Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

IDH: Nutrição da população brasileira

Ter uma boa alimentação é um fator imprescindível para o bem-estar da população, além de ser um dos fatores de análise do IDH.

Os alimentos refletem as condições de vida das pessoas
Os alimentos refletem as condições de vida das pessoas
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Para uma boa qualidade de vida, no que se refere à nutrição, é preciso que a população ingira a quantidade mínima de calorias. Esse fator é levado em consideração no momento da elaboração do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), pois se trata de um importante indicador social.

No Brasil, em relação à nutrição da população brasileira, dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelam que de uma foram geral a média de consumo de alimentos está dentro do valor mínimo recomendado pelos organismos internacionais, como a FAO (Organização de Alimentação e Agricultura das Nações Unidas) e OMS (Organização Mundial de Saúde), esses órgãos indicam que cada pessoa, em uma alimentação balanceada, deve consumir pelo menos 2.500 calorias diárias, nesse contexto a média nacional ultrapassa 3% dos números indicados.

Mas esses dados não refletem as realidades regionais, pois no caso do Nordeste, os índices se encontram bem abaixo dos números nacionais. Além do Nordeste, em todos os centros urbanos do país a classe de baixo poder aquisitivo ingere uma quantidade pequena de proteínas e vitaminas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando a quantidade mínima de alimentos não é consumida, as pessoas ficam desnutridas ou subnutridas, nesse caso são as crianças que mais sofrem, gerando diversas consequências, tais como peso e estatura inadequados para faixa etária, retardamento mental e sistema imunológico fragilizado.

Diante desse contexto, faz-se necessário dizer que o Brasil se insere entre os países com maior incidência de desigualdade social e possui somente 3% a mais das 2.500 calorias necessárias. Isso quer dizer que a classe pobre necessita de um acesso maior aos alimentos, para consumir níveis mais elevados de caloria, ao contrário da restrita classe rica que tem um consumo bem acima da média nacional.

As diferenças em relação ao consumo de alimentos não ocorrem somente no Brasil, até mesmo em países com pouca desigualdade social existem disparidades, nesses países os percentuais fixam em 30% de 2.500 calorias.

Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FREITAS, Eduardo de. "IDH: Nutrição da população brasileira"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/idh-nutricao-populacao-brasileira.htm. Acesso em 06 de julho de 2022.

De estudante para estudante


Videoaulas


PUBLICIDADE

Estude agora


Direitos das crianças no Brasil

Veja nesta videoaula o histórico dos direitos das crianças no Brasil, percorrendo o período colonial até a...

Área da esfera

Nesta videoaula, vamos realizar a demonstração para o cálculo da área de uma esfera e resolveremos um...