Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Broncoespasmo

Broncoespasmo é uma redução do calibre dos brônquios que impede o ar de chegar adequadamente aos pulmões. Trata-se de um quadro comum em casos de asma e bronquite.

Médico segurando uma figura de pulmões, apontando com uma caneta para os brônquios, onde ocorre o broncoespasmo.
No broncoespasmo, há uma contração do músculo liso dos brônquios que provoca, dentre outros sintomas, falta de ar.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Broncoespasmo é uma condição clínica que se caracteriza pela contração do músculo liso presente nos brônquios. Suas causas são variadas, incluindo doenças como a asma e bronquite, exposição a alérgenos e uso de determinados medicamentos. Os sintomas podem incluir um chiado no peito ao respirar, dor no peito, tosse e falta de ar.

O tratamento dependerá de cada caso, sendo fundamental analisar o quadro clínico do paciente e as causas do broncoespasmo. Dentre os medicamentos que podem ser usados nesses casos, podemos citar broncodilatadores e corticoides.

Leia também: 10 maneiras de se prevenir contra gripes e resfriados

Tópicos deste artigo

Resumo sobre broncoespasmo

  • No broncoespasmo, observa-se uma redução do calibre dos brônquios e uma consequente redução da quantidade de ar que chega aos pulmões.

  • O broncoespasmo, geralmente, provoca sintomas como sibilos, falta de ar, tosse e dor no peito.

  • O broncoespasmo pode apresentar diferentes causas, como asma, inalação de fumaça, bronquite e alergias.

  • O tratamento do broncoespasmo dependerá do quadro apresentado pelo paciente, bem como a causa dessa condição clínica.

  • O tratamento poderá envolver uso de medicamentos como broncodilatadores.

O que é o broncoespasmo?

Broncoespasmo é uma condição clínica caracterizada pela contração repentina da musculatura dos brônquios associada à obstrução do fluxo aéreo. Trata-se de uma das manifestações clínicas características de doenças como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sintomas do broncoespasmo

O broncoespasmo caracteriza-se por provocar a presença de sibilos à ausculta pulmonar. Sibilos nada mais são que um som alto que lembra o assobio e ocorre quando o paciente respira e o ar passa pelas vias aéreas estreitadas. Apesar de esses sibilos serem um dos sintomas principais, em caso de broncoespasmo grave a sibilância pode não ser observada, uma vez que não há fluxo de ar através das vias aéreas estreitadas.

Médico examinando as costas de um menino com um estetoscópio; esse exame pode identificar o broncoespasmo.
O sibilo ou chiado no peito é um dos principais sintomas do broncoespasmo.

O indivíduo com broncoespasmo pode apresentar ainda falta de ar, dor no peito, tosse e até mesmo tontura e fraqueza. Além disso, nesses indivíduos observa-se que o tempo expiratório é prolongado e há uma queda na saturação de pulso de oxigênio.

Veja também: Asma ou bronquite alérgica — essa doença tem cura?

O que pode causar o broncoespasmo?

O broncoespasmo está relacionado com diferentes causas, tais como:

  • asma;

  • bronquite;

  • doença pulmonar obstrutiva crônica;

  • esforço físico vigoroso (broncoespasmo induzido por exercício);

  • poeira;

  • fumaça;

  • tabagismo passivo ou ativo;

  • poluição do ar;

  • pelos de animais;

  • pólen;

  • uso de determinados medicamentos;

  • cardiopatias.

Como é feito o tratamento de broncoespasmo?

O broncoespasmo trata-se de uma condição que, em alguns casos, pode ser extramente grave e até mesmo fatal. De acordo com o Protocolo de Manejo de Broncoespasmo da Universidade Federal do Tocantins e Hospital de Doenças Tropicais, existem alguns pilares para o tratamento do broncoespasmo:

  • “manter adequada saturação de oxigênio arterial através da suplementação de oxigênio;

  • aliviar a obstrução do fluxo aéreo;

  • reduzir a inflamação das vias aéreas;

  • prevenir futuras recidivas.”

A depender da gravidade do paciente, pode ser necessária a intubação orotraqueal para que a insuficiência respiratória seja controlada. No que diz respeito aos medicamentos, estes serão escolhidos baseando-se no quadro clínico apresentado e nas causas do broncoespasmo. Dentre os medicamentos, podem ser recomendados broncodilatadores, corticoides e antibióticos.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Broncoespasmo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/broncoespasmo.htm. Acesso em 21 de junho de 2024.

De estudante para estudante