Topo
pesquisar

Tuberculose ocular

Doenças e patologias

A tuberculose ocular é transmitida pelo Mycobacterium tuberculosis. Se não tratada corretamente, pode levar à cegueira.
Você sabia que a tuberculose também pode atingir os olhos?
Você sabia que a tuberculose também pode atingir os olhos?
PUBLICIDADE

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria denominada Mycobacterium tuberculosis. Geralmente acomete o pulmão, entretanto, essa patologia pode também afetar outros órgãos, como é o caso dos olhos.

A tuberculose ocular acomete principalmente negros, indivíduos do sexo masculino e pessoas na infância ou velhice, mas também pode atacar outros grupos. A doença também está relacionada com patologias como diabetes, tumores e AIDS. Estima-se que cerca de 1 a 2% dos pacientes com a forma pulmonar apresentem a forma ocular da tuberculose.

O bacilo M. tuberculosis é normalmente transmitido de pessoa a pessoa por via aérea. Por isso, geralmente, a contaminação ocorre primeiramente no tecido pulmonar. O acometimento ocular normalmente ocorre após uma infecção inalatória com posterior disseminação por via linfo-hematogênica, sendo, nesse caso, considerada uma infecção secundária.

A tuberculose ocular é considerada uma infecção primária quando é causada pela introdução da bactéria no olho, sendo esse órgão o foco inicial da contaminação. Isso pode acontecer através do contato do olho com mãos e objetos contaminadas ou então por exposição a aerossóis infectados com os bacilos, sendo todos esses casos uma ocorrência rara.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A doença pode comprometer todas as partes dos olhos e anexos, sendo que as manifestações clínicas mais comuns são a uveíte (inflamação da úvea), endoftalmite (inflamação do globo ocular) e tuberculoma. Normalmente o paciente apresenta fotofobia, lacrimejamento, dor nos olhos e baixa acuidade visual. Entre as principais complicações relacionadas com a tuberculose ocular, podem-se destacar o aumento da pressão intraocular, catarata, descolamento da retina e hemorragia vítrea.

Por apresentar variados sinais e sintomas, o diagnóstico nem sempre é preciso e baseia-se principalmente na análise da história clínica do paciente. Existem alguns exames especializados que podem indicar a doença, todavia, em muitos casos, são desnecessários, tais como a punção do humor aquoso e biópsia coriorretiniana. O tratamento da tuberculose ocular é específico e varia muito de paciente para paciente, sendo que normalmente se usa um combinado de quatro drogas.

Ao sentir qualquer alteração na visão, procure imediatamente seu médico. O diagnóstico e tratamento precoce dessa doença podem evitar consequências graves, como a perda de visão.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Tuberculose ocular"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/doencas/tuberculose-ocular.htm>. Acesso em 17 de julho de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA