Topo
pesquisar

Usos da melatonina

Saúde e Bem-estar

Os usos da melatonina estão voltados principalmente para os distúrbios do sono, uma vez que esse hormônio apresenta importante papel na regulação dos ritmos biológicos.
A melatonina pode provocar sonolência
A melatonina pode provocar sonolência
PUBLICIDADE

A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal, sintetizada a partir do triptofano e derivada da serotonina. Sua produção está diretamente ligada aos ciclos de dia e de noite (ciclo circadiano), apresentando uma produção rítmica diária. O pico de produção desse hormônio dá-se durante a noite, e sua secreção ocorre normalmente duas horas antes do horário de dormir. Estudos comprovam que a síntese da melatonina diminui com o envelhecimento.

O hormônio melatonina é produzido pela glândula pineal

O hormônio melatonina é produzido pela glândula pineal   

Funções da melatonina

A melatonina apresenta várias funções já comprovadas, tais como ação anti-inflamatória, antitumoral, imunomodulatória, antioxidante e cronobiológica. Essa última refere-se à regulação dos ritmos biológicos. O acréscimo dos níveis de melatonina está diretamente relacionado ao aumento de sonolência e a uma queda na temperatura do corpo, o que facilita o sono. Estudos sugerem que esse hormônio induz o sono por causa da redução da temperatura corporal.

Devido a essa ação, por muito tempo, a melatonina foi chamada de hormônio do sono, entretanto, ela apenas mostra ao corpo que é noite, uma vez que tanto animais que apresentam hábitos noturnos como diurnos apresentam o mesmo padrão de secreção. É por isso que a luz no ambiente no período noturno pode bloquear a produção da melatonina.

Quando a melatonina é usada?

Em primeiro lugar, devemos destacar que a melatonina deve ser usada exclusivamente quando houver recomendação médica e acompanhamento desse profissional. Em geral, esse hormônio é usado para o tratamento de distúrbios do sono, pois é capaz de sincronizar muitas funções do organismo ao ritmo do dia e da noite. Por essa capacidade, ele pode também ser recomendado para pessoas que realizam viagens internacionais, ajudando o corpo a adequar-se ao fuso. Além disso, a melatonina é recomendada para tratamento de doenças neurológicas que ocorrem acompanhadas de distúrbios do sono, como o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.

Vale destacar que esse importante hormônio é objeto de vários estudos e apresenta possíveis benefícios no tratamento da enxaqueca, depressão, no tratamento antitumoral, redução da obesidade e várias outras condições. Entretanto, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia alerta que, “à luz do conhecimento atual, não existem evidências que suportem o uso da melatonina em seres humanos com ação antitumoral, antioxidante ou antienvelhecimento.”

Quais os riscos do uso inadequado de melatonina?

A melatonina deve ser usada exclusivamente com recomendação médica. Seu uso de maneira inadequada pode gerar, por exemplo, doenças como diabetes. Isso se deve ao fato de que o hormônio permanece no corpo durante o dia, levando à resistência insulínica pela manhã. Além disso, ele pode provocar aumento da pressão arterial, inchaços de pele, boca ou língua, depressão, irritabilidade, ansiedade, entre outros problemas.

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Usos da melatonina"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/saude/usos-melatonina.htm>. Acesso em 21 de junho de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA