Importância do gás no refrigerante

Química

A importância do gás no refrigerante está relacionada com a capacidade que o gás tem de influenciar o sabor e diminuir a proliferação de micro-organismos aeróbios.
PUBLICIDADE

É consenso entre as pessoas que, ao comprar um refrigerante, a primeira coisa que deve ser feita ao se chegar em casa é colocá-lo no interior da geladeira para que possa ser resfriado. Mas qual é a verdadeira necessidade de realizar esse procedimento?

Isso é feito por causa do papel desempenhado pelo gás no refrigerante. Não importa a marca ou o sabor, ao colocá-lo na geladeira para resfriar, permitimos que o gás presente na bebida dissolva-se na água. Essa dissolução está relacionada com a melhora do sabor e diminuição do pH (tornando o meio mais ácido) .

O gás que é adicionado ao refrigerante é o gás carbônico (CO2). Quando esse gás dissolve-se na água (carbonatação), ele forma uma substância de fórmula H2CO3, o ácido carbônico. Vale ressaltar que a adição do CO2 na água ocorre com certa pressão, o que favorece sua dissolução.

O ácido carbônico, por ser um ácido, apresenta sabor azedo, o que altera o gosto do xarope que é utilizado na produção do refrigerante. Além de alterar o sabor, o ácido carbônico promove uma leve diminuição do pH do refrigerante pelo fato de ser um ácido fraco. Essa diminuição do pH age como um antibactericida, já que a presença do meio ácido impede a proliferação de bactérias aeróbias ou qualquer outro micro-organismo aeróbio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como o ácido carbônico também é um ácido instável (transforma-se espontaneamente em outras substâncias (H2O e CO2)), com o passar do tempo, ele vai se transformando em gás carbônico e água, principalmente se o refrigerante for mantido em locais de temperatura elevada. Tanto é verdade que, quando nós abrimos uma garrafa ou lata com refrigerante em temperatura ambiente, percebemos a saída de uma grande quantidade de gás e a alteração do seu sabor (menos saboroso do que se ele estivesse gelado).

Já quando resfriamos o refrigerante, fornecemos a condição ideal para que o gás carbônico dissolva-se na água (quanto menor for a temperatura da água, mais gás carbônico será dissolvido). Ao se dissolver, como já salientado, ele forma o ácido carbônico, favorecendo um sabor mais agradável ao refrigerante do que quando ele está quente.

O gás no refrigerante ainda apresenta uma ação refrescante porque a bebida é consumida gelada. Durante o trajeto da boca ao estâmago, sua temperatura é elevada, o que faz com que o ácido carbônico decomponha-se em CO2. Ao ser eliminado, o CO2 promove sensação de frescor por causa da sua expansão no trato digestivo.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Bolhas indicam a presença de gás no refrigerante
Bolhas indicam a presença de gás no refrigerante

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Importância do gás no refrigerante"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/importancia-gas-no-refrigerante.htm. Acesso em 29 de outubro de 2020.