Topo
pesquisar

Verbos irregulares terminados em “-iar” – particularidades linguísticas

Gramática

PUBLICIDADE

Sempre quando nos propomos a discorrer acerca desta classe gramatical ora representada pelos verbos, sem nenhuma dúvida, temos consciência de suas complexidades. Entre elas, para não dizermos a principal, figuram-se as conjugações – representadas pelas diversas formas que o verbo pode assumir a partir do momento em que é flexionado.

Desse modo, com base nessas flexões, os verbos subdividem-se em três grupos básicos, demarcados respectivamente pelas vogais temáticas “-a” – “-e” – “-i”. Assim, no intuito de representá-los, citamos os verbos cantar, vender e partir que, quando conjugados, sempre obedecem a um modelo convencional denominado de paradigma, o qual indica as formas verbais chamadas regulares.

Para que possamos compreender de modo efetivo como realmente todo esse processo se materializa, conjuguemos estes verbos, tendo em vista o tempo presente do modo indicativo: 

 
Não basta muito esforço para constatarmos que em nenhuma forma houve alteração no radical, e as terminações parecem seguir um certo convencionalismo, mantendo uma correlação com a já expressa “vogal temática”.

Entretanto, tal padronização tende, em algumas circunstâncias específicas, a se desviar, corroborando assim para que os verbos adquiram nomenclaturas próprias, tendo em vista os traços peculiares que apresentam. Entre tais, há os chamados irregulares, cuja característica principal é demarcada exatamente pelas irregularidades no que tange ao radical e/ou às terminações.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Representando-os, temos o caso dos verbos terminados em “-iar”, nos quais constatamos esses traços irregulares. Uma vez presentes nos tempos primitivos, tendem a estenderem-se também nos derivados correspondentes. De modo especial, apresentamos os verbos mediar e seus respectivos derivados (intermediar e remediar), ansiar, incendiar e odiar. Mas, afinal, qual seria o traço peculiar que os define? A verdade é que todos eles recebem a intercalação da vogal “e” nas formas rizotônicas.

Partindo-se desse pressuposto, conferiremos mais de perto a referida ocorrência, elegendo, para tanto, o verbo mediar:

Modo Indicativo


Modo subjuntivo



Modo imperativo


Infinitivo pessoal


Formas nominais


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Verbos irregulares terminados em “-iar” – particularidades linguísticas "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/verbos-irregulares-terminados-iarparticularidades.htm. Acesso em 11 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola