Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Albumina

Albumina é uma proteína encontrada em nosso corpo e também em certos alimentos. É usada como suplemento alimentar por pessoas que necessitam de dieta rica em proteínas.

Ilustração 3D da molécula da albumina.
A albumina é uma proteína encontrada no plasma sanguíneo que atua na manutenção da pressão coloidosmótica.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Albumina é uma proteína produzida no fígado que é encontrada no plasma sanguíneo. Pode ser encontrada também em alimentos, como leite e ovos. No corpo humano, a albumina exerce como principal função a manutenção da pressão coloidosmótica. Além disso, ela se liga com várias substâncias, garantindo, por exemplo, o transporte de ácidos graxos pelo organismo.

A albumina é usada como suplemento alimentar, principalmente por pessoas que apresentam a necessidade de ingerir grande quantidade de proteínas durante o dia, como atletas. Nesses casos a albumina é uma ótima alternativa para que se consiga a recuperação, a manutenção e o aumento da massa muscular.

Leia também: Colágeno — qual é a função dessa proteína no nosso corpo?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre albumina

  • É uma das principais proteínas plasmáticas e é sintetizada no fígado.

  • Sua principal função é produzir a chamada pressão coloidosmótica no plasma.

  • Também atua no transporte de substâncias, ligando-se a diferentes moléculas hidrofóbicas.

  • A suplementação com albumina é recomenda para pessoas que necessitam de uma dieta rica em proteínas, como é o caso de atletas.

  • A suplementação ajuda, nesses casos, na recuperação, na manutenção e no aumento da massa muscular.

O que é albumina?

Albumina é uma proteína encontrada no nosso corpo e também em alguns alimentos, tais como nos ovos, mais precisamente na clara, e no leite. No corpo humano, ela é considerada uma das três principais proteínas presentes no plasma sanguíneo, com as globulinas e o fibrinogênio.

A albumina é produzida no fígado e possui uma concentração plasmática de 35-45 g/l, o que representa 30-40% da albumina que fica no fígado. O restante da albumina produzida é encontrado distribuído entre os músculos e a pele. A dosagem de albumina é feita, em algumas situações, para diagnosticar algumas doenças, como hepáticas ou renais, e também avaliar o estado nutricional do indivíduo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para que serve a albumina?

A principal função da albumina é produzir a chamada pressão coloidosmótica no plasma sanguíneo. Essa pressão é importante, pois impede a perda de plasma pelos capilares. Além disso, na circulação sanguínea humana, a albumina sérica atua transportando lipídios.

Os ácidos graxos, os quais se destacam por serem praticamente insolúveis em água, são transportados para outros tecidos, para serem usados como fonte de energia, por meio de moléculas de albumina, às quais os ácidos graxos se ligam. A albumina pode se ligar também a outras moléculas hidrofóbicas, por exemplo, bilirrubina, tiroxina, esteroides e até mesmo algumas drogas.

Veja também: Suplementos alimentares e atividades físicas — quais os benefícios?

Albumina como suplemento

O suplemento de albumina é conseguido da clara do ovo, após passar por processos de desidratação e pasteurização. Esses processos resultam em um pó que se destaca por apresentar alto valor proteico. A albumina é comercializada em cápsulas ou então na forma de pó, o qual pode ser encontrado em diferentes sabores e pode ser usado para fazer, por exemplo, shakes, sendo essa a maneira mais simples de utilizar o suplemento.

Colher de medida e suplemento em pó de albumina, dois pesos de musculação e dois copos de skakes.
A suplementação com albumina pode contribuir para o ganho de massa muscular.

A suplementação com albumina é recomendada para pessoas que necessitam aumentar o consumo de proteínas, em especial, atletas e pessoas que praticam atividades físicas. Para esse público, a albumina atua contribuindo para o ganho de massa muscular, uma vez que nossa musculatura inclui, entre outros componentes, as proteínas, essenciais para a formação dela.

A albumina trata-se de um suplemento de custo mais barato e pode ser uma alternativa para quem possui intolerância à lactose e alergia à proteína do leite, quando não se recomenda o uso do whey protein. Além disso, a albumina apresenta fácil digestibilidade e, como salientado, contribui para a formação e regeneração dos tecidos musculares.

Albumina pode fazer mal à saúde?

Vale salientar que, apesar de todos os benefícios citados, é recomendado que nenhuma suplementação seja feita sem auxílio de um profissional. Além disso, a suplementação com albumina pode provocar efeitos colaterais, tais como diarreia, irritabilidade, cólicas e desconforto gastrointestinal.

Pessoas que possuem alergia ao ovo também não devem consumir a albumina. Para evitar qualquer situação desagradável ou mesmo obter melhores resultados com a suplementação, consulte sempre um nutricionista.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia  

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Albumina"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/albumina.htm. Acesso em 21 de maio de 2024.

De estudante para estudante