Topo
pesquisar

Encontros vocálicos

Gramática

Os encontros vocálicos são agrupamentos de fonemas vocálicos da Língua Portuguesa e são classificados em hiato, ditongo e tritongo.
Os encontros vocálicos são agrupamentos de fonemas vocálicos
Os encontros vocálicos são agrupamentos de fonemas vocálicos
PUBLICIDADE

Os encontros vocálicos são agrupamentos de fonemas formados por vogais ou semivogais em uma mesma sílaba ou sílabas diferentes. Para compreendermos melhor o que são os encontros vocálicos, é necessário retomar os conceitos de vogais e semivogais.

Sabemos que as vogais são fonemas naturais formados pela corrente de ar que, vinda dos pulmões, passa livremente pela boca ou pelo nariz, fazendo vibrar as pregas vocais. Elas são a base, o núcleo das sílabas na Língua Portuguesa. Já as semivogais acontecem no encontro entre duas vogais em uma mesma sílaba, em que uma é a vogal principal, com o tom mais intenso, e a outra é a semivogal, que possui um papel secundário. Em um encontro vocálico, a letra /a/ sempre será a vogal principal, as letras /i/ e /u/ serão sempre semivogais, e as letras /e/ e /o/ podem assumir os papéis de vogal e/ou semivogal.

Existem três tipos de encontros vocálicos. Veja:

  • HIATO

O hiato consiste na sequência de duas vogais (Vogal + Vogal) que se separam durante a divisão silábica, ficando cada vogal em uma sílaba distinta. Em virtude do contato de duas vogais no interior de uma palavra, é possível reconhecer o hiato como sendo o encontro vocálico por excelência.

Observe os exemplos:

Saída: sa – í – da;

Saúde: sa – ú – de;

Oceano: o – ce – a – no;

Cooperar: co – o – pe – rar.

  • DITONGO

O ditongo consiste no encontro de Vogal + Semivogal, chamado de ditongo decrescente, ou de Semivogal + Vogal, que recebe o nome de ditongo crescente. Os ditongos também podem ser classificados em orais ou nasais. É muito importante recordarmos que os fonemas orais são aqueles que passam e saem pela cavidade bucal (boca), como: /a/, /b/, /t/; já os fonemas nasais são aqueles que uma parte passa pela boca e a outra parte passa pelas narinas (nariz), como: /m/, /n/, /ã/.

Observe os exemplos:

Madeira: ma – dei – ra (ditongo decrescente oral);

Paulista: pau – lis – ta (ditongo decrescente oral);

Pátria: pá – tria (ditongo crescente oral);

Sério: sé – rio (ditongo crescente oral);

Mãe: mãe (ditongo decrescente nasal)

Oração: o – ra - ção (ditongo decrescente nasal)

  • TRITONGO

Os tritongos são uma sequência de Semivogal + Vogal + Semivogal. Assim como os ditongos, os tritongos também podem ser classificados em orais e nasais. Como apresentam apenas uma vogal, na divisão silábica, não se separam os fonemas vocálicos do tritongo.

Observe os exemplos:

Paraguai: Pa – ra – guai (tritongo oral);

Enxaguei: en – xa – guei (tritongo oral);

Cheguei: che – guei (tritongo oral);

Quão: quão (tritongo nasal).

Viu como é simples estudar sobre os encontros vocálicos? Agora sugerimos que estude também a respeito dos Encontros Consonantais. Bons estudos!

 

Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAúJO, Luciana Kuchenbecker. "Encontros vocálicos"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/encontros-vocalicos.htm>. Acesso em 25 de maio de 2018.

Assista às nossas videoaulas
Teste seus conhecimentos
Questão 1

Marque a alternativa que contenha apenas encontros vocálicos formados por hiato:

a) pouco, Paraguai, depois;

b) trouxeram, alguém, saíram;

c) atuou, iguais, saíram;

d) oceano, raiz, coar;

e) Nenhuma das alternativas anteriores.

Mais Questões
Fonemas: as menores unidades sonoras das palavras
Gramática Fonemas
As consoantes são classificadas quanto à função, ao modo e ao ponto de articulação
Gramática Consoantes
Chamamos de dígrafo quando duas letras juntas emitem apenas um fonema
Gramática Dígrafo
As vogais A, E, I, O, U são o núcleo das sílabas da Língua Portuguesa
Gramática Vogais
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA