close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

A troca inadequada de alguns pronomes oblíquos

Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Ao ressaltarmos sobre inadequação, fazemos referência, na maioria das vezes, à prática cotidiana do coloquialismo. Muitas vezes por não termos conhecimento das regras concernentes aos postulados gramaticais, empregamos determinadas expressões de forma errônea, tanto na oralidade quanto na escrita.

Entretanto, tal ocorrência torna-se passível de ser contornada quando travamos uma certa familiaridade com a leitura em parceira com a assiduidade da escrita. É óbvio que conhecimento não é algo que se encontra pronto e acabado, mas sim algo conquistado de maneira gradativa.

Atendendo ao propósito de ampliarmos nossos conhecimentos sobre alguns fatos ligados a esta natureza linguística, citamos o caso da troca inadequada dos pronomes oblíquos “a” e “o” pelo pronome “lhe”.

O referido caso se dá diante de verbos transitivos, os quais rejeitam o emprego da preposição, haja vista que o pronome “lhe” somente deve ser atribuído a verbos transitivos indiretos. Vejamos os casos mais comuns:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Queremos lhe abraçar
Eu lhe amo
Apresentou-lhe ao diretor.

Analisando a transitividade dos verbos em evidência, temos:

Ao abraçarmos, abraçarmos alguém; ao amarmos, ocorre da mesma forma, como também ao apresentarmos, sempre há uma pessoa que participa deste ato. Então, por que usarmos o lhe quando se trata de um verbo transitivo direto?

Portanto, no intuito de refazermos o discurso, adequando-o ao padrão formal da linguagem, obteríamos:

Queremos  abraçá-lo.
Eu o amo
Apresentou-o ao diretor.


Vejamos agora os casos nos quais o uso do pronome “lhe” se dá de forma correta:

Deu-lhe um abraço.
Eu trouxe-lhe a encomenda que me pediu.
A prática do tabagismo afeta-lhe a saúde.

É possível que com estas explanações acerca do presente tema, não tenhamos mais nenhuma dúvida, e, sempre que conveniente, empregaremos os pronomes em estudo de forma adequada.

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

GramáticaBrasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "A troca inadequada de alguns pronomes oblíquos "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/a-troca-inadequada-alguns-pronomes-obliquos.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Na oração: Cabe aos envolvidos no processo de escolarização questionar: Quais são suas histórias, seus saberes, seus sonhos? A pronome QUAIS deve ser com "q" maiúsculo ou minúsculo?

Por KARLA Ventura
Responder
Ver respostas

Lista de exercícios


Exercício 1

Leia, reflita e analise os páreos de enunciados, apontando qual deles se adequa ao padrão formal da linguagem, levando em consideração os conhecimentos que você dispõe acerca dos pronomes oblíquos na função de complementos verbais. Procure justificar sua resposta. 

a) Ela o ama
          X
   Ela lhe ama


b)  Agradecer-lhe
            X
    Agradecê-lo(a)


c) Apresentar-lhe
            X
    Apresentá-lo(a)


d) Obedecê-lo(a)
           X
    Obedecer-lhe

Exercício 2

(Fundação Lusíada) Preencha as lacunas do texto abaixo com os pronomes oblíquos devidos:

“ Não ______ ajudou, nem _______ pediu nada, não ______ julgou e nem _____ condenou por isso”.

a – (  ) o, lhe, o, o
b – (  ) o, lhe, o, lhe
c-  (  ) lhe, lhe, o, o
d – (  ) o, lhe, lhe, o
e – (  ) o, lhe, lhe, lhe

Estude agora


Nove noites | Análise Literária [Fuvest]

Assista à nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Nove noites”, do escritor e jornalista Bernardo...

Raiz quadrada aproximada

Neste vídeo vamos mostrar duas formas de fazer raiz quadrada aproximada de um número: uma por meio de testes não...