi criado em 1985 e é a instituição responsável por organizar campeonatos esportivos para pessoas com deficiência a nível nacional, e também fiscalizar e orientar as práticas esportivas para esse público.

Atleta em cadeira de roda na pista de atletismo durante prova do paratletismo.
Atleta do Vietnã em cadeira de rodas durante prova do paratletismo. [8]

Podem participar do paratletismo pessoas com deficiência física, visual ou intelectual. A classificação funcional das modalidades e provas serve para definir quais provas as pessoas com deficiência podem participar.

Existe a possibilidade de pessoas com deficiência visual serem auxiliadas por até dois atletas-guias (que realizam uma troca) em provas. As regras da presença desses auxiliares são definidas conforme a classe funcional.

A classificação funcional que começa com a letra “T” (do inglês track, que significa pista) se refere às provas de pista (corridas), enquanto a que começa com a letra “F” (do inglês field, que significa campo) é relacionada às competições de campo, como os arremessos e saltos.

Saiba mais: O que são as Paralimpíadas e quando surgiram?

Atletismo no Brasil

O atletismo foi consolidado no Brasil ao longo das primeiras décadas do século XX, pontua Bruno Petris em sua obra Teoria e Prática do Atletismo. |1|

A Confederação Brasileira de Desportos (CBD) se filiou à Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) no ano de 1914. A primeira participação de atletas brasileiros nas Olimpíadas foi na edição do evento esportivo disputado em Paris, no ano de 1924.

O Campeonato Brasileiro de Atletismo iniciou em 1925; já a participação dos brasileiros em campeonatos sul-americanos, em 1931. O primeiro título no Campeonato Sul-Americano de Atletismo ocorreu em 1937, em uma disputa por equipes.

A primeira participação feminina em uma competição de atletismo internacional ocorreu em 1954, na prova dos 80 metros com barreiras.

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) foi criada em 1977. A instituição é responsável por regulamentar, fiscalizar e orientar a prática da modalidade esportiva em território nacional.

A primeira conquista mundial do Brasil no atletismo foi nos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952, com Adhemar Ferreira da Silva, no salto tripo. Na ocasião ele atingiu a marca de 16,22 metros. Nessa mesma edição, José Telles da Conceição levou o bronze no salto em altura.

Conquista do ouro no salto triplo, uma das modalidades do atletismo, por Adhemar nas Olimpíadas de Helsinque, em 1952.
Ouro conquistado no salto triplo por Adhemar nas Olimpíadas de Helsinque, na Finlândia, em 1952.

Entre os atletas brasileiros destaques estão:

  • João Carlos de Oliveira;

  • Claudinei Quirino;

  • Nelson Prudêncio;

  • Adhemar Ferreira da Silva;

  • José Telles da Conceição.

As competições de atletismo no Brasil são realizadas em diferentes níveis, sendo eles municipal, regional, estadual e nacional, e podem contar com o apoio da CBAt.

Veja, abaixo, alguns campeonatos de atletismo disputados no Brasil:

  • Copa Brasil do Cross Country;

  • Campeonatos Brasileiros de Menores;

  • Campeonatos Brasileiros de Juvenis;

  • Campeonatos Brasileiros Sub 23;

  • Troféu Brasil de Atletismo;

  • Campeonatos Brasileiros de Corridas de Rua;

  • Circuito de Corridas de Rua;

  • Circuito de Corridas de Fundo em Pista e Marcha Atlética.

O atletismo brasileiro tem conquistado bons desempenhos nos Jogos Pan-Americanos, Sul-Americanos e Olimpíadas. Atualmente é uma das modalidades com o maior número de pódios dos maiores eventos esportivos. O atletismo é, juntamente com a vela, a segunda modalidade com mais medalhas olímpicas, 19 até os jogos de Tóquio, em 2021.

No atletismo brasileiro, alguns dos atletas medalhistas olímpicos são:

  • Maurren Maggi (ouro no salto em distância nas Olimpíadas de Pequim, 2008);

  • Thiago Braz (ouro no salto com vara nas Olimpíadas do Rio, 2016);

  • Vanderlei Cordeiro (bronze na maratona nas Olimpíadas de Atenas, 2004).

Na prova em que Cordeiro conquistou a medalha de bronze, ocorreu um episódio que marcou a história do atletismo e do esporte brasileiro. O atleta natural de Cruzeiro do Oeste (PR) foi surpreendido por um irlandês na rua que o empurrou para fora da pista quando estava em primeiro lugar.

Já Maurren Maggi foi a primeira mulher a conquistar uma medalha de ouro olímpica para o Brasil nos Jogos Olímpicos em uma modalidade esportiva individual.

Acesse também: Participação do Brasil nos Jogos Olímpicos

Atletismo no mundo

O atletismo se consolidou no modelo atual de esporte durante o século XIX a partir das Olimpíadas modernas. Criada em 1912, a Iaaf anteriormente se chamava Federação Internacional de Atletismo Amador. O intuito inicial da organização era focado na promoção da qualidade de vida e do ensino do esporte no âmbito educacional.

A valorização do atletismo enquanto espetáculo com cobertura midiática foi intensificada a partir dos anos 1960. A Iaaf deixou de lado os princípios do amadorismo da prática e adotou novas diretrizes.

Até 1970 as Olimpíadas eram a maior e a mais importante competição de atletismo no mundo. Atualmente é realizado o campeonato mundial e outros eventos importantes do esporte. São mais de 200 países que participam da Iaaf hoje em dia.

Usain Bolt correndo, o homem mais rápido do mundo da história do atletismo.
Usain Bolt, atleta jamaicano, é considerado o homem mais rápido do mundo da história do atletismo. [9]

Veja quais são as competições internacionais de atletismo da Iaaf:

  • Campeonato Mundial de Atletismo (anos ímpares);

  • Mundial Indoor (anos pares);

  • Copa do Mundo de Marcha (anos pares);

  • Mundial Juvenil (anos pares);

  • Mundial de Menores (anos ímpares);

  • Mundial de Cross Country (anual);

  • Mundial de Meia-Maratona (anual);

  • Iaaf World Tour (circuito anual).

Origem e história do atletismo

O atletismo não tem uma origem específica. A modalidade surgiu de movimentos básicos, como correr, saltar e arremessar, que eram utilizados há milhares de anos como forma de sobrevivência dos seres humanos. Muitos o consideram o “pai dos esportes”, por justamente envolver habilidades utilizadas nas variadas práticas esportivas.

Há relatos de que a primeira corrida de velocidade, com o caráter esportivo, teria ocorrido em 1496 a.C., realizada por Hércules. Com espaço e regras estabelecidas, a distância da corrida era denominada estádio.

Documentos e pinturas em objetos indicam que o atletismo era praticado na Grécia Antiga. Nesse período, era comum entre os gregos a realização de torneios e campeonatos esportivos com finalidade religiosa.

As panateneias pequenas eram eventos que homenageavam a deusa Atena e aconteciam anualmente, já as panateneias grandes ocorriam a cada quatro anos. Elas surgiram no século IX a.C. e consistiam em corridas de revezamento com tochas, em que os praticantes vencedores recebiam prêmios.

Os jogos eram em sua maioria restritos aos homens, no entanto havia opções para a prática das mulheres, que participavam com peças pequenas de roupa. Nos Jogos Heranos, a participação era exclusiva delas.

Nas Olimpíadas, que surgiram na Grécia, o atletismo está presente desde seu início. Entre as provas de corrida da Antiguidade estão o Dromo, com uma distância de 192,27 metros, e o Deaulia, com 384,5 metros. O Dólico era a prova de resistência, em que os atletas tinham que dar várias voltas de estádio.

Naquele período já existia o pentatlo, em que os praticantes tinham que realizar cinco diferentes provas: corrida de estádio, salto em distância com pesos, lançamento de dardo e de disco e luta. Apesar de já possuir algumas características esportivas, o atletismo era mais direcionado para fins religioso e militar.

Curiosidades sobre o atletismo

  • O atletismo é o esporte mais antigo dos Jogos Olímpicos.

  • A pessoa que ganha a prova dos 100 metros rasos é conhecida como a “mais rápida do mundo”, enquanto o atleta que vence a prova de maratona recebe o título de mais resistente.

  • O primeiro campeão olímpico do atletismo foi Koroebus, em 776 a.C., na Grécia. Na ocasião, foi disputada uma prova de aproximadamente 200 metros que reuniu 40 mil pessoas para assistir.

Notas

|1| PETRIS, Bruno da Cunha. Teoria e prática do atletismo. Rio de Janeiro: SESES, 2016. 136 p. Disponível em: https://unigra.com.br/arquivos/teoria-e-pra-tica-do-atletismo-.pdf.

Créditos de imagem

[1] photoyh / Shutterstock

[2] kovop / Shutterstock

[3] Comitê Paralímpico Brasileiro (reprodução)

[4] Franccesca Sopla G / Shutterstock

[5] Victor Velter / Shutterstock

[6] EvrenKalinbacak / Shutterstock

[7] EvrenKalinbacak / Shutterstock

[8] CHEN WS / Shutterstock

[9] photoyh / Shutterstock

Fontes

COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO. Atletismo. Disponível em: https://www.cob.org.br/pt/cob/time-brasil/esportes/atletismo/.

COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO. Atletismo. Disponível em: https://cpb.org.br/modalidades/atletismo/.

ROJAS, Paola Neiza Camacho. Aspectos pedagógicos do atletismo. 1. ed. Curitiba: Intersaberes, 2019. E-book. Disponível em: https://plataforma.bvirtual.com.br.

PETRIS, Bruno da Cunha. Teoria e prática do atletismo. Rio de Janeiro: SESES, 2016. 136 p. Disponível em: https://unigra.com.br/arquivos/teoria-e-pra-tica-do-atletismo-.pdf.

PIANEZZER, Lúcia Cristiane Moratelli. Metodologia do ensino de atletismo. Uniasselvi, 2016. 244 p. Disponível em: https://www.uniasselvi.com.br/extranet/layout/request/trilha/materiais/livro/livro.php?codigo=22173. 

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Atletismo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/atletismo.htm. Acesso em 19 de abril de 2024.

De estudante para estudante