Importância do gás no refrigerante

Química

A importância do gás no refrigerante está relacionada com a capacidade que o gás tem de influenciar o sabor e diminuir a proliferação de micro-organismos aeróbios.
PUBLICIDADE

É consenso entre as pessoas que, ao comprar um refrigerante, a primeira coisa que deve ser feita ao se chegar em casa é colocá-lo no interior da geladeira para que possa ser resfriado. Mas qual é a verdadeira necessidade de realizar esse procedimento?

Isso é feito por causa do papel desempenhado pelo gás no refrigerante. Não importa a marca ou o sabor, ao colocá-lo na geladeira para resfriar, permitimos que o gás presente na bebida dissolva-se na água. Essa dissolução está relacionada com a melhora do sabor e diminuição do pH (tornando o meio mais ácido) .

O gás que é adicionado ao refrigerante é o gás carbônico (CO2). Quando esse gás dissolve-se na água (carbonatação), ele forma uma substância de fórmula H2CO3, o ácido carbônico. Vale ressaltar que a adição do CO2 na água ocorre com certa pressão, o que favorece sua dissolução.

O ácido carbônico, por ser um ácido, apresenta sabor azedo, o que altera o gosto do xarope que é utilizado na produção do refrigerante. Além de alterar o sabor, o ácido carbônico promove uma leve diminuição do pH do refrigerante pelo fato de ser um ácido fraco. Essa diminuição do pH age como um antibactericida, já que a presença do meio ácido impede a proliferação de bactérias aeróbias ou qualquer outro micro-organismo aeróbio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como o ácido carbônico também é um ácido instável (transforma-se espontaneamente em outras substâncias (H2O e CO2)), com o passar do tempo, ele vai se transformando em gás carbônico e água, principalmente se o refrigerante for mantido em locais de temperatura elevada. Tanto é verdade que, quando nós abrimos uma garrafa ou lata com refrigerante em temperatura ambiente, percebemos a saída de uma grande quantidade de gás e a alteração do seu sabor (menos saboroso do que se ele estivesse gelado).

Já quando resfriamos o refrigerante, fornecemos a condição ideal para que o gás carbônico dissolva-se na água (quanto menor for a temperatura da água, mais gás carbônico será dissolvido). Ao se dissolver, como já salientado, ele forma o ácido carbônico, favorecendo um sabor mais agradável ao refrigerante do que quando ele está quente.

O gás no refrigerante ainda apresenta uma ação refrescante porque a bebida é consumida gelada. Durante o trajeto da boca ao estâmago, sua temperatura é elevada, o que faz com que o ácido carbônico decomponha-se em CO2. Ao ser eliminado, o CO2 promove sensação de frescor por causa da sua expansão no trato digestivo.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Bolhas indicam a presença de gás no refrigerante
Bolhas indicam a presença de gás no refrigerante

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Importância do gás no refrigerante"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/importancia-gas-no-refrigerante.htm. Acesso em 18 de janeiro de 2021.

Artigos Relacionados
Você conhece os riscos do consumo exagerado de refrigerante? Clique aqui e compreenda melhor o que é refrigerante e quais danos ele pode causar no organismo, caso seja consumido em excesso. Entenda também quais componentes o tornam um vilão para a boa alimentação.
Saiba mais sobre as características, classificação e nomenclatura dos ácidos, substâncias que se ionizam em meio aquoso.
O que são gases, quais as propriedades dos gases, compostos moleculares, compressibilidade, volume fixo, energia cinética média, temperatura absoluta de um gás, gás ideal, Gases reais, gás perfeito, variáveis de estado dos gases, volume de um gás, tempera
Confira algumas maneiras simples e fáceis de determinar a força dos ácidos.