Topo
pesquisar

Contração em músculos esqueléticos

Biologia

A contração em músculos esqueléticos ocorre graças à presença de duas proteínas importantes: a actina e a miosina.
PUBLICIDADE

Os músculos esqueléticos são formados por centenas de células alongadas conhecidas como fibras musculares. Essas fibras são compostas pela actina e miosina, proteínas com capacidade de contração e que formam filamentos finos e espessos, respectivamente.

Os filamentos ficam dispostos ao longo da fibra muscular e formam bandas claras e escuras. As claras são denominadas de banda I e são formadas apenas por filamentos finos. Já as bandas escuras são formadas por filamentos finos e espessos e são chamadas de banda A. A região mais clara dessa banda, onde são encontrados apenas filamentos de miosina, é chamada de banda H. Na região central dessa banda, existe ainda uma linha escura chamada de linha M.

Na porção central da banda I, existe uma linha escura denominada de linha Z que delimita o sarcômero. Cada sarcômero é formado, portanto, por duas porções da banda I e uma banda A.

Mecanismo de contração muscular

Para que a contração muscular ocorra, é necessário que a actina desloque-se sobre a miosina
Para que a contração muscular ocorra, é necessário que a actina desloque-se sobre a miosina

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O mecanismo de contração muscular faz com que as fibras consigam encurtar o seu tamanho. Essa ação é possível graças a estímulos nervosos e às proteínas actina e miosina, que deslizam uma sobre a outra.

A contração inicia-se com um estímulo que desencadeia uma liberação de acetilcolina na fenda sináptica e causa despolarização da membrana da célula muscular. Ocorre, então, a abertura de canais de Ca2+, fazendo com que esses íons sejam lançados no citoplasma pelo retículo sarcoplasmático. Nesse momento, ocorre a interação do Ca2+ com as miofibrilas.

Na presença do Ca2+, as extremidades da miosina ligam-se com moléculas de actina próximas e dobram-se com grande velocidade. O filamento de actina, então, desloca-se para o centro do sarcômero, desencadeando a aproximação das duas linhas Z. Isso faz com que o sarcômero diminua e, em grande escala, leva à contração de todo o músculo.

Quando o cálcio retorna para o interior do retículo sarcoplasmático, os níveis citoplasmáticos diminuem. Isso faz com que o músculo relaxe e seja interrompido o processo de contração.


Por Ma. Vanessa dos Santos

É por meio da contração muscular que podemos dobrar o braço
É por meio da contração muscular que podemos dobrar o braço

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Contração em músculos esqueléticos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/contracao-musculos-esqueleticos.htm. Acesso em 16 de dezembro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Os músculos estriados esqueléticos estão ligados aos ossos do nosso corpo e relacionam-se com nossa capacidade de movimentação. A contração desses músculos é voluntária e acontece graças à presença das proteínas

a) albumina e miosina.

b) albumina e queratina.

c) queratina e miosina.

d) actina e miosina.

e) actina e queratina.

Questão 2

Denominamos de sarcômero a unidade funcional contrátil da fibra muscular. Essa unidade é delimitada pela:

a) Banda I.

b) Banda A.

c) Linha Z.

d) Banda H.

e) Linha M.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola