Topo
pesquisar

Código genético

Biologia

O código genético diz respeito aos códons e aos aminoácidos que eles codificam.
A sequência de bases nitrogenadas no DNA fornecerá informações para a produção de proteínas
A sequência de bases nitrogenadas no DNA fornecerá informações para a produção de proteínas
PUBLICIDADE

Sabemos que as proteínas, substâncias essenciais para o funcionamento do corpo, são um conjunto de aminoácidos que estão ligados entre si por ligações peptídicas. A sequência de aminoácidos de uma proteína será determinada pela disposição das bases nitrogenadas em um RNAm. Este, por sua vez, será produzido a partir de uma molécula de DNA. Podemos dizer, portanto, que o DNA fornece as informações para a produção das proteínas.

O código genético pode ser definido como a relação entre as trincas (códons) encontradas no RNAm e os aminoácidos encontrados em uma proteína. Os códons são trincas formadas pelas bases nitrogenadas (A, U, C e G).

As quatro bases nitrogenadas podem ter 64 diferentes combinações, existindo, portanto, 64 códons diferentes. Desses códons, 61 codificarão os 20 tipos diferentes de aminoácidos existentes. Os outros três códons (UAA, UAG e UGA) serão responsáveis por indicar os locais de término da síntese, sendo chamados também de códons de parada. Eles não codificam nenhum aminoácido e não são lidos por RNAt, mas sim por proteínas chamadas de fatores de liberação.

Observe as trincas de nucleotídeos e os aminoácidos que elas codificam
Observe as trincas de nucleotídeos e os aminoácidos que elas codificam

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Observe que existem apenas 20 tipos de aminoácidos, mas 61 trincas diferentes que os codificam. Isso ocorre pelo fato de que um mesmo aminoácido pode ser codificado por diferentes códons. A glicina, por exemplo, é codificada pelas trincas GGU, GGC, GGA e GGG. Essa característica faz com que o código genético seja considerado degenerado ou redundante.

É importante destacar que apenas dois aminoácidos são codificados exclusivamente por uma trinca: a metionina (AUG) e a triptofano (UGG).

Esse código é universal, sendo o mesmo para todas as espécies de seres vivos do planeta. As únicas exceções são encontradas no RNA produzido por mitocôndrias de algumas espécies.

Podemos dizer, portanto, que o código genético apresenta três características importantes:

- Especificidade: Uma trinca sempre codificará o mesmo aminoácido;

- Universalidade- Todos os seres vivos utilizam o mesmo código genético para codificar os aminoácidos;

- Redundância- Um aminoácido pode ser codificado por diferentes trincas.


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Código genético"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/codigo-genetico.htm. Acesso em 15 de julho de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Sabemos que o DNA fornece informações para a produção das proteínas, sendo o responsável por formar nosso código genético. Esse código pode ser definido como a relação existente entre as trincas de bases nitrogenadas encontradas no RNAm e os aminoácidos de uma proteína. A trinca de bases encontradas em um RNAm recebe o nome de:

a) triplete.

b) proteína.

c) nucleotídeo.

d) códon.

Questão 2

Sabemos que existem quatro diferentes bases nitrogenadas em um RNAm. Essas bases permitem a formação de 64 códons diferentes, mas apenas 61 codificam aminoácidos. Esses 61 códons codificam:

a) 64 aminoácidos diferentes.

b) 30 aminoácidos diferentes.

c) 20 aminoácidos diferentes.

d) 61 aminoácidos diferentes.

e) 31 aminoácidos diferentes.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola