Salmonella (salmonelose)

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

Salmonella é um gênero de bactérias conhecidas, principalmente, por desencadear infecções, as quais geralmente são ocasionadas pela ingestão de água ou alimentos contaminados.

Leia também: Dicas para evitar a intoxicação alimentar

O que é salmonella?

Salmonella é um gênero de bactérias da família Enterobacteriaceae. As bactérias desse gênero apresentam forma de bastonetes, são gram-negativas (bactérias com parede celular complexa que coram de vermelho na coloração de Gram) e movem-se, em sua grande maioria, por meio de flagelos. Elas crescem em temperaturas de 35°C a 43°C.

Apesar de haver muita divergência entre autores quando o assunto é a classificação das Salmonellas, considera-se que os sorotipos dessa bactéria pertencem a duas espécies: a Salmonella enterica e a Salmonella bongori. A S. enterica é a com maior relevância para a saúde pública, uma vez que causa grande número de infecções bacterianas e destaca-se por possuir subespécies.

As bactérias do gênero Salmonella são bastonetes gram-negativos.
As bactérias do gênero Salmonella são bastonetes gram-negativos.

Infecção por Salmonella

O Ministério da Saúde costuma dividir a infecção por Salmonella em dois grandes grupos: a febre tifoide e a salmonelose não tifoide, também chamada por muitos autores apenas de salmonelose. A seguir abordaremos melhor esses dois grupos, entretanto, maior atenção será dada à salmonelose não tifoide, pois é a infecção mais comum por Salmonella.

Obs.: Alguns autores costumam dividir as doenças causadas por Salmonella em três grupos: febre tifoide, febre entérica e salmonelose. A febre entérica, não descrita neste texto, é causada pela bactéria Salmonella enterica sorovar Paratyphi e é semelhante à febre tifoide, diferenciando-se apenas por ser mais branda.


Não deixe de ler também: Doenças causadas por bactérias

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Febre tifoide

A febre tifoide é uma doença infecciosa causada pela Salmonella enterica sorovar Typhi. Transmitida pela água ou alimentos contaminados, essa doença é considerada grave e provoca dor de cabeça, febre, dor muscular, dor nas articulações, mal-estar, alterações no trânsito intestinal, anorexia, aumento no baço e aumento do fígado. Se não tratada de maneira adequada, a febre tifoide pode desencadear complicações, sendo a principal delas a hemorragia intestinal. Vale destacar que essa doença pode levar à morte.

Salmonelose não tifoide (salmonelose)

A salmonelose não tifoide, ou simplesmente salmonelose, leva a um quadro típico de infecção gastrointestinal. Geralmente é uma doença de período limitado e seus sintomas permanecem por cerca de 2 a 7 dias. Não necessita de tratamento com antibiótico e geralmente não leva à morte (ocorrência rara)

O primeiro surto de salmonelose foi descrito na Alemanha, em 1888. Esse surto atingiu 59 pessoas.

  • Transmissão de salmonelose não tifoide

A transmissão da salmonelose não tifoide ocorre por meio da ingestão de alimentos e/ou água contaminados. Como a Salmonella é encontrada em vacas, porcos e galinhas, os alimentos provenientes desses animais ou que tiveram contato com suas fezes podem causar a transmissão da bactéria. Alimentos com grande quantidade de umidade, proteínas e carboidratos também são mais suscetíveis à contaminação. Desse modo, carnes, produtos derivados do leite ou que levam ovo em seus preparos são responsáveis por uma grande quantidade de surtos da doença. Além disso, alimentos deixados muito tempo expostos ao ambiente apresentam maiores riscos de contaminação. De 12 a 36 horas após a ingestão dos alimentos contaminados, os sintomas da salmonelose não tifoide costumam surgir.

A infecção por Salmonella pode ocorrer quando fazemos a ingestão de alimentos contaminados pela bactéria.
A infecção por Salmonella pode ocorrer quando fazemos a ingestão de alimentos contaminados pela bactéria.
  • Sintomas de salmonelose não tifoide

Os sintomas são semelhantes àqueles desencadeados por outros problemas gastrointestinais: vômito, diarreia, dor abdominal, febre, mal-estar, perda de apetite e calafrios. Esses sintomas vão diminuindo à medida que os dias avançam, entretanto, é importante salientar que os vômitos e diarreia intensa podem causar desidratação, uma complicação séria dessa doença.

  • Tratamento da salmonelose não tifoide

O tratamento não é específico e baseia-se em repouso, hidratação e uso de medicamentos para controlar alguns sintomas, como a febre. Antibióticos não são recomendados em casos leves ou moderados, sendo esse medicamento administrado apenas em casos mais graves.

Leia também: Bactérias presentes no corpo humano

Prevenção de infecções causadas por Salmonella

As bactérias do gênero Salmonella são transmitidas basicamente pelo consumo de alimentos e água contaminados, desse modo, medidas simples de higiene podem ajudar na prevenção, bem como atenção ao modo de preparo de alguns produtos. Veja a seguir algumas medidas que podem ser tomadas:

  • Lavar sempre as mãos, principalmente antes de se alimentar, ao preparar alimentos e após ir ao banheiro;

  • Lavar bem os utensílios de cozinha que serão utilizados no preparo de alimentos;

  • Lavar sempre os alimentos;

  • Beber água filtrada ou fervida;

  • Garantir a conservação adequada dos alimentos;

  • Cozinhar ou assar bem a carne;

  • Comer ovos bem cozidos;

  • Beber leite pasteurizado ou fervido;

  • Sempre observar as condições de higiene dos locais onde compra seu alimento.

 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Salmonella (salmonelose)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/salmonelose.htm. Acesso em 04 de julho de 2020.

Assista às nossas videoaulas